Quarta-feira, 24 de Março de 2010

A VERDADEIRA SITUAÇÃO FINANCEIRA DE PORTUGAL-O DESCRÉDITO

Economia

Agência Fitch corta rating de Portugal para «AA-»

Decisão fundamentada com elevado défice de 2009

 

A Fitch baixou o rating da dívida a longo prazo de Portugal de «AA» para «AA-», com «perspectiva negativa», de acordo com uma nota emitida esta quarta-feira pela agência de notação a que a Agência Financeira teve acesso.

Fitch: Governo lança último apelo

Veja o vídeo
Custo da dívida portuguesa dispara após corte da Fitch

Segundo a Fitch, esta decisão resulta da fraca evolução orçamental de 2009, ano em que o défice público português alcançou os 9,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Descida do rating é a primeira em doze anos

«Um choque fiscal considerável num cenário de relativa fragilidade macroeconómica estrutural reduziu a credibilidade de Portugal», de acordo com as palavras do director-adjunto da equipa da Dívida Soberana da Fitch, Douglas Renwick.

«Embora Portugal não tenha sido desproporcionalmente afectado pela recessão global, as perspectivas de recuperação económica são mais fracas do que na UE a 15, o que pressiona as suas finanças públicas a médio prazo», explica ainda Renwick.

Fitch aplaude PEC, mas admite novos cortes de rating

A Fitch já tinha ameaçado o corte do rating, mantendo o «Outlook» de Portugal negativo, enquanto aguardava pela apresentação do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), que será votado amanhã no Parlamento.

Veja aqui a reacção do Governo

Dois analistas da casa de notação financeira já tinham lançado, a 9 de Março, um alerta ao Governo português, deixando claro o corte do rating, caso considerassem o PEC «insuficiente».

Agora, com o corte do rating, a Fitch sublinhou, no entanto, que considera o PEC português «amplamente credível», que incorpora «pressupostos macroeconómicos razoáveis» e afasta um cenário de instabilidade política.

Veja o impacto desta notícia lá fora

Mesmo assim, a agência de notação mantém a «perspectiva negativa», admitindo um novo corte do rating para 2010 ou 2011, na sequência do que considera serem «desiquilíbrios estruturais».

publicado por blogdaportugalidade às 16:59
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds