Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013

APRE- A RAZÃO ESTA DO NOSSO LADO

 
 À APRE PEDE-SE PARA DIVULGAR  CONTACTOS....O MEU BLOG ESTÁ FARTO DE RECEBER PEDIDOS  DE CONTACTO
 
      
              
 
 Assunto: APRE - - A RAZÃO ESTÁ DO NOSSO LADO !!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SE NECESSARIO FÔR FORMEMOS UM PARTIDO.TEMOS UM GOVÊRNO NO PODER POR 1.900.000 VOTOS e a " PESTE

GRISALHA" VALE MUITO MAIS DO QUE ISSO...TEMOS QUE DEMONSTRAR

 

 

MANIFESTO

  1. Porque somos mais de dois milhões de cidadãos nacionais, com problemas em sobreviver com dignidade, ao fim de uma vida inteira de trabalho, respeitando o compromisso que assumimos com o Estado Português, de dar uma parte dos nossos salários e vencimentos durante toda a nossa vida activa para que, quando chegasse o momento de nos reformarmos, pudéssemos manter uma vida digna;

 

  1. Porque o Estado Português, apesar de se afirmar de pessoa de bem, recebeu a parte dos nossos salários e vencimentos e, agora, ignorando os seus compromissos, reduz drástica e unilateralmente a justa retribuição dos montantes de que se apropriou durante dezenas de anos;

 

  1. Porque a maioria dos reformados e pensionistas já não consegue ter uma vida digna com as actuais reformas;

 

  1. Porque, insaciável, o governo português prepara-se para diminuir ainda mais as reformas e as pensões líquidas de uma forma brutal, aumentando a carga fiscal sobre os pensionistas e reformados para níveis superiores aos dos próprios trabalhadores no activo;

 

  1. Porque somos uma classe sem capacidade reivindicativa, sem lobbies organizados e esquecida (senão mesmo desprezada) pelos partidos, sindicatos e media.

DECLARAMO-NOS INDIGNADOS

Indignados porque o Estado Português se esquece que:

  • Temos a nossa vida organizada em função dos rendimentos que era expectável ter e para os quais pagámos;

 

  • Temos, normalmente, maiores necessidades de apoio a nível de assistência à saúde, medicamentosa e social;

 

  • Muitos de nós, neste momento, temos a necessidade de apoiar a geração dos nossos filhos perseguidos por uma economia em recessão, um desemprego crescente e a perda de objectivos e ambições profissionais;

Os nossos actuais governantes apenas pensam nas receitas fiscais e nos cortes que poderão fazer nas Despesas Primárias do Estado. O mais fácil é sempre feito rapidamente. Aumento dos impostos, redução das pensões e reformas e, para a classe dos impossibilitados de reivindicar, aplicam-se os maiores esbulhos. No entanto, não vimos a mesma atitude, nos restantes factores de despesa primária!

Por isso, perguntamos:

  • Não se deveria diminuir os vencimentos de todos os políticos em, pelo menos, 20%, incluindo as despesas de representação, as vergonhosas senhas de presença (para irem trabalhar!) e os subsídios de toda a ordem que recebem mensalmente?

 

  • Não de deveria acabar com todos os cargos de assessores, consultores e equiparados que vivem nomeados dentro do Estado pelo poder reinante, quando existem funcionários públicos capazes de os substituir?

 

  • Não se deveria terminar com os inúmeros pareceres e encomendas, de centenas de milhões de euros, solicitados a terceiros, quando dentro do Estado, há milhares de técnicos habilitados para o efeito?

 

  • Não se deveria reduzir significativamente o número de deputados para baixar os custos de um órgão de soberania tão desacreditado como é a Assembleia da República?

 

  • Não se deveria reduzir significativamente o orçamento da Presidência da República (muito superior ao da Coroa espanhola), tanto mais que serve apenas um silencioso e ineficaz presidente, que no ano passado até se esqueceu de ter jurado cumprir e fazer cumprir a Constituição, prometendo para este ano mais do mesmo?

 

  • Não se deveria acabar com milhares de carros da frota do Estado, utilizados por gabinetes e dirigentes, pagos por nós? Será que esses senhores não têm um vencimento suficiente para comprar e manter as suas próprias viaturas, como qualquer vulgar cidadão, sobretudo agora numa época em que só falam de austeridade?

 

  • Não se deveria acabar, de uma forma absoluta, com a subsidiação às centenas de fundações e instituições equiparadas que, na sua maioria, não produzem trabalho relevante para uma sociedade que está em crise? Até porque aquelas que têm viabilidade financeira e interesse social encontrarão sempre forma de subsistência.

 

  • Não se deveriam reorganizar os inúmeros organismos dependentes do OGE, tais como as Entidades Reguladoras, os observatórios disto e daquilo e quejandos?

 

  • E para quando a coragem política de extinguir bem mais de uma centena municípios, com menos população que muitas freguesias, poupando largos milhões de euros e evitando endividamento supérfluo?

SE ESTAS MEDIDAS E OUTRAS EQUIVALENTES FOSSEM TOMADAS RAPIDAMENTE

POUPAR-SE-IAM ALGUNS MILHARES DE MILHÕES DE EUROS

QUE EVITARIAM O ESBULHO FISCAL A QUE OS PORTUGUESES ESTÃO SUJEITOS.

 

Aos governantes dizemos:

Peçam-nos sacrifícios exequíveis, justos e com equidade. Nós cumprimos de bom grado, em nome de Portugal.

 

Não nos enganem mais!  Estamos muito mais atentos. Sejam dignos daqueles que vos elegeram. Até porque muitos de nós acreditamos nas vossas mentiras.

 

Não destruam mais a economia deste país. Ela está a morrer.

 

Não acabem com a pouca dignidade que os reformados e pensionistas ainda têm. Não o permitiremos!

 

Aos reformados e pensionistas portugueses propomos:

Que nos encontremos todos no Aeroporto da Portela (Partidas),

no próximo dia 27 de Dezembro (quinta feira), pelas 15H00

para confraternizarmos de uma forma ordeira e pacífica.

 

Não se trata de uma manifestação nem de um comício. Será apenas a nossa presença em grande número, num encontro de amigos, sem palavras de ordem, sem bandeiras, sem cartazes, sem discursos e sem qualquer tutela político/partidária ou organização sindical.

           

Seremos apenas NÓS, OS SENIORES. Muitos de Nós, unidos por uma causa comum:

tudo fazer para denunciar o esbulho e a desigualdade com que vamos ser tratados em 2013 relativamente aos outros contribuintes.

 

Não temos capacidades reivindicativas. Não podemos fazer greve, ninguém nos representa nem apoia, mas ainda podemos conversar e circular livremente neste País,

mostrando, de forma contundente, que existimos e que a indignação nos mobiliza.

 

Por isso em 27 de Dezembro de 2012 vamos todos usar, livre e pacificamente, as instalações públicas (Partidas) do Aeroporto de Lisboa, usufruindo do seu bom ambiente, do ar condicionado, vendo as lojas (sem comprar nada, claro) e utilizando as instalações sanitárias…

Para o efeito até podemos aproveitar a existência da nova estação do metropolitano do aeroporto (linha vermelha).

TEMOS DE MOSTRAR QUE ESTAMOS VIVOS!

É IMPORTANTE DIVULGAR O MAIS POSSÍVEL ESTE MANIFESTO

E COMPARECER AO ENCONTRO DO DIA 27/12/2012 NO AEROPORTO

 

Um grupo de Reformados Anónimos

Indignados com o Esbulho e a Falta de Equidade Fiscal

 

DEZEMBRO DE 2012

 

 

 

 

Bom dia meus amigos,

Todos os reformados, e não só, são convidados a fazer circular este email.

Trata-se de uma causa justa ...

 

                               A RAZÃO ESTÁ DO NOSSO LADO

Este MANIFESTO foi recebido na Presidência da República e acusada a recepção com o oficio 606 pdf ,de 01FEV2013

 

 

As afirmações do Sr. Primeiro Ministro de que os reformados tem pensoes generosas que não correspondem ás contribuições efetuadas, e daí a justeza da taxa de solidariedade, talvez, o Sr. Primeiro Ministro se esteja a referir a alguns colegas do seu Partido nomedamente á Presidente da AR Assunção Esteves que obteve uma subvenção vitalicia de mais de 5.000 euros mensais aos 42 anos ou Sr Duarte Lima que se reformou aos 39 anos ou ao Sr Mira Amaral ou então ao Sr. Catroga que se "reformou" ao abrigo da lei para os politicos com mais de 9.000 euros mensais ou eventualmente estará a referir-se aos politicos de vários quadrantes que ao fim de 8 anos ou dois mandatos se reformavam ou aos Srs. Governadores do Banco de Portugal que ao fim de 5 anos tinham chorudas reformas.

Se não for a estes exemplos que o Sr Primeiro Ministro se refere não acredito que se esteja a referir aos casos dos reformados que descontaram mais de 40 anos assim como as suas entidades patronais para a Segurança Social e que a suas pensões foram formadas de acordo com as contribuições entregues e tendo presente a lei vigente na altura da passagem á reforma.

Sr. Primeiro Ministro tendo conta que ofende e desrespeita os direitos dos reformados constituidos legal e legitimamente ,sentimo-nos com total direito de protestar com veemencia e solicitar um pedido de desculpas publico que contribua para repor a verdade na opinião publica, ainda assim estamos disponiveis para debater em audiencia com o Primeiro Ministro esta questão.

A nossa causa é justa, Não nos calam.

 

APRE

 

 

 
publicado por blogdaportugalidade às 19:35
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds