Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011

Depois ...CORTAM na saúde,educação,ass social,etc ,etc,,,e querem que os portugueses aceitem e produzam de BOM GRADO????

Assunto: Fwd: Assessor do PS de 26 anos, sem curriculum é contrato por 3950 eur/mês e ainda recebe 41100Eur do IEFP

 

 

 

          A POUCA VERGONHA CONTINUA.... 

 

DIVULGUEM! É UM DEVER!

 

 

 

 

 

 

Assessor do PS na Câmara Municipal de Lisboa recebeu 41.100 euros do IEFP indevidamente  
 
Jovem dirigente do PS ganha salário de assessor a tempo inteiro, ao mesmo tempo que recebe subsídios do IEFP para criar empresa e posto de trabalho  
 
Um jovem de 26 anos, sem qualquer currículo profissional nem formação superior, foi contratado, em Dezembro, como assessor técnico e político do gabinete da vereadora Graça Fonseca na Câmara de Lisboa (CML). Remuneração mensal: 3950 euros ilíquidos a recibo verde. Desde então, o assessor - que estava desempregado, fora funcionário do PS e candidato derrotado à junta de Freguesia de Belém - acumulou esse vencimento com cerca de 41.100 euros de subsídios estatais relacionados com a criação do seu próprio posto de trabalho.  
 
Filho de um funcionário do PS, Pedro Silva Gomes entrou muito novo para os quadros do partido. Em 2006 foi colocado na Federação Distrital de Setúbal, onde se manteve até meados de 2008, ano em que foi reeleito coordenador do secretariado da secção de Santa Maria de Belém, em Lisboa. Entre os membros deste órgão conta-se a vereadora da Modernização Administrativa da CML, Graça Fonseca.  
 
Já em 2009, Gomes rescindiu por mútuo acordo o contrato com o PS - passando a receber o subsídio de desemprego - e em Outubro foi o candidato do PS à Junta de Belém. No mês seguinte, perdidas as eleições, criou a empresa de construção civil Construway, com sede na sua residência, no Montijo, e viu aprovado o pagamento antecipado dos meses de subsídios de desemprego a que ainda tinha direito, um total de 1875 euros, com vista à criação do seu próprio posto de trabalho.  
 
Logo em Dezembro, o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) aprovou-lhe também um subsídio, não reembolsável, de 57.439 euros, para apoio ao investimento na Construway e para a criação de quatro postos de trabalho, incluindo o seu. Deste valor Pedro Gomes recebeu 26.724 euros ainda em Dezembro, sendo 4086 para investimento e 22.637 para os postos de trabalho. No dia 1 desse mesmo mês, porém, o jovem empresário celebrou dois contratos de prestação de serviços com a CML, para desempenhar funções de "assessoria técnica e política" no gabinete de Graça Fonseca. O primeiro tem o valor de 3950 euros e o prazo de 31 dias. O segundo tem o valor de 47.400 euros e o prazo de 365 dias. 0 segundo destes contratos refere que os serviços serão prestados no gabinete de Graça Fonseca e no Gabinete de Apoio ao Agrupamento Político dos Vereadores do PS.  
 
A autarca disse ao PÚBLICO que foi ela quem convidou Gomes e garantiu que ele é "efectivamente" assessor do gabinete do PS, cuja coordenação, acrescentou, lhe foi "confiada". Este gabinete, porém, não tem existência real, sendo que Pedro Gomes é assessor de Graça Fonseca. A vereadora garantiu desconhecer o facto de o seu assessor ter recebido os subsídios do IEFP. A direcção do instituto, por seu lado, adiantou que Gomes já recebeu este ano mais 12.593 euros para apoio ao investimento, tendo ainda a receber cerca de 10.500 euros. Face às perguntas do PÚBLICO sobre a acumulação ilegal do lugar de assessor com os apoios recebidos e aos indícios de que a Construway não tem qualquer actividade, o IEFP ordenou uma averiguação interna e admite vir a pedir a restituição dos valores recebidos pelo empresário.  
 
O presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, não respondeu a várias perguntas do PÚBLICO.  
José António Cerejo  
 

 

 


 


 


 



publicado por blogdaportugalidade às 10:05
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2011

SEM RESPONSABILIDADE CIVIL,CRIMINAL e apenas politica,qualquer cidadão pode fazer criar esses conceitos...Quem o condena pelos esbanjamentos de dinheiros da coisa PÚBLICA???Até hoje quem foi chamado à atenção???No fundo isto continua numa ditadura..

 

 

 

No Parlamento

por RTP actualizado às 17:12 - 28 janeiro '11

Sócrates reafirma que Governo “não precisa” do FMI

publicado 17:11 28 janeiro '11

O primeiro-ministro garante que o défice do ano passado vai ficar abaixo dos 7 por cento e que, por ter em curso um plano de contingência, o Governo português “não precisa do FMI nem dos seus conselhos”. José Sócrates revelou que, antes da emissão da última dívida de longo prazo, Portugal foi alvo de rumores e de fugas de informação anónimas "aliadas e cúmplices" especulativas contra a economia portuguesa.

Instado pelos jornalistas a confirmar se está em preparação com o Fundo Monetário Internacional algum plano para combater a subida dos juros da dívida soberana, Sócrates nega o plano e reafirma que Portugal está a fazer “tudo para que não exista uma intervenção do FMI em Portugal”.

"Não há nenhum plano de contingência com o FMI, nem há nenhum plano preparado com o FMI. Isso não existe", declarou o primeiro-ministro, impaciente, após o debate parlamentar. "Os jornalistas só falam do FMI, mas Portugal não precisa de nenhuma intervenção externa, não precisa de nenhum FMI, nem de nenhum conselho do FMI. Estamos a obter resultados", acrescentou.

“Estamos a fazer o que devemos”, insistiu José Sócrates, dizendo esperar que as medidas adotadas no ano passado se espelhem numa redução do défice público para um valor inferior a 7 por cento do PIB. Em 2009, Portugal registou um défice de 9,3 por cento do PIB.

José Sócrates sublinha que o montante do défice público de 2010, a anunciar em meados de fevereiro, “é um primeiro grande resultado” e que estará “claramente abaixo” da meta definida de 7,3 por cento do PIB. Segundo o que foi definido junto da Comissão Europeia, o défice público português deverá descer para 4,6 por cento este ano.

"Isso significa que somos um dos países que mais reduz o défice e ao mesmo tempo ainda temos crescimento económico. Por isso, quanto a rumores sobre o FMI, peço desculpa mas não os alimento", redarguiu.

O primeiro-ministro considera existir a intenção, em alguma comunicação social, de criar rumores sobre uma eventual intervenção do FMI em Portugal. "Isso não existe, nós não temos reuniões com o FMI. O que temos é reuniões no âmbito da relação bilateral e nunca o FMI nos apresentou qualquer plano, nem nós fazemos planos com o FMI. Portugal vai fazer o seu próprio plano e o seu próprio trabalho", acrescentou.

Sócrates denuncia corrente especulativa contra economia portuguesa
No Parlamento, no final do debate quinzenal, José Sócrates denunciou “que rumores, fugas de informação anónimas foram aliadas e cúmplices dos especuladores que agiram contra o nosso país” antes da emissão da sua última dívida de longo prazo.

Perante a oposição, o líder do executivo disse repetidamente que Portugal "tem quem o defenda da atual crise, quem o defenda dos especuladores e quem conduza o país com firmeza e com rumo", nomeando políticos e empresários.

FMI admite aumentar apoio a países periféricos do euro
O FMI poderá aumentar o apoio financeiro a Portugal, Espanha, Irlanda ou Grécia caso a intensidade da pressão dos mercados os obrigue a um (novo) pedido de auxílio, admitiu o diretor-adjunto do Fundo Monetário Internacional, em entrevista à Bloomberg TV, à margem do Fórum Económico Mundial de Davos.

Depois do recurso da Grécia e da Irlanda, e questionado se o FMI poderá ter de assistir mais países da zona euro, John Lipsky respondeu: "Nunca diga nunca". "Certamente vai depender das circunstâncias", acrescentou.

 

 

Desejava que viesse o melhor para PORTUGAL,pois temos mais de 2.000.000 de pessoas desempregadas.Sim ,por que por exemplo o número apresentado não inclui aqueles portugueses que se formaram ou acabaram o ciclo estudantil e NUNCA tiveram um emprêgo,a não ser um ou outro emprêgo acidental,como por exemplo ser comissário de bordo de uma companhia aérea e regressa de uma missão e acabou-se o emprêgo...Para o ano

há mais ...e assim vão passando os anos sem que tenham um emprêgo.Já não falo num emprêgo estável,mas que dê para pagar à Segurança Social,médicos e alimentação,por que a habitação terá que continuar a ser a dos pais...

 

Por outro lado...Com os anos da minha vida ...li este artigo ,vejo a atitude do Sócrates e julgo que devia ser mais comedido,por que me lembrei da frase

NUNCA DIGAS NUNCA,mas afinal está lá notexto.

 

Mas o Sócrates diz isto por que NÃO VI OS PORTUGUESES a pedirem contas das más gestões dos govêrnos...Um faz autoestradas que ninguém anda por lá,outro imagina o TGV...,outro deixa cair o que tinhamos de BOM e deixaram ir tudo pela água abaixo...

É por isso que julgo que este PM NUNCA DEVIA DIZER esta opinião ...OLHEM o outro do JAMAIS foi " corrido" e se um dia viermos a necessitar do FMI,então o PÔVO PORTUGUÊS devia pedir-lhe satisfações ,ou melhor ,devia de imediato EXONERÁ-LO...

 

Por outro lado ,QUEM TEM MÊDO DO FMI????

Tenho quase a certeza que temos necessidade de alguém que venha meter isto da governança pública na ORDEM...E talvez o FMI...

Por que se não são os desempregados ,os mal empregados ,a fome,o mal estar,a saúde,a educação que vão pagar a crise???

Então não deviam ser todos os portugueses  ??'

Não poderiam ser ...Por que se não não se podia ter um ministro dos Negócios Estrangeiros a ganhar subsidio de renada de casa,nem um ministro das finanças  que vive em Lisboa há 20 anos e ainda tem subsidio de renda de casa...Não ficaria mais barato ao ESTADO comprar uma casa dessas que a CM L

tem por aí a cair abaixo ,mandava-as arranjar e emprestava as casas aos desalojados e outras serviriam de FUNÇÃO aos juizes que também tem renda

de casa ,mesmo tendo casa na área de trabalho ,pois essa do subsidio é parfa pagar a casa de função...

 

Enfim ,pessoalmente NÃO TENHO MÊDO que venha o FMI ,nem é desonra,talvez seja uma forma de os portugueses saberem mais do que já sabem nas

mesas dos cafés,nos restaurantes e até na televisão estrangeira....pois é ,pela TV estrangeira sabem-se as noticias 2 a 3 dias antes e aquelas que se podem saber e às vezes com um pouco de lápis azul ou vermelho...

 

Os governantes façam o que quiserem!!!Mas espero que pensem que um dia ,em Portugal,poderá acontecer o que aconteceu na Túnisia,no Egipto,na Grécia,etc,etc e nessa altura não sei se o Campo Pequeno possa chegar para recolher tanto governante e coniventes a fim de os proteger da fúria popular...

 

 

O TEMPO É O GRANDE MESTRE...

 

Postado por Fonseca dos Santos

 

BI 38681655 do ExPort de 26Jan2006

 
publicado por blogdaportugalidade às 18:27
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011

LEGISLAÇÃO sem REVOGAÇÃO da anterior...Não ACREDITEM NO EMFAR...

 

 

Não ACREDITO NO EMFAR,NEM NA ASSISTÊNCIA MÉDICA ...ESTOU HÁ MAIS DE ANO E MEIO à espera de uma consulta de cardiologia....A minha consulta de cardiologia está prevista para fins de ABRIL...de 2011 (?????????????????????)

 
Exmo Sr Chefe do Estado Maior do Exército
 
Com os melhores cumprimentos,junto envio correspondência trocada ente os " periféricos" do MDN,Govêrno Civil de Lisboa sôbreo assunto do Bilhete de Identidade Militar que não é válido para o passaporte.
 
Cinquenta anos ,depois o Meu BI não serve para nada e por questão de justificação vem ,no fim de contas,a base de dados.Estou no meu direito,pois além de desempnhar funções  na DINFO fui ainda credenciado com CTSATOMAL e por conseguinte não queria que vieese para uma base de dados incontrolada e mais a mais para as mãos dos americanos...Eu digo-lhe desde já que sou anti americano.
 
Sôbre o BI,para satisfazer o que desejam ,acabar com todos" os privilégios "  dos militares terão primeiro de alterar e/ou anular o artº 112 do EMFAR,pois a boa tecnica
legislativa assim o aconselha e não fazer como vem no anexo 002 ....por ordem da secretária do Govêrno Civil não se aceitam bilhetes militares...
Assim sendo e se isto for para a frente não preciso do BI MILITAR para NADA...
Por outro lado ,estamos numa democracia que eu reclamando para o ESTADO NEM RESPOSTA DAO....,mas vou confirmar para memória futura...
 
Exponho o asssunto a VExas como último reduto ,mas desde já digo que não tenho confiança nos CHEFES MILITARES!!!!
 
Melhores cumprimentos
 
João Ernesto Fonseca dos Santos
BI 38681655 de 26Jan2006
NIF 100299733
 
 
 
-------Mensagem original-------
 
Data: 24-01-2011 17:12:46
Assunto: Fw: RE: Bilhete de identidade Militar--Para entregar cópia ao Sr DSPR /MDN
 
 
 
 
 
 
-------Mensagem original-------
 
Data: 24-01-2011 11:21:53
Assunto: RE: Bilhete de identidade Militar
 

Muito bom dia,

 

Agradecia a V.Exa. que me disponibilizasse o seu contacto telefónico para que possamos conversar sobre este assunto, independentemente da resposta, por escrito, que será oportunamente dada.

 

Com os melhores cumprimentos,

A Coordenadora Técnica,

Rosinda Beltrão

Secção de Passaportes do Governo Civil de Lisboa

Tel: 21 321 88 11 - Fax: 21 342 15 89

Rua Capelo nº11  -  1249-110 - Lisboa

 

Exmo Sr Ministro Da DEFESA NACIONAL

Ao contrário do Sr Director do Serviço de pessoal e Recrutamento/MDN,esta Sra teve o cuidado e a amabilidade de telefonar-me para me explicar uma norma que só os TRÊS Srs Ministros ( DEFESA,JUSTIÇA E Adm Interna) DEVEM ,OU NAO ,ACORDAR sôbre a nulidade do artigo 112 do EMFAR...,pelo que me leva a desconfiar do ânimo contra os militares... 

 

 

Junto ainda o e-mail que me foi enviado justificando a atitude tomada pela Sra Secretária do Govêrno Civil de Lisboa a que respondo de que no nosso Estatuto ( EMFAR)ainda NAO foi REVOGADA a clausula do artº 112 e ,por conseguinte,a razão é-me assistida pela não REVOGAÇAO .


 

 

 

 

 

 

 COPIA DO E-MAIL de resposta da Sra Secretária do Govêrno Civil de Lisboa

 

 

 

Analisado o email  dirigido a Sua Excelência o Ministro da Defesa e da qual nos deu conhecimento, cumpre-me informar V. Exª. de que, ainda que o Estatuto dos Militares das Forças Armadas (Decreto-Lei n.º 236/99, de 25.06), “ao militar dos QP é atribuído um bilhete de identidade militar que substitui, para todos os efeitos legais, em território nacional, o bilhete de identidade civil” (art. 112.º), o Bilhete de Identidade Militar não deve ser aceite como prova de identidade bastante para a concessão de passaporte, nos termos do art. 18.º do Decreto-Lei n.º 83/2000, de 11.05, com as alterações que lhe foram introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 138/2006, de 26.07 (Regime Jurídico do requerimento e concessão de Passaporte Electrónico Português – RJPEP).

 

Primeiramente, porque a letra da lei para essa solução aponta, em especial o n.º 2 do art. 18.º do RJPEP.

Prevê o n.º 1 do art. 18.º do referido Decreto-Lei que “O requerente do passaporte comum, independentemente da respectiva idade, deve fazer prova de identidade, mediante exibição do bilhete de identidade de cidadão nacional válido, o qual é imediatamente restituído após conferência”.

O nº.2 estatui que “Para efeitos de concessão de passaporte, o bilhete de identidade de cidadão nacional não pode ser substituído por qualquer outro documento de identidade”.

 

Depois, porque o diploma que dispõe sobre a concessão de passaporte electrónico é um diploma especial, que tem em conta os específicos interesses a salvaguardar nesse acto administrativo.

 

Há também que ter em conta o pensamento legislativo subjacente ao RJPEP, fundado nos seguintes objectivos:

×               Harmonização comunitária das especificidades técnicas do passaporte electrónico;

×               Propósitos de segurança;

×               Utilização de modernas tecnologias da informação;

×               Obtenção dos dados biográficos mediante a simples apresentação do bilhete de identidade de cidadão nacional;

×               Interacção com o sistema da base de Dados de Identificação Civil para confirmação dos elementos de identificação do requerente, chancelada pela Comissão Nacional de Protecção de Dados – Parecer 17/2006 CNPD.

Todas estes objectivos levam à conclusão que é o Bilhete de Identidade Civil ou o Cartão de Cidadão aqueles que melhor garantem a segurança e fiabilidade dos elementos de identificação pessoal e a sua interacção com as exigências tecnológicas e de segurança que norteiam o passaporte electrónico português (cujo modelo é também utilizado na generalidade dos outros países).

 

Por fim, a razão de ser subjacente a este diploma de 2000, alterado em 2006, mantém-se hoje, pelo que a sua interpretação terá também de se manter inalterada.

 

Esta problemática já foi amplamente debatida com todos os Governos Civis, com o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) e com o CEJ (Centro de Estudos Judiciários) e profundamente analisada a letra da lei, o pensamento legislativo e as circunstâncias da feitura e da aplicação da mesma. Neste caso, a aceitação do documento de identificação militar seria, aí sim, um caso de violação do princípio constitucional da igualdade entre cidadãos.

 

Assim, e em conclusão, o Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão são insubstituíveis no requerimento do passaporte, pelo que, na concessão de passaporte a militar, o Bilhete de Identidade Militar não deve ser aceite.

 

Com os melhores cumprimentos

 

Rosalina Rodrigues

Secretaria do Governo Civil Lisboa

--------------------------------------------------------

R. Capelo nº 11,

1249-110 Lisboa

Telf. 213 218 800

Fax 213 421 589

 


De: fonseca dos santos [mailto:joaoernt@gmail.com]
Enviada: segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011 10:23
Para: gndn@mdn.gov.pt
Cc: Secretaria Governo Civil
Assunto: Bilhete de identidade Militar

 

Exmo Sr Ministro da Defesa Nacional

 

Há dias ,com 3 meses antes de caducar o meu passaporte,fui à loja do cidadão para RENOVAR o mesmo.

 

Porém fiquei chocado quando a senhora que me atendeu,disse-me que não podia aceitar o Bilhete de Identidade Militar em virtude do despacho que junto em anexo.

O Sr Ministro compreenderá que aos militares já tiraram tudo que se relacionasse com os chamados " PRIVILEGIOS",mas esta agora de uma Secretária do Govêrno do Distrito,determinar que "a partir de amanhã não se aceitam Bilhetes de identidade Militares..." não é mesmo de ACATAR ou até conducente à indisciplina...

 

Por outro lado Sr Ministro da Defesa Nacional,este assunto sendo já " VELHO" foi submetido a Parecer do PGR que se pronunciou confirmando o valôr do BI Militar como substituto,em todas as situações,do BI civil,parecer que foi homologado pelo Ministro da Justiça.

Ainda a acrescentar que do EMFAR diz o seguinte:

 

O BI dos militares do Q.P.tem,em território nacional,nos termos do artº 112º do EMFAR,aprovado pelo Decreto Lei 236/99 de 25 de Junho,o mesmo valôr do BI de cidadão nacional...

 

Nestas condições só terei de pedir uma definição da situação e não sendo dada num prazo razoável protestar no LIVRO de RECLAMAÇOES,enviando antes a VExa para ser informado do que houver por BEM.

 

Mais informo Vexa que estive no EMGFA e ninguém me soube dizer NADA e solicitei uma audiência ao Sr  Director de Serviço de Pessoal e Recrutamento /MDN cuja secretária me pediu o número de telefóne pasra quando o referido Sr  Director tiver agenda disponivel.

 

Certo de que VExa compreenderá a urgência e a necessidade de uma definição do assunto,aguardo uma resposta .

 

Com os melhores cumprimentos

 

João Ernesto Fonseca dos Santos

 

BI 38681655 de 26Jan2006 do EME-QP

 

NIF 100299733

 

Junto em anexo   a)I  001.jpg(118,2KB)-despacho da Sra Secretária do Govêrno Civil de Lisboa

       

                         b)001.jpg(670.7KB) -cópia do artº18 do DLei 138/2006,de 26 de Julho .

 

 

publicado por blogdaportugalidade às 17:45
link do post | comentar | favorito
|

CIDADÃOS EUROPEUS:::.UNI-VOS

       
 
 
 
 


A luta de classes está a voltar, sob nova forma, mas com a violência de há cem anos: agora é o capital financeiro a declarar guerra ao trabalho

Os dados estão lançados, o jogo é claro e quanto mais tarde identificarmos as novas regras mais elevado será o custo para os cidadãos europeus. A luta de classes está de volta à Europa e em termos tão novos que os actores sociais estão perplexos e paralisados. Enquanto prática política, a luta de classes entre o trabalho e o capital nasceu na Europa e, depois de muitos anos de confrontação violenta, foi na Europa que ela foi travada com mais equilíbrio e onde deu frutos mais auspiciosos. Os adversários verificaram que a institucionalização da luta seria mutuamente vantajosa: o capital consentiria em altos níveis de tributação e de intervenção do Estado em troca de não ver a sua prosperidade ameaçada; os trabalhadores conquistariam importantes direitos sociais em troca de desistirem de uma alternativa socialista.
Assim surgiram a concertação social e seus mais invejáveis resultados: altos níveis de competitividade indexados a altos níveis de protecção social; o modelo social europeu e o Estado Providência; a possibilidade, sem precedentes na história, de os trabalhadores e suas famílias poderem fazer planos de futuro a médio prazo (educação dos filhos, compra de casa); a paz social; o continente com os mais baixos níveis de desigualdade social.
Todo este sistema está à beira do colapso e os resultados são imprevisíveis. O relatório que o FMI acaba de divulgar sobre a economia espanhola é uma declaração de guerra: o acumulo histórico das lutas sociais, de tantas e tão laboriosas negociações e de equilíbrios tão duramente obtidos, é lançado por terra com inaudita arrogância e a Espanha é mandada recuar décadas na sua história: reduzir drasticamente os salários, destruir o sistema de pensões, eliminar direitos laborais (facilitar despedimentos, reduzir indemnizações).
A mesma receita será imposta a Portugal, como já foi à Grécia, e a outros países da Europa, muito para além da Europa do Sul. A Europa está a ser vítima de uma OPA por parte do FMI, cozinhada pelos neoliberais que dominam a União Europeia, de Merkel a Barroso, escondidos atrás do FMI para não pagarem os custos políticos da devastação social.
O senso comum neoliberal diz-nos que a culpa é da crise, que vivemos acima das nossas posses e que não há dinheiro para tanto bem-estar. Mas qualquer cidadão comum entende isto: se a FAO calcula que 30 mil milhões de dólares seriam suficientes para resolver o problema da fome no mundo e os governos insistem em dizer que não há dinheiro para isso, como se explica que, de repente, tenham surgido 900 mil milhões para salvar o sistema financeiro europeu? A luta de classes está a voltar sob uma nova forma mas com a violência de há cem anos: desta vez, é o capital financeiro quem declara guerra ao trabalho.
O que fazer? Haverá resistência mas esta, para ser eficaz, tem de ter em conta dois factos novos. Primeiro, a fragmentação do trabalho e a sociedade de consumo ditaram a crise dos sindicatos. Nunca os que trabalham trabalharam tanto e nunca lhes foi tão difícil identificarem-se como trabalhadores. A resistência terá nos sindicatos um pilar mas ele será bem frágil se a luta não for partilhada em pé de igualdade por movimentos de mulheres, ambientalistas, de consumidores, de direitos humanos, de imigrantes, contra o racismo, a xenofobia e a homofobia.
A crise atinge todos porque todos são trabalhadores.
Segundo, não há economias nacionais na Europa e, por isso, a resistência ou é europeia ou não existe. As lutas nacionais serão um alvo fácil dos que clamam pela governabilidade ao mesmo tempo que desgovernam. Os movimentos e as organizações de toda a Europa têm de se articular para mostrar aos governos que a estabilidade dos mercados não pode ser construída sobre as ruínas da estabilidade das vidas dos cidadãos e suas famílias. Não é o socialismo; é a demonstração de que ou a UE cria as condições para o capital produtivo se desvincular do capital financeiro ou o futuro é o fascismo e terá que ser combatido por todos os meios.


Boaventura Sousa Santos (opinião)

 

Postado  por Fonseca dos santos

 

Lisboa ,26 de Janeiro de 2011

publicado por blogdaportugalidade às 10:31
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 22 de Janeiro de 2011

Eleições para quê??? Leiam a carta de um ALUNO...Os sonhadores da DEMOCRACIA só deles...


Assunto: FW: CARTA DE UM ALUNO AO PROFESSOR DE HISTÓRIA
Importância: Alta

 

 


> Exmo Senhor Professor,
>
> Sou obrigado a escrever-lhe, nesta data, depois de ter escutado, com
> toda a atenção, a aula de História, que nos deu sobre a Revolução de
> Abril de 1974.
>
> Li todos os apontamentos que tirei na aula e os textos de apoio que me
> entregou para me preparar para o teste, que o Senhor Professor irá
> apresentar-nos, na próxima semana, sobre a Revolução dos Cravos.
>
> Disse o Senhor Professor que a Revolução derrubou a ditadura
> salazarista e veio a permitir o final da Guerra Colonial, com a
> conquista da Liberdade do Povo Português o dos Povos dos territórios
> que nós dominávamos e que constituíam o nosso Império.
>
> Afirmou ainda que passámos a viver em Democracia e que iniciámos uma
> nova política de Desenvolvimento, baseada na economia de mercado.
>
> Informou-nos também que a Censura sobre os órgãos de Comunicação Social
> terminara e que a PIDE/DGS, a Polícia Política do Estado Fascista
> acabara, dando a possibilidade aos Portugueses de terem liberdade de
> expressão, opinião e pensamento. Hoje, todos eles podem exprimir as
> suas opiniões nos jornais, rádio, televisão, cinema e teatro, sem
> receio de serem presos.
>
> Disse igualmente que Portugal era um país isolado no contexto
> internacional e que agora fazemos parte da União Europeia e temos
> grande prestígio no mundo. Que somos dos poucos países da União a
> cumprir, na íntegra, os cinco critérios de convergência nominal do
> Tratado de Maastricht para fazermos parte do pelotão da frente com
> vista ao Euro.
>
> Li os textos de apoio do Professor Fernando Rosas, onde me informam que
> os Capitães de Abril são considerados heróis nacionais, como nunca
> houvera antes na nossa história, e que eles são os responsáveis por
> toda a modernidade do nosso país, pois se não tivesse acontecido a
> memorável Revolução, estaríamos na cauda da Europa e viveríamos em
> grande atraso, em relação aos outros países, e num total obscurantismo.
>
> Tinha já tudo bem compreendido e decorado, quando pedi ao meu pai que
> lesse os apontamentos e os textos para me fazer perguntas sobre a tal
> Revolução, com vista à minha preparação para o teste, pois eu não
> assisti ao acontecimento histórico, por não ter ainda nascido, uma vez
> que, como sabe, tenho apenas dezasseis anos de idade.
>
> Com o pedido que fiz ao meu pai, começaram os meus problemas pois ele
> ficou horrorizado com o que o Senhor Professor me ensinou e chamou-lhe
> até mentiroso porque conseguira falsificar a História de portugal. Ele
> disse-me que assistira à Revolução dos Cravos dos Capitães de Abril e
> que vira com «os olhos que a terra há-de comer» o que acontecera e as
> suas consequências.
>
> Disse-me que os Capitães foram os maiores traidores que a nossa
> História conhecera, porque entregaram aos comunistas todo o nosso
> império, enganando os Portugueses e os naturais dos territórios, que
> nos pertenciam por direito histórico. Que a Guerra no Ultramar
> envolvera toda a sua geração e que nela sobressaíra a valentia dum povo
> em armas, a defender a herança dos nossos maiores.
>
> Que já não existia ditadura salazarista, porque Salazar já tinha
> morrido na altura e que vigorava a Primavera Marcelista que,
> paulatinamente, estava a colocar Portugal na vanguarda da Europa. Que
> hoje o nosso país, conjuntamente com a Grécia, são os países mais
> atrasados da Comunidade Europeia.
>
> Que Portugal já desfrutava de muitas liberdades ao tempo do Professor
> Marcelo Caetano, que caminhávamos para a Democracia sem sobressaltos,
> que os jovens, como eu, tinham empregos assegurados, quando terminavam
> os estudos, que não se drogavam, que não frequentavam antros de deboche
> a que chamam discotecas, nem viviam na promiscuidade sexual, que hoje
> lhes embotam os sentidos.
>
> Disse-me também que ele sabia o que era Deus, a Pátria e a Família e
> que eu sou um ignorante nessas matérias. Aliás, eu nem sabia que a
> minha Pátria era Portugal, pois o Senhor Professor ensinou-me que a
> minha Pátria era a Europa.
>
> O meu pai disse-me que os governantes de outrora não eram corru pt os e
> que após o 25 de Abril nunca se viu tanta corrupção como actualmente.
> Também me disse que a criminalidade aumentara assustadoramente em
> Portugal e que já há verdadeiras máfias a operar, vivendo à custa da
> miséria dos jovens drogados e da prostituição, resultado do abandono
> dos filhos de pais divorciados e dum lamentável atraso cultural, em
> virtude de um Sistema Educativo, que é a nossa maior vergonha, desde há
> mais vinte anos.
>
> Eu fiquei de boca aberta, quando o meu pai me disse que a Censura
> continuava na ordem do dia, porque ele manda artigos para alguns
> jornais e não são publicados, visto que ele diz as verdades, que são
> escamoteadas ao Povo Português, e isso não interessa a certos orgãos de
> Comunicação Social ao serviço de interesses obscuros.
>
> O meu pai diz que o nosso país é hoje uma colónia de Bruxelas, que nos
> dá esmolas para nós conseguirmos sobreviver, pois os tais Capitães de
> Abril reduziram Portugal a uma «pobreza franciscana» e que o nosso país
> já não nos pertence e que perdemos a nossa independência.
>
> Perguntei-lhe se ele já ouvira falar de Mário Soares, Almeida Santos,
> Rosa Coutinho, Melo Antunes, Álvaro Cunhal, Vítor Alves, Vítor Crespo,
> Lemos Pires, Vasco Lourenço, Vasco Gonçalves, Costa Gomes, Pezarat
> Correia... Não pude acrescentar mais nomes, que fixara com enorme
> sacrifício e trabalho de memória, porque o meu pai começou a vomitar só
> de me ouvir pronunciar estes nomes.
>
> Quando se sentiu melhor, disse-me que nunca mais lhe falasse em tais
> «sacanas de gajos», mas que decorasse antes os nomes de Vasco da Gama,
> Pedro Álvares Cabral, Diogo Cão, D. João II, D. Manuel I, Bartolomeu
> Dias, Afonso de Alburquerque, D. João de Castro, Camões, Norton de
> Matos, porque os outros não eram dignos de ser Portugueses, mas estes
> eram as grandes e respeitáveis figuras da nossa História.
>
> Naturalmente que fiquei admirado, porque o Senhor Professor nunca me
> falara nestas personagens tão importantes e apenas me citara os nomes
> que constam dos textos do Professor Fernado Rosas.
>
> Senhor Professor, dada a circunstância do meu pai ter visto, ouvido,
> sentido e lido a Revolução de Abril, estou completamente baralhado, com
> o que o Senhor me ensinou e com a leitura dos textos de apoio. Eu julgo
> que o meu pai é que tem razão e, por isso, no próximo teste, vou seguir
> os conselhos dele.
>
> Não foi o Senhor Professor que disse que a Revolução nos deu a
> liberdade de opinião? Certamente terei uma nota negativa, mas o meu pai
> nunca me mentiu e eu continuo a acreditar nele.
>
> Como ele, também eu vou pôr uma gravata preta no dia 25 de abril, em
> sinal de luto pelos milhares de mortos havidos no nosso Império,
> provocados pela Revolução dos Espinhos, perdão, dos Cravos.
>
> O Senhor disse-me que esta Revolução não vertera uma gota de sangue e
> agora vim a saber que militantes negros que serviram o exército
> português, durante a guerra, que o Senhor chamou colonial, foram
> abandonados e depois fuzilados pelos comunistas a quem foram entregues
> as nossas terras.
>
> Desculpe-me, Senhor Professor, mas o meu pai disse-me que o Senhor era
> cego de um olho, que só sabia ler a História de Portugal com o olho
> esquerdo. Se o Senhor tivesse os dois olhos não me ensinaria tantas
> asneiras, mas que o desculpava porque o Senhor era um jovem e
> certamente só lera o que o Professor Fernando Rosas escrevera.
>
> A minha carta já vai longa, mas eu usei de toda a honestidade e espero
> que o Senhor Professor consiga igualmente ser honesto para comigo, no
> próximo teste, quando o avaliar.
>
> Com os meus respeitosos cumprimentos
>
> O seu aluno
>
> Todos os anos, nesta data, se fala em comemorações em todo o país,
> mas eu pergunto:
> COMEMORAR O QUÊ????

Vejam até uma simples Secretária do Govêrno Civil de Lisboa até já faz leis sôbre os militares!!!Isto é a pouca vergonha de um ESTADO...Inmstituições que não se respeitam e fazem leis apenas por tratamento de " colegas " ou até poderá ser meus amigos correligionários ,a partir de amanhã os militares passam a apresentar o bilhete Civil

publicado por blogdaportugalidade às 10:43
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011

Antes da meia NOITE ....SINTO VERGONHA DE MIM

 

 

 

 

Sinto vergonha de mim ,também...

Há tempos num " continente" em Setúbal encontrei um livro intitulado Os telhados de VIDRO ,de álvaro Cunhal.Estive a folheá-lo e acabei por o não

comprar....Para quê ?????Ainda bem

 

 

 

Afinal,nesta corrida para as presidenciais irei ver um candidato a RENOVAR a candidatura e que eu não gostava de o ver lá novamente...

 

 

 

E por quê ???? Pelos rabos de palha que tem aparecido e agora esta história da Casa da Coelha...

 

 

 

SINTO VERGONHA DE MIM E DO PORTUGAL DE HOJE e ainda assim dos portugueses de hoje...

 

 

 

sABE-SE QUE AFINAL EM VEZ DE CORTAR NOS VENCIMENTOS HAVIA A HIPOTESE DE APLICAR UM IMPOSTO NOS VENCIMENTOS MAIS ALTOS...

fICOU PELO MEXILHÃO...

 

 

 

e O pr nada fez ;nada podia fazer ,SE NÃO DISSOLVER A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA...NÃO O FEZ...SERÁ POR QUE TAMBÉM TERIA DE SER

DISSOLVIDO '''??????

 

 

 

eSPEREMOS ...nÃO VAI FAZER MAIS DO QUE FEZ ATÉ AQUI...,MAS O pôvo gosta,O PÕVO PAGA...

 

 

 

SINTO VERGONHA DE MIM!!!!!!!

publicado por blogdaportugalidade às 23:07
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

Não se " PODE DEIXAR TRABALHAR ASSIM!!!E os portugueses??? Mudam ideias ou continuam mais no mesmo ????

 

Há um ditado português que diz :  " QUEM VÊ CARAS NÃO VÊ CORAÇÔES" ou então " diz com quem andas e te direi quem és ""

 

Sr Candidato Cavaco SIlva

 

Não lhe movo qualquer Guerra ,nem pertenço a nenhum partido e apenas lhe digo que pela primeira vez vou votar num HOMEM que tem uma vantagem sôbre todos : NÂO TEM AS MANHAS DA POLITICA;NEM AS VIGARICES POR ELA COMETIDAS OU pela influência politica...

 

Sr Cavaco SILVA,desconhecia esta da QUINTA da COELHA e ainda bem que o madeirense levantou o problema que de repente toda a gente começou a

repensar onde é que o COELHO foi descobrir a URBANIZAÇÃO DA COELHA...

Aquela também de não saber onde teria sido registado ,também está boa,mas por causa das coisa vou transcrever...NOTE BEM Não sou contra si,sou

é contra a corrupção,pois tenho um processo em tribunal contra uma emprêsa e a Câmara Municipal de Setúbal ,por indicios de corrupção...e até hoje ,por que já lá vão para os 3 anos ,gastamos 8.000€ e nem sequer tivemos uma resposta no IGASL ,do SEC EST ADM LOCAL...o processo está há mais de 6 meses nos serviços juridicos de IGAL...

 

BEM ,mas Sr cavaco Silva ,por mim DEIXO-O TRABALHAR à vontade,mas há que ter uma decência para com os seus concidadãos...

O Sr parece um cidadão embrulhado numa névoa como o D. Sebastião....e os portugueses seriam capazes de lhe lavar os pés nem que

tivessem de aguardar pela PÁSCOA...

Agora vou transcrever:"

A REVISTA VISÃO de 13 de Janeiro traz uma belíssima reportagem sobre a
Aldeia do Cavaquistão.
 
Na aldeia da Coelha, Algarve, Cavaco Silva tem por vizinhos Oliveira e
Costa e Fernando Fantasia, para além de Catroga, seu ex-ministro das
Finanças e outros correligionários ligados à SLN/BPN.. (Sim, BPN).
 
Trata-se de um loteamento que nasceu e cresceu à sombra de  muitas
empresas e off-shores.
 
A escritura do lote do Presidente da República não se encontra no
Registo Predial de Albufeira. A matriz não consta nem dos registos da
Conservatória do Registo Predial de Albufeira, nem do cartório
notarial (recentemente privatizado) daquela sede de concelho algarvio.
O Presidente da República não se recorda nem da data nem do notário e
local onde assinou a escritura.
 
Um dos promotores da urbanização, velho amigo e colaborador de Cavaco,
diz que a propriedade foi adquirida "através duma permuta com um
construtor civil".
 
O Lote 8 está registado em nome de Maria Yolanda  Oliveira Costa, a
ex-mulher do criador do BPN, Oliveira Costa. (Transmissão feita à
mulher depois de ter rebentado o escândalo do BPN)
 
Carapeto Dias, assessor de Cavaco em S. Bento, quando ele  era
Primeiro Ministro, adquiriu com outros sócios, duas sociedades
offshore que controlaram a empresa que promoveu a Urbanização da
Coelha. As offshores tinham
sede em Gibraltar.
 
Foi esse assessor que fez o convite a Cavaco para ele  adquirir um
lote, onde viria a construir a casa da Gaivota Azul.
 
Dois anos depois, o lote 8 era comprado por Oliveira e  Costa. Segundo
a investigação judicial ao BPN, o banqueiro terá pago a casa com
verbas do próprio banco, via Banco Insular de Cabo Verde, ou seja, sem
gastar nada de seu.
 
Desconhece-se o valor por que Cavaco Silva comprou o lote e  a casa,
por não se saber o paradeiro da escritura.
 
Outro vizinho de Cavaco: Catroga.
 
É preciso perguntar:
 
Na RTP Cavaco declarou-se um "mísero professor".
Entre 1995 e 2005 não desempenhou cargos públicos e não entregou
declaração no TC., As acções do BPN escapam, assim, ao crivo.
 
Não se sabe o valor por que foi transacionada a moradia da  Coelha.
 
Cavaco não se lembra do valor, nem do notário, nem do local  onde foi
celebrada a escritura.( Que estranho para quem quer estar à frente dos
destinos da NAÇÃO !)
 
Os vizinhos de Cavaco na aldeia da Coelha são, na sua  esmagadora
maioria, ex-administradores da SLN/BPN.
 
Agora, para quem apregoa e tanto preza uma imagem de rigor,
credibilidade e transparência, estes factos deitam tudo por terra.
 
E é este cidadão que, segundo as sondagens, voltará a ser Presidente
da República?
 
A imprensa não tem dado qualquer relevo a esta reportagem  da Visão.
 
Também é sintomático...
 
http://www.youtube.com/watch?v=K3T3g_e4RN0&feature=player_embedded "
Sr Cavaco Silva ,não me diga que NÃO TINHA INFORMAÇÃO...disto tudo e que foi uma grande campanha BEM URDIDA...
Mas olhe que o EGAS MONIZ aquele a quem o Sr punha as suas mãos no fôgo,não lhe apareceu cá para o ajudar na campanha ou será
para não levantar falsos testemunhos ????
 
 
publicado por blogdaportugalidade às 19:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

NÃO TENHO INFORMAÇÃO DISSO...nem é o local...

Quando um cidadão se desloca a uma terra e lhe faz perguntas ume das respostas é ,oh meu caro Senhor Não tenho informação disso...
Ou então desbobina palavras que não DIZEM NADA...

 

Mas admiro um Presidente da República que se transforma em candidato e tem ,como PR cerca de 8o assessores( ???) não saiba o que se

passa no país...

 

Fico danado,por que tendo sido comandante distrital da PSPA do Cuando Cubango ,mais de 2,5 maior que PORTUGAJ e que fiz todo o meu comando através do Distrito e NUNCA no Gabinete e,quem trabalhou comigo sabe que foi assim e poderá confirmar,agora nos tempos de

hoje um Presidente da República vem dizer que "NÃO TEM INFORMAÇÃO DISSO".

 

Mas que tristesa depaís e de pessoas que correm para ficar à frente de um país e depois saiem-lhe respostas destas ...

Ou então DEIXEM-ME TRABALHAR!!!Mas que raio de trabalho que fez e que teve continuadores....

No entanto como não tinha informação disso,tornou-se sócio da SLN que pertencia ao BPN,não sabe o que se passa no BPN .Aqui,aconselho

que o candidato Cavaco Silva ouça o Francisco Louçã,pois num video propagado aqui neste blog diz muito claramente o que era o BPN ,com

responsabilidades para o BP e para outros governantes,incluindo o CAVACO SILVA...

Estou a falar da divida do BPN...Onde está o dinheiro ???

 

 

Bem ainda pensava e nota-se a sua falta de apoio de um individuo Dias <Loureiro a juntar-se à propaganda do candidato C Silva,mas não veio por certamente sabia da carta que iria ser entregue pelo COELHO ao Embaixador de CVerde...

 

VOTAR,VOTAR EM QUEM ??? O que vão fazer mais do que Cavaco Silva ou o que é que estapoiose vai fazer mais do que NÃO FEZ ???

 

Por mim ,VOU VOTAR NO NOBRE e isto só porque

NUNCA VOTEI,a não ser por causa do abôrto,mas democràticamente foi logo resolvido

Depois ,por que NUNCA concordei com oi papel do Presidente da Nossa República com uma limitação de mandar bôcas ,recados e cortar fitas...

 

Desta vez vou votar no NOBRE( EXCEPCIONALMENTE) por que é um individuo sem partido,sem apoios e Não promete NADA...

 

 

Postado em 19 de janeiro de 2011

 

Fonseca dos Santos

publicado por blogdaportugalidade às 18:57
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011

VAMOS SR PRESIDENTE DA REPÚBLICA SE TEM CORAGEM PARA MANDAR AVERIGUAR QUEM SÃO OS RESPONSÁVEIS DESTA FRAUDE DO BPN E DA DE PORTUGAl.. VAMOS SEGUIR O EXEMPLO DA ISLÂNDIA

 

Assunto: ..Óptimo exemplo ...ISLANDIA



VAMOS LÁ VER SE CÁ ESTARÃO INTERESSADOS...
 
Eu acho que é de toda a justiça que em Portugal se proceda da mesma forma.
João Graça
:
 
Um bom, muito bom exemplo...

 Suspeitos de afundarem finanças islandesas começam a ser detidos
 

Dois ex-directores do banco islandês Kaupthing, nacionalizado de urgência em 2008, foram presos esta quinta-feira. Mas a lista de possíveis detidos envolve mais de 125 personalidades, segundo a imprensa.

Os directores de bancos islandeses que arrastaram o país para a bancarrota em finais de 2009 foram presos por ordem das autoridades, sob a acusação de conduta bancária criminosa e cumplicidade na bancarrota da Islândia.

Os dois arriscam-se a uma pena de pelo menos oito anos de cadeia, bem como à confiscação de todos os bens a favor do Estado e ao pagamento de grandes indemnizações.

A imprensa islandesa avança que estas são as primeiras de uma longa lista de detenções de responsáveis pela ruína do país, na sequência do colapso bancário e financeiro da Islândia.

Na lista de possíveis detenções nos próximos dias e semanas estão mais de 125 personalidades da antiga elite política, bancária e financeira, com destaque para o ex-ministro da Banca, o ex-ministro das Finanças, dois antigos primeiros-ministros e o ex-governador do banco central.

A hipótese de cadeia e confiscação de bens paira também sobre uma dezena de antigos deputados, cerca de 40 gestores e administradores bancários, o antigo director da Banca, os responsáveis pela direcção-geral de Crédito e vários gestores de empresas que facilitaram a fuga de fortunas para o estrangeiro nos dias que antecederam a declaração da bancarrota.

Em Outubro de 2008, o sistema bancário islandês, cujos activos representavam o equivalente a dez vezes o Produto Interno Bruto do país, implodiu, provocando a desvalorização acentuada da moeda e uma crise económica inédita.


publicado por blogdaportugalidade às 16:36
link do post | comentar | favorito
|

O BURACO...

 

 

Este homem é licenceado em Economia,julgo que tal como o candidato Cavaco Silva.

Só que o POresidente de todos os portugueses NUNCA explicou aos seus portugueses

qual a razãp da falência do BPN ,nem determinou que se esclarecessem os portugueses,isto é PORTUGAL que agora se vê a braços com uma dívida de 5 mil milhões de €uros...

 

 

Onde pára o dinheiro ???VALE a PENA OUVIR...

 

 

Mas já agora seria muito natural que o tal Egas que está por Cabo Verde viesse participar na candidatura do seu aio...,mas

parece que os campos de golf em Cabo Verde tiveram um aumento de buracos que agora ainda não chegam ,visto que são grandes campos de golf com enorme quantidade de buracos...

 

 

Leiam ,pensem ,meditem e tirem as conclusões que os portugueses DEVEM TIRAR...e segundo se sabe

também PAGAR ,ao menos saibam o que é que pagam...

 

 

A VERDADE VERDADINHA é que nem o PRIMEIRO MINISTRO,nem o MINISTRO DAS FINABÇAS,nem o GEVERNADOR DO BANCO DE PORTUGAL e no FIM NEM O PRESIDENTE DE TODOS OS PORTUGUESES se LEMBRARAM de " CONTAR" aos portugueses tudo " DIREITINHO"

para eles pagarem...VAMOS PAGAR ,mas não sabemos o por quê...

 

HONRA SEJA FEITA AO DEPUTADO FRANCISCO LOUÇÃ QUE deu uma ideia do que se teria passado com o BPN...

SE se tivesse candidatado a PR,certamente e por este esclarecimento VOTARIA NELE,só pela CORAGEM DE AFRONTAR e confrontar todos

os intocáveis....5 ex ministros que passaram pelo BANCO em 3 anos...É OBRA!!!!

publicado por blogdaportugalidade às 09:46
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds