Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

AS eleições em PORTUGAL ,e a chamada DEMOCRACIA

 

 

 

Já aqui contei que tomei parte numa lista para eleições autárquicas e decorridos uns 3 meses pedi a renúncia dos cargos que passei a ter...

Renúncia,por quê???

 

Primeiro por que não conhecia ninguém da lista .O nosso objectivo "talvez" fôsse o bem comum da autarquia...Mas não era ...E por quê? Porque

num desses dias de politiquices deparei com uns a discutir quem é que devia ser o eleito ,conversa esta com um delegado distrital do partido...

Dizia o outro...bem ,se não fôr não contem comigo para andar com as carrinhas cheias daqui paara ali ,para a propaganda eleitoral...

Decorridos anos,pois isto passou-se em 1986,a nossa DEMOCRACIA É SÓ NO PAPEL,pois é no papel ( chamada lista) que se encontram as pessoas que vão constituir o ESTADO da NAÇÃO portuguesa...,pois o ESTADO é a NAÇÃO POLITICAMENTE ORGANIZADA e daqui não saimos.

 

Assim com isto ,e por que vi num anuncio ou artigo de que a politica não é para velhos...,custa-me a acreditar se é de novos...por que vemos muitos rapazitos que entraram na Assembleia da República ,há anos,a maior parte deve ter feito os " mestrados" como a gente sabe,alguns, e no fim de contas o estado em que se encontra a NAÇÃO é este actual...deprimido ,de fio dental,velha,os melhores da juventude vão para a estranja e querem lá saber do país ...

 

Mesmo ,já não EXISTE a NOÇÃO DE PÁTRIA e aqui é que a divisão dos portugueses se manifesta...Esperemos tempos piores e irá ver-se quem tem razão. Só queria enganar-me.

 

Neste momento existe uma lista de 6 ( seis ?) candidatos à Presidência da República...É claro que a politica aprende-se com o BOM senso,com imparcialidade,com ausência de amigos,com sistemas comparados,com a juda politica de audição de instituições públicas,com a audição popular

etndo em mente os sistema regional e sempre que possivel proporcionar uma autonomia regional para uma descentralização do poder democràticamente...

 

Não é isso que nestes últimos 36 anos(quase 37) se tem feito....Mais parece eleições de passagem de anos,sem ter em vista o objectivo NACIONAL,mas sim e normalmente manter um status politico maioritário para " MANTER" e "SEGURAR" os lugares das cadeiras.

 

Na realidade ,em politica democrática o jôgo das cadeiras foi o pior que poderia ter aparecido para os nossos politicos...mas na verdade não tem

efeito demolidaor,pois A NAÇÃO PORTUGUESA encontra-se desfasada do seu ESTADO,está apenas ligada a um complôt que se dedicam à politica

e são servidores fieis ,imagem deixada aos portugueses como o nosso EGAS MONIZ...Ainda há dias tive conhecimento que andava um Egas por Cabo Verde...

E assim continuam,per omnia secula seculorum...até o PÔVO começar a dizer BASTA!!!Mas ,julgo que não TEM CORAGEM...somos capazes de

assistir ao duplicado de Costa do Marfim...

 

No meio da nossa politica ,pergunto ,para quê HAVER ELEIÇÕES SE TUDO VAI CONTINUAR COMO DANTES????Aqueles menos felizes vão mesmo

esperniar,por que não vão conseguir alimentar as familias,com o desemprêgo cada vez mais crescente,com a inatividade do comércio da indústria

pescas,agricultura.tudo o que possa MEXER com o país...

 

Gastou-se um dinheirão a fazer auto estradas que o politico julgava que era para fazer escoar os produtos(economista) e como não se escôa productos toca a pagar portagens mesmo que vão trabalhar  ou que tenham que atravessar um rio para irt para a emprêsa.

 

Quem passar pelas AEs do interior poderá ver a ausência de pessoas nas regiões ,campos abandonados,tudo numa degradação que se poderá

dizer total.

 

A relação do Estado com a Nação não se faz,os politicos não dão a cara,não aparecem ...Só se vêem pavoneados na TELEVISÃO ESTATAL (?)

serviço público...Já nem vejo televisão e se quero saber noticias de Portugal vou ao noticiário televisivo françês ouvir o que irei ouvir em Portugal

passados 2 ou 3 dias ,e ja censurado...

 

Podemos dizer o que está mal,podemos acusar corruptos,os tribunais dhamar a atençãoe contas podem chamar a atenção das instituições,mas

ninguém cumpre...

 

PARA FINALIZAR POR HOJE :::LEIAM O LIVRO  COMO O ESTADO GASTA O NOSSO DINHEIRO....E vão ficar de bôca aberta como eu!!!!

 

Vamos a algum lado ???VAMOS CONTINUAR AS MESMAS CARETAS,os mesmos servirem-se do poder,a ignorância da Justiça,coisa que não é para politicos,pois se o fôr muda-se aLEI ,em conformidade para tornar legal o que era ilegal....

 

Continuam os governantes a não assumir as alterações propostas pelo <tribunal de contas e tão pouco corrigir os erros indicados pelo orgão de soberanis...

 

 

 

Em 29 de Dezembro de 2010

 

Fonseca dos Santos

 

post scriptum--Sr Primeiro Ministro : Hoje mandei-lhe uma MUKANDA ,pois já há   1 ANO que mandou reenviar a carta para o Sr Secretário

de Administração local e até hoje NÃO RECEBI NENHUMA RESPOSTA....A sua carta foi enviada pelo SR em 24 de JAN 2010

publicado por blogdaportugalidade às 17:06
link do post | comentar | favorito
|

PORQUÊ CONTINUAR COM ESTE SISTEMA POLITICO E COM OS MESMOS ESTILOS DO LAISSER FAIRE LAISSER PASSER:::

Porque já é difícil levar Cavaco a sério?

Cavaco lá promulgou as alterações ao financiamento da escola não pública. Depois de ter aberto a porta ao veto. Cavaco parece mais um polícia sinaleiro sem autoridade nenhuma.

João Lemos Esteves

8:25 Terça feira, 28 de Dezembro de 2010

 

1.Cavaco Silva promulgou a lei que altera as regras do financiamento do Estado ao ensino privado e cooperativo. Após ter aberto a porta ao veto político do diploma há cerca de uma semana. Justificação: o Governo e a presidência da república estabeleceram nos últimos dias contactos que resultaram numa melhoria significativa da solução legislativa, com a consagração do princípio da estabilidade contratual e um regime de transição razoável. Ressalva, ainda, o comunicado da presidência da República que o PR não se imiscuiu na competência política exclusiva do governo e as suas reservas iniciais sobre o diploma foram sanadas.

2. Segundo o que consegui apurar, o diploma promulgado ontem corresponde, no essencial, à versão inicial proposta pelo Governo. As alterações alegadas pela Presidência da República foram mínimas. E como não conhecemos na íntegra as (potenciais) duas versões do diploma, não podemos fazer um juízo de valor sobre o mérito dessa figura inusitada da prática constitucional que são as " conversações governo - PR" sobre soluções legislativas, tão querida a Cavaco Silva. Podemos, porém, analisar o comportamento do atual (e mais que provável futuro) Presidente da República. Sejamos claros: Cavaco não fica nada bem na fotografia ao promulgar o diploma. Porquê? Vejamos.

2.1. Em primeiro lugar, Cavaco confirma que faz uma interpretação ultra-limitativa dos poderes presidenciais. Ora, o PR manifestou reservas quanto ao conteúdo do diploma que altera o financiamento das escolas privadas e cooperativas há uma semana. O espírito da solução legislativa é o mesmo - por muito que se diga que falou com o Governo e chegou a uma solução conjunta razoável. Então, decide promulgar? Sem manifestar nenhuma discordância? E o comunicado é manifestamente insuficiente - quando se diz que uma certa solução legislativa é má e, volvida uma semana, afinal, chega-se à conclusão que garante a estabilidade contratual, deve-se elencar os argumentos que sustentam tal mudança. Explicar porque razão as reservas do PR desapareceram ou não tinham razão de ser. Já sabíamos que Cavaco não tem qualquer problema em promulgar diplomas com os quais discorda profunda e completamente, alegando a crise económica e social (mesmo quando versam sobre valores e questões sociais, como no caso dos casamento entre pessoas do mesmo sexo). Já sabemos que Cavaco promulga diplomas, discordando frontalmente do seu mérito e temendo as suas consequências (vide a lei do financiamento partidário). Ficamos agora a saber que Cavaco promulga diplomas, só porque o Governo o contatou antes. Dá a ideia que Cavaco encara as funções presidenciais como se fossem as de um polícia sinaleiro excessivamente simpático: dá indicações sempre com grande vigor, mas fecha sempre os olhos às infrações. E com isto perde-se a autoridade. E ainda se queixa Cavaco de nunca ser ouvido! Pudera! Porquê? No final, o resultado é sempre o mesmo: promulgação, com mais ou menos reservas.

2.2. A referência ao respeito pela competência exclusiva do Governo no comunicado da presidência da República não é inocente. Deduzo daqui que Cavaco acha - e experiências anteriores demonstram-no - que a utilização do veto político se traduz numa ingerência nos poderes governamentais. E porquê? Porque o veto político significa que o PR utiliza argumentos de mérito, faz um juízo sobre a oportunidade política do diploma, impedindo que uma opção do governo se concretize. Este argumento é perigosíssimo e faz-me temer que Cavaco reduza o órgão de soberania Presidente da República à mais pura inutilidade. Porque o veto é o único verdadeiro poder que a Constituição reserva ao presidente. Se Cavaco começa a abdicar dele permanentemente, o que resta? Mais: o único veto que vale a pena - no sentido de ter mais força - é aquele que incide sobre diplomas do Governo. Explico: o veto do PR a diplomas governamentais é absoluto - isto é, não é possível o governo ultrapassá-lo, fica, desde logo, inviabilizado. Morre com o veto do PR (o governo apenas poderá reagir, elaborando uma proposta de lei para apresentar ao parlamento). Ora, se o PR tinha reservas quanto às alterações à lei em causa, vindo esta do governo, porque não utilizar o veto político que levaria o Governo ou a alterar o diploma ou a levá-lo ao parlamento para apreciação dos vários partidos? É que a história das conversas prévias é muito engraçada...Mas estas fogem ao controlo democrático e à transparência democrática. E permitem sempre versões contraditórias.

3. Qual a explicação política para a decisão de Cavaco? Não quis criar um conflito com o governo - PS e com a esquerda em geral - esperando cativar eleitorado de esquerda, sobretudo, de centro oscilante. É uma opção e uma lição para PSD e CDS: reparem que estes partidos discordam da lei e ficaram caladinhos agora com a promulgação - porque apoiam o recandidato Cavaco Silva e não lhe querem tirar o tapete. Cavaco acaba de dar o sinal: não atribui a mínima importância à agenda política da direita e aqueles que pensam que forçará a queda do governo para júbilo dos sociais-democratas estão muito, muito enganados. Assim, a promulgação das alterações ao financiamento do ensino não público é uma bofetada monumental na cara de PSD e CDS. Habituem-se (se é que já não se habituaram...).

P.S - Parece que, em Portugal, ninguém conhece os poderes do PR. Pelo menos, dão a entender tal desconhecimento. Agora, foi Hermínio Loureiro, em Oliveira de Azeméis ,que apelidou Cavaco de "homem do leme". Que eu saiba o homem do leme é o que comanda - e, no sistema político português, quem comanda é o Governo. As hostes do PSD estão muito excitadas com a vitória de Cavaco...há que acalmar. E Cavaco não deve rejeitar explicações sobre BPN - vai ter de lidar com ele no debate com Manuel Alegre.  

Mail: politicoesfera@gmail.com

publicado por blogdaportugalidade às 16:23
link do post | comentar | favorito
|

...

 

 

 

 

 

ONDE ESTÃO OS SERVIÇOS SOCIAIS DAS FÔRÇAS ARMADAS?????
INSTITUCIONALMENTE PODERÁ NÃO SER O INSTITUTO A TER
DE PRESTAR ASSISTÊNCIA SOCIAL;MAS PODE COMEÇAR POR AÍ.

publicado por blogdaportugalidade às 10:48
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 26 de Dezembro de 2010

OH SR PRIMEIRO MINISTRO::::SÓ ACREDITO EM SI ,e NO PAÍS;QUANDO.....

 COMEÇAR A VER OS POLITICOS ,INCLUINDO O PR E PM, A

 

. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, etc.) dos três Presidentes da República retirados;

. Redução dos deputados da Assembleia da República e seus gabinetes, profissionalizando-os como nos países a sério. Reforma das mordomias na Assembleia da República, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do pagode;

. Acabar com os milhares de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego;

. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de euro/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo.. Redução drástica das Câmaras Municipais e Assembleias Municipais, numa reconversão mais feroz que a da Reforma  do Mouzinho da Silveira, em 1821, etc...;

. Redução drástica das Juntas de Freguesia.

. Acabar com o pagamento de 200 ? por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e 75, ? nas Juntas de Freguesia

Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas actividades;

. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País;

. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias... para servir suas excelências, filhos e famílias e até, os filhos das amantes... Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado e entes públicos menores, mas maiores nos dispêndios públicos;

. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado a compras, etc; (ATÉ UM LOUVOR A UM MOTORISTA publicado no Di+ario da República ,POR estar pronto para o transporte de familiares de MINISTRO...(É pRECISO NÃO TER VERGONHA)

. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e respectivas estadias em Lisboa em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes que vivem em tugúrios inabitáveis...

.. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por nós) que nunca está no local de trabalho. Então em Lisboa é o regabofe total. HÁ QUADROS QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE ADVOGADOS A CUIDAR DOS SEUS INTERESSES, QUE NÃO NOS DÁ COISA PÚBLICA....;

. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir tachos aos apaniguados do poder - há hospitais de província com mais administradores que pessoal administrativo. Só o de PENAFIEL TEM SETE ADMINISTRADORES PRINCIPESCAMENTE PAGOS... pertencentes ás oligarquias locais do partido no poder...

. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar; 

. Acabar com as várias reformas por pessoa, de entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Estado 

. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP;

. Perseguir os milhões desviados por Rendeiros, Loureiros e Quejandos, onde quer que estejam e por aí fora.   Assim e desta forma Sr. Ministro das Finanças recuperaremos depressa a nossa posição e sobretudo, a credibilidade tão abalada pela corrupção que grassa e pelo desvario dos dinheiros do Estado ;

. Acabar com o regabofe da pantomina das PPP, que mais não são do que formas habilidosas de uns poucos patifes se locupletarem com fortunas à custa dos papalvos dos contribuintes, fugindo ao controle seja de que organismo independente for e fazendo a "obra" pelo preço que "entendem"...;

. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os biltres que fizeram fortunas e adquiriram patrimónios de forma indevida e à custa do País, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas pretensamente "legais", sem controlo, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efectivamente dela precisam;

. Controlar a actividade bancária por forma a que, daqui a mais uns anitos, não tenhamos que estar, novamente, a pagar "outra crise";

. não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efectivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida;

.

 CONTINUANDO COMO ESTAMOS,NEM ACREDITO EM SI NEM VAMOS A LADO NENHUM E NESSA ALTURA PEÇO QUE O FMI SE APRESENTE EM PORTUGAL,
PARA COMEÇAR A HAVER UMA DEMOCRACIA PARA TODOS OS PORTUGUESES E NÃO SÓ PARA ALGUNS...

ESTA CRISE TEM QUE SER PAGA POR TODOS;INCLUINDO  TODOS OS POLITICOS.

 

VEM O SR PM FALAR DE AUSTERIDADE,PARA QUEM???Enqunto isto não fôr RESOLVIDO;LEMBRE_SE QUE A  NAÇÃO NÃO APROVA A AUTERIDADE,mais do

que já está!!! VEJA SE RESOLE ISTO A BEM ;POR QUE CASO CONTRÁRIO TEMOS O PODER NA RUA... E OLHE QUE NINGUÉM O VEM AJUDAR...

 

 Postado em 23 de Dezembro de 2010

Fonseca dos Santos

 

 

 



Terça-feira, 14 de Dezembro de 2010
CARTAS A CAVACO SILVA E PM...

E-mail a Cavaco Silva e a José Sócrates enviado ontem sobre Contas do Estado de2009, pedindo explicações pelo desvio
Exmos. Senhores
Presidente da República,
Primeiro-Ministro,
Representantes do PSD e CDS,

Boa tarde,
Peço desculpa antes de mais pois os Senhores são os únicos contactos políticos de quem tenho endereços de e-mail.

Para vosso conhecimento (e despertar das vossas consciências cívicas) os quadros em anexo do qual é possível constatar que andarão a "brincar" com o dinheiro dos contribuintes, ou seja:

Em 2010, Teixeira dos Santos inscreveu no OE 14.048 milhões de euros de "Despesas Excepcionais", presumindo-se (pelo exemplo do ano anterior) que não aplicará a totalidade essa verba (pois "só" usou 3.266 dos 23.258 milhões orçamentados).

Sendo assim, porque razão exige-se aos portugueses 1.700 milhões de euros de esforço acrescido em impostos directos e indirectos, quando pode aplicar esta rubrica orçamental? Só há uma qualificação (mínima) para mim: Abuso de Poder e desonestidade intelectual e política!

Agrava-se o fosso entre os mais ricos e os mais pobres, há empresas que fecham diariamente e a classe média e média baixa (a única que não tem benefícios fiscais nem pode fugir ao Fisco, nem abrir contas na Suíça em nome de primos motoristas) vê-se cada vez mais em dificuldades para gerir os seus orçamentos domésticos, sem falar no aumento da criminalidade fruto do desemprego.

Qualquer dia aplica-se o artigo 21.º da Constituiçãio: Direito de Resistência ao pagamento de impostos.

Por outro lado, é preciso perguntar e saber do Governo:

1. Por que razão os Serviços de Apoio e Coordenação, Órgãos Consultivos e outras entidades da PCM (Presidência do Conselho de Ministros) custaram ao erário público mais ? 1.612,846,40 do que estava orçamentado?

2. Por que razão o Gabinete do Ministério dos Negócios Estrangeiros custou ao erário público ? 651.784,29 a mais do que estava orçamentado?

3. Por que razão a Cooperação e Relações Externas do Ministério referido no número anterior custou ? 20.902.823,71 a mais do que estava orçamentado?

4. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, estudo, coordenação e cooperação do Ministério das Finanças custou ? 3.746.830,11 a mais do que estava orçamentado?

5. Por que razão o Ministério da Defesa Nacional custou ? 107.182.211,83 a mais do que estava orçamentado?

6. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, Estudo e Coordenação do Ministério da Administração Interna custaram mais ? 31.153.248,77 do que estava orçamentado?

7. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, estudo, coordenação, controlo e cooperação custaram ao erário público mais ? 61.665.573,38 do que estava orçamentado?

8. Por que razão os Serviços de Investigação, Inovação e Qualidade (dos produtos chineses? a troco da venda dos Airbus para a Air China?) custaram mais ? 4.734.750,00 do que estava orçamentado?

9. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, Estudos, coordenação e Cooperação do Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território custaram mais ? 2.385.979,44 do que estava orçamentado?

10. Por que razão os Serviços na Área do Ambiente do ministério atrás referido custaram ? 2.910.347,58 a mais do que estava orçamentado?

11. Por que razão o Gabinete do Membro do Governo para a Educação custou mais ? 222.539,87 do que estava orçamentado?

12. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, estudo, coordenação e cooperação custaram mais ? 71.225.597,71 a mais do que estava orçamentado?

12.1. Será por isso que não se valoriza a carreira docente neste País?

13. Por que razão o Gabinete do Membro do Governo com os pelouros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior gastou mais ? 22.448,44 (é nos tostões que se poupam milhões, para quem seja e não seja economista...)

14. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, estudo, coordenação e cooperação desse mesmo Ministério do Ensino Superior (numa clara duplicação de despesa pois não faz sentido que esteja separado da Educação, tendo nós dois Ministros para o mesmo Ramo, como se fôssemos um País economicamente saudável...) gastaram mais ? 440.519,78 do que estava orçamentado?

14.1. Recordando, a propósito, que o que estava orçamentado era, "simplesmente" ? 10.181.000,00...

15. Por que razão os Serviços de apoio central e regional, estudos, coordenação e cooperação do Ministério da Cultura gastaram mais ? 2.486.066,24 do que estava orçamentado? E que já eram ? 26.833.099,00.

16. Por que razão a Presidência da República gastou exactamente o mesmo que estava orçamentado?

16.1. Dado que estamos numa situação insustentável, não caberia ao mais alto magistrado da nação fazer um esforço de poupança, quando é isso que se pede aos portugueses e os obrigamos a pagar ainda mais impostos?


Para finalizar, por agora, mais 5 perguntas:

A) Por que razão o Orçamento do Estado (v.g., Encargos Gerais e Ministérios) sofre um agravamento das despesas na ordem dos 25% (!!!)?

B) Por que razão entre 2008 e 2009, na Conta Geral do Estado ocorreu um aumento da despesa da Assembleia da República de 74%(!!!)?

C) Quanto é que nos custou a última visita do Papa? É verdade que foram 75 milhões de euros?

D) Quanto é que custaram as comemorações dos 25 anos de adesão à CEE?

E) Por que razão não inibem as pessoas que tenham recebido subsídios públicos e, entretanto, apresentado pedidos judiciais de insolvência, de voltar a receber novos subsídios?

Enquanto aguardo resposta a todas as questões suscitadas, fica à consideração da vossa consciência:

É preciso ter vergonha na cara e explicar (cêntimo a cêntimo) a verba 60 "Despesas Excepcionais" inscritas no Orçamento do Mi(ni)stério das Finanças!

É preciso ter vergonha na cara e suspender este abusivo aumento extraordinário de impostos!

É preciso ter vergonha na cara e começarem a apresentar (e publicitar) a vossa declaração anual de património e não apenas de rendimentos!

É preciso ter vergonha na cara e responsabilizar pessoalmente quem gasta mais do que está orçamentado!

É preciso ter vergonha na cara e não andar a salvar bancos só porque alguns familiares de políticos importantes são accionistas e poderiam perder os seus "legítimos" rendimentos!

É preciso ter vergonha na cara e não ser conivente com os aumentos das despesas dos gabinetes ministeriais. E responsabilizar, pessoalmente, os Ministros (incluindo o PM), obrigando-os à devolução do diferencial, por conta do abatimento de capital da dívida pública.

É preciso ter vergonha na cara e acabar com representantes da república e governadores civis que nos custam mais de 600 milhões de euros ao Orçamento de Estado. É o que dá ter tantas auto-estradas (um País tão rico em termos de construção civil e obras públicas) que fez com que deixasse de se justificar a existência de governadores civis (o Ministro da Administração Interna poderá ir mais para fora do Terreiro do Paço, cá dentro); sendo certo que por outro lado, os madeirenses e açorianos não necessitam de tutores da República, podendo as suas funções ser exercidas pela Assessoria Jurídica no Palácio de Belém.

É preciso saber qual foi a receita fiscal da venda dos computadores Magalhães para a Venezuela, já que, estranhamente, tivemos um Primeiro-Ministro a fazer publicidade dos mesmos numa Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo.

Não admira as sucessivas notações negativas das agências de rating.

O meu lamento por um País que eu amo e está eternamente adiado pois aquilo que é público passou a colectivo (de alguns), sendo que todos pagam por tabela.

A vossa falta de visão estratégica e a conivência (passividade é cumplicidade) perante este estado de coisas é confrangedora.

Dêem o vosso lugar a quem queira, de facto, mudar "isto" e colocar os interesses gerais acima dos particulares.

Com cumprimentos,
Pedro Sousa,
membro único (mais valerá só que mal acompanhado)
do Movimento Cidadania Pró-Activa

http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=201001a

www.cidadaniaproactiva.blogspot.com



.

 O DISCURSO DO NATAL,REFERIDO POR UM DEPUTADO DO CDS

                                    

 "O primeiro-ministro aproveitou o Natal para um exercício muito infeliz de auto-elogio, que esta realidade não consente, e para propaganda, que é exactamente o que Portugal não precisa", afirmou, em declarações aos jornalistas, no Porto, o eurodeputado do CDS-PP Nuno Melo.

Para Nuno Melo, José Sócrates "passou ao lado de tudo o que importa" na sua mensagem de Natal. "Se é Natal e se a mensagem é de Natal, em primeiro lugar justificava-se uma palavra aos que sentem essas dificuldades que invocou no discurso", disse, referindo os pensionistas, os desempregados, entre outros.

O eurodeputado criticou também o facto de José Sócrates "ter orgulho" nas 50 medidas que apresentou para o crescimento económico. "Não lhe ocorre, entre outras coisas, dizer que se agora apresenta esta medidas é resultado de um caminho político que era o seu, o escolheu para Portugal, e que nos trouxe exactamente até onde hoje estamos", frisou.

Nuno Melo criticou ainda o líder do executivo por não explicar "porque razão é que se permitiu, se sentiu legitimado a endividar Portugal em dobro", lembrando que a dívida pública passou de "82 mil milhões de euros para cerca de 150 mil milhões de euros que agora nem sequer conseguimos pagar".

Na opinião do eurodeputado, José Sócrates passou os últimos cinco anos a "ficcionar a realidade e antever para Portugal e para os portugueses tudo aquilo que era rigorosamente o contrário que acabou por acontecer".

"Portugal vive uma realidade e há uma outra em que este primeiro-ministro gravita. O que ele vê não é seguramente o que todos sentimos", sublinhou.

Relativamente ao facto de José Sócrates ter afirmado que não desistirá e que não é pessoa para se deixar vencer pelas dificuldades, Nuno Melo referiu tratar-se de uma afirmação que "faz parte dessa componente de auto-elogio".

"É quase um exacerbar de características que tem em si e que acha que são extraordinárias. Infelizmente, essa persistência só nos vai levando cada vez mais fundo, mas há uma palavra final que cabe aos portugueses e espero que no momento em que quando forem chamados a escolher, a persistência do primeiro-ministro valha muito pouco", concluiu.

 

 

(EU FONSECA DOS SANTOS ,NÂO SOU DE NENHUM PARTIDO)

 

 

Repostado em 26 de DEZEMBRO DE 2010

 

Os LOBIES sÃO LOBIES E OS PORTUGUESES TÊM A MEMÓRIA FRACA...É PRECISO RELEMBRAR...

publicado por blogdaportugalidade às 19:04
link do post | comentar | favorito
|

FALAR DE CORRUPÇÃO...

Corrupção em Portugal tem «protecção legal» (TSF) Maria José Morgado

Corrupção em Portugal tem «protecção legal» (TSF)

Maria José Morgado diz que a corrupção em Portugal tem «protecção legal», considerando que, a cada ano que passa, há menos vontade política de combater este problema.

 

 


i Informação
O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, Carlos Alexandre, não dará cumprimento à ordem de destruição de escutas telefónicas que envolvem o primeiro-ministro, no processo Face Oculta, sem antes permitir aos arguidos que se pronunciem sobre a ...
Jornal de Notícias Ver histórias relacionadas »

 

Assunto: Os políticos corruptos vão para a cadeia nos EUA



POLÍTICOS CORRUPTOS…. 

 

Oiçam bem isto !!!

  

Em Portugal a quem esta

legislação não interessa !!!


 

A quem dá jeito que as coisas

continuem como estão ???

 

 

 

 

Utilizador Não Registado

Anónimo

26.12.2010/11:35

O que acaba de dizer a Drª Maria José Morgado, sobre a corrupção neste país não é novidade nenhuma, até os mais distraídos sabem que ela é por demais às escancaras, só que o Governo e o Parlamento, mas principalmente esta instituição de Fiscalização, aprovam e modificam as Leis de forma a que os corruptos depois possam ser elibados. Veja-se só para exemplo e muito recente, o caso FREEPORT e vamos ver em que fica o outro caso da Face Oculta em que talvez o bode espiatório seja o Godinho, porque os trutas metidos tem que ser salvos.O caso Casa Pia foi o principal motor para que os Criminosos pudessem ser ilibados os que interessavam, com a conivência da Assembleia da República. O que diz a Drª Maria José Morgado é uma verdade.

 

 

 

Anónimo

26.12.2010/11:36

Sim, Sim,precisamos de magistrados, com esta forma de chamar as coisas pelos nomes, mas,mas, para se acabar com essa corrupção politica, só mesmo tendo por trás um esquadrão tipo Legião Estrageira para poder exercer independentemente as decisão judiciais,sem intromissão politica.assim, sim teriamos em pouco tempo um País renovado,isento desta politica,de pessima qualidade,sem principios.

 

 

Vale apena ler as opiniões...

 

 

TEMOS QUE DAR A VOLTA A ISTO :::NÃO PODEMOS LEGAR À NOSSA JUVENTUDE UM  ADN DE CORRUPÇÂO...

publicado por blogdaportugalidade às 11:48
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 25 de Dezembro de 2010

SEM COMENTÁRIOS...dos funcionários públicos

 

 

Pensar alto

A fuga das galinhas

Um gestor vale mais do que quem salva vidas e cria (vários tipos) de riqueza como um médico ou um cientista? Qual é o dom especial que possuem para que ganhem muito mais que todos os outros? Não se sabe. Mas essa ignorância não altera os rendimentos.

Mesmo que os resultados empresariais derivem de uma extensa cadeia. Mesmo que todas as empresas devam ter um papel social. Pois é. Os nossos trabalhadores são dos mais mal pagos da Europa, mas os gestores são dos mais bem pagos. Um gestor alemão recebe dez vezes mais que o trabalhador com o salário mais baixo na sua empresa. O britânico 14. O português 32. Mas, segundo um estudo da Mckinsey, Portugal tem dos piores gestores. Logo, quando se fala em reduzir direitos e salários, a quem nos devemos referir? Lógico? Não. Dizem que os bons gestores escasseiam e é necessário recompensá-los. Senão, fogem do país. Ok. Então, é simples. Se são assim tão poucos, ide. Não serão significativos na crescente percentagem de fuga dos cérebros que estavam desempregados/explorados. Depois, contratem-se gestores alemães ou ingleses. Por lá, não rareia tanto a qualidade. Estão habituados a discutir não só ordenados mínimos como ordenados máximos. E sempre são mais baratinhos.

Joana Amaral Dias, Docente universitária 

 

 

 

 

"No comments' ...
 Não divulgar é cumplicidade! 
 
 
 
       É preciso que se saiba que:
       "... os portugueses comuns (os que têm trabalho) ganham cerca de metade (55%) do que se ganha na zona euro,
 
 mas os nossos gestores recebem, em média:

       - mais 32% do que os americanos;
      - mais 22,5% do que os franceses;
       - mais 55 % do que os finlandeses;
       - mais 56,5% do que os suecos"
 
       (dados de Manuel António Pina, Jornal de Notícias, 24/10/09)
 
 
E são estas "inteligências" (?) que chamam a nossa atenção afirmando:
 
"os portugueses gastam acima das suas possibilidades".

publicado por blogdaportugalidade às 18:39
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

Candidatos de LUXO...e de LIXO

O candidato à Presidência da República Cavaco Silva foi o candidato que apresentou o orçamento mais elevado para a campanha eleitoral, de 2,1 milhões de euros, seguido de Manuel Alegre, que prevê gastar 1,6 milhões

Entre os orçamentos de candidatos presidenciais disponíveis no sítio da Internet da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos, o orçamento de Luís Botelho Ribeiro é o mais reduzido, prevendo gastar sete mil euros, tendo exclusivamente prevista como receita a subvenção estatal.

Cavaco Silva estima 2,1 milhões de euros de receitas, com mais de 1,5 milhões de euros provenientes de subvenção estatal e 550 mil de donativos e angariações de fundos.

Nas despesas previstas, a maior fatia do orçamento do candidato apoiado pelo PSD, CDS e MEP destina-se a comícios e espetáculos, aos quais estão destinados 670 mil euros.

Manuel Alegre espera ter 1,9 milhões de euros de receitas, contando com 1,3 milhões de euros de subvenção estatal e 500 mil euros de contribuição de partidos políticos.

«Estruturas, cartazes e telas» irão absorver a maior fatia das despesas previstas (num total de 1,6 milhões de euros), representando 490 mil euros dos gastos da campanha do candidato apoiado pelo PS e BE.

No seu orçamento, Fernando Nobre apresentou receitas esperadas de 842 mil euros, 511 mil dos quais provenientes de subvenção estatal e 331 mil de donativos, sendo a maior fatia da despesa prevista (331 mil euros) destinada à «conceção da campanha, agências de comunicação e estudos de mercado».

O candidato apoiado pelo PCP, Francisco Lopes, prevê gastar 800 mil euros na campanha, contando com 512 mil euros de subvenção estatal, 270 mil de contribuição de partidos políticos, e 16 mil euros de angariações de fundos.

Estão destinados 200 mil euros para «publicidade, comunicação impressa e digital» e 200 mil euros para «estruturas, cartazes e telas».

Defensor Moura espera ter 250 mil euros de receitas, 225 mil dos quais provenientes da subvenção estatal, vinte mil euros de donativos e angariações de fundos e cinco mil euros de donativos dos proponentes da candidatura.

Botelho Ribeiro conta ter sete mil euros de receitas, inteiramente cobertas pela subvenção estatal, estando destinada a maior fatia da despesa (cinco mil euros) a «custos administrativos e operacionais».

José Manuel Coelho entregou hoje o orçamento e as assinaturas necessárias à candidatura no Tribunal Constitucional, não estando ainda o orçamento disponível para consulta na internet.

Têm direito à subvenção estatal os candidatos à Presidência da República que obtenham pelo menos 5 por cento dos votos.

Vinte por cento do valor da subvenção é igualmente distribuído pelos candidatos com pelo menos cinco por cento dos votos e os restantes 80 por cento são distribuídos na proporção dos resultados eleitorais obtidos.

A subvenção para as eleições para a Presidência da República é de valor total equivalente a 10000 salários mínimos mensais nacionais.

 

 

 

Comentário: O candidato Cavaco Silva quase que chora a dizer que há portugueses a viverem mal !!!!

                   

                    PUXA,ainda com o handicap de estar na actividade vai para o dôbro do segundo .Depois a crise é paga  pelos funcionários publicos,reformados ,desemprêgo,derrapagens,consultas tecnicas etc,etc...

                    SOU UM REVOLTADO POR TEREM FALTADO À VERDADE QUANTO À CRISE:::AINDA NÂO FICA POR AQUI....E O BPN????VAMOS

ver para onde foi o dinheiro...

Aquele ,que me pareceu um EGAS MONIZ ,quando foi prestar vassalagem, anda a leste ( ou melhor a oeste)...QUE RICO CONSELHEIRO...

publicado por blogdaportugalidade às 22:50
link do post | comentar | favorito
|

...

 

Esta imagem estará dentro em breve a desenhar-se...

publicado por blogdaportugalidade às 18:44
link do post | comentar | favorito
|

E DÁ PARA PERGUNTAR POR QUE NÃO REDIZIR DEPUTADOS;MORDOMIAS;PRIVILÈGIOS,VIAGENS EM DUPLICADO ???

 


A Fitch diz que poderão ser necessárias mais medidas para baixar o défice até 4,6%.

A Fitch diz que poderão ser necessárias mais medidas para baixar o défice até 4,6%.

A Fitch baixou em um nível o ‘rating' de Portugal, de AA- para A+. O ‘outlook' é negativo, um aviso de que poderão haver cortes adicionais.

"O ‘downgrade' reflecte uma redução ainda mais lenta que o previsto do défice da balança de pagamentos e um ambiente de financiamento muito mais difícil para o governo português, bem como uma deterioração do ‘outlook' de curto prazo para a economia", explica o analista da Fitch Douglas Renwick, lembrando que a dívida externa (líquida) portuguesa equivale a 90% do PIB, sendo a terceira mais elevada na zona euro.

No mesmo documento, a agência nota que o Governo deve conseguir atingir o objectivo de 7,3% de défice para este ano, mas avisa que a meta de 2011, de 4,6% do PIB, "será extremamente mais desafiante, especialmente se, tal como a Fitch espera, a economia entrar em recessão". Douglas Renwick admite mesmo que essa recessão poderá ser mais aguda que a contracção de 1% estimada pela Fitch.

A agência de notação financeira, uma das mais poderosas do mundo, diz que as medidas de consolidação orçamental de José Sócrates e Teixeira dos Santos "demonstram um forte compromisso político" em atingir os objectivos fixados. Ainda assim deixa o alerta de que poderão ser necessárias medidas adicionais para emagrecer o défice até 4,6% no próximo ano. O falhanço dessa meta "penalizaria a confiança em torno da sustentabilidade das contas públicas no médio prazo" e poria também em causa os actuais ‘ratings' de Portugal, afectando o custo a que o País consegue financiamento nos mercados internacionais.

Sobre a relação de Portugal com esses mercados, a Fitch nota que "o Governo tem demonstrado que consegue obter financiamento, ainda que a custos elevados, durante crises" e que o Tesouro "tem uma estratégia sólida e coerente" para responder às necessidades de financiamento do País. Nesse sentido, o actual ‘rating' de A+ pressupõe que Lisboa não precisará da ajuda de Bruxelas nem do Fundo Monetário Internacional (FMI). Aliás, no entendimento da Fitch, "mesmo que os custos de financiamento se mantenham nos níveis actuais durante grande parte de 2011, isso não geraria, por si só, desequilíbrios insustentáveis na dívida".

A Fitch deixa ainda algumas notas para a situação da banca portuguesa. Os riscos no sistema financeiro português, diz, "continuam modestos" até porque o recurso a financiamento junto do Banco Central Europeu (BCE) tem vindo a cair, embora a dependência ainda seja considerável.

Foi tudo isto que levou a Fitch, um dia antes da véspera de Natal, cortar o ‘rating' português em um nível, de AA- para A+. Também esta semana, a Moody's sinalizou que se prepara para fazer o mesmo, ao colocar a sua notação de A1 para a República Portuguesa em revisão para eventual 'downgrade'

publicado por blogdaportugalidade às 18:03
link do post | comentar | favorito
|

O QUE LHE TERIA PASSADO PELA CABEÇA???A ESCUMADEIRA,APANHOU_O???

 

Ás vezes passa-nos pela cabeça cada coisa...

 

Decorridos estes anos ,agora já poderá pensar se foi ou não útil à Sociedade portuguesa,como Primeiro Ministro,sem servir e apenas servindo a comunidade que constitui a Nação...

Já poderá fazer um balanço das verdades que tencionava transmitir ao pôvo e que,no fundo transmitiu através de campanhas eleitorais e agora este PÔVO diz que o SR lhes mentiu...

Mas pior do que tudo ,são as embrulhadas em que o SR se tem visto...Não podemos dizer que são apenas " vozes da REACÇÃO" que as há ,mas admiro

como é que consegue "fintar" ,até futebolisticamente toda esta malta...às vezes ponho-me a pensar se o Sr não terá uma dupla personalidade e /ou se é

indiferente ao que todo o mundo pensa do SR...A verdade é a NAÇÃO elege-o.Não sei se o voto é daqueles a quem o seu partido arranja emprêgo ou se é

dos votos dos velhotes a que lhes dá beneficios ,mas por outro lado corta nos professores,corta nos militares,na saúde...

Bem o que é verdade é que o Sr ainda é PRIMEIRO MINSTRO DE PORTUGAL ,apesar daquela nota de incerteza publicada há 10 anos...

O TEMPO PASSA ,fez boas amizades e uma delas foi com o seu amigo HUGO ...O que virá a seguir???

TEMOS que nos aperceber que

 

"Está a acontecer na nossa rua e à nossa volta, e ainda não percebemos que a Revolução, uma nova Era já começou!


As pessoas andam um bocado distraídas! Não deram conta que há cerca de 3 meses começou a Revolução! Não! Não me refiro a nenhuma figura de estilo, nem escrevo em sentido figurado! Falo mesmo da Revolução "a sério" e em curso, que estamos a viver, mas da qual andamos distraídos (desprevenidos) e não demos conta do que vai implicar. Mas falo, seguramente, duma Revolução!

De facto, há cerca de 3 ou 4 meses começaram a dar-se alterações profundas, e de nível global, em 10 dos principais factores que sustentam a sociedade actual. Num processo rápido e radical, que resultará em algo novo, diferente e porventura traumático, com resultados visíveis dentro de 6 a 12 meses... E que irá mudar as nossas sociedades e a nossa forma de vida nos próximos 15 ou 25 anos!

... tal como ocorreu noutros períodos da história recente: no status político-industrial saído da Europa do pós-guerra, nas alterações induzidas pelo Vietname/ Woodstock/ Maio de 68 (além e aquém Atlântico), ou na crise do petróleo de 73.

Estamos a viver uma transformação radical, tanto ou mais profunda do que qualquer uma destas! Está a acontecer na nossa rua e à nossa volta, e ainda não percebemos que a Revolução já começou!

Façamos um rápido balanço da mudança, e do que está a acontecer aos "10 factores":

1º- A Crise Financeira Mundial : desde há 8 meses que o Sistema Financeiro Mundial está à beira do colapso (leia-se "bancarrota") e só se tem aguentado porque os 4 grandes Bancos Centrais mundiais - a FED, o BCE, o Banco do Japão e o Tesouro Britânico - têm injectado (eufemismo que quer dizer: "emprestado virtualmente à taxa zero") montantes astronómicos e inimagináveis no Sistema Bancário Mundial, sem o qual este já teria ruído como um castelo de cartas. Ainda ninguém sabe o que virá, ou como irá acabar esta história !...

2º- A Crise do Petróleo : Desde há 6 meses que o petróleo entrou na espiral de preços. Não há a mínima ideia/teoria de como irá terminar. Duas coisas são porém claras: primeiro, o petróleo jamais voltará aos níveis de 2007 (ou seja, a alta de preço é adquirida e definitiva, devido à visão estratégica da China e da Índia que o compram e amealham!) e começarão rapidamente a fazer sentir-se os efeitos dos custos de energia, de transportes, de serviços. Por exemplo, quem utiliza frequentemente o avião, assistiu há 2 semanas a uma subida no preço dos bilhetes de... 50% (leu bem: cinquenta por cento). É escusado referir as enormes implicações sociais deste factor: basta lembrar que por exemplo toda a indústria de férias e turismo de massas para as classes médias (que, por exemplo, em Portugal ou Espanha representa 15% do PIB) irá virtualmente desaparecer em 12 meses! Acabaram as viagens de avião baratas (...e as férias  massivas!), a inflação controlada, etc...

3º- A Contracção da Mobilidade : fortemente afectados pelos preços do petróleo, os transportes de mercadorias irão sofrer contracção profunda e as trocas físicas comerciais (que sempre implicam transporte) irão sofrer fortíssima retracção, com as óbvias consequências nas indústrias a montante e na interpenetração económica mundial.

4º- A Imigração : a Europa absorveu nos últimos 4 anos cerca de 40 milhões de imigrantes, que buscam melhores condições de vida e formação, num movimento incessante e anacrónico (os imigrantes são precisos para fazer os trabalhos não rentáveis, mas mudam radicalmente a composição social de países-chave como a Alemanha, a Espanha, a Inglaterra ou a Itália). Este movimento irá previsivelmente manter-se nos próximos 5 ou 6 anos! A Europa terá em breve mais de 85 milhões de imigrantes que lutarão pelo poder e melhor estatuto sócio-económico (até agora, vivemos nós em ascensão e com direitos à custa das matérias-primas e da pobreza deles)!

5º- A Destruição da Classe Média : quem tem oportunidade de circular um pouco pela Europa apercebe-se que o movimento de destruição das classes médias (que julgávamos estar apenas a acontecer em Portugal e à custa deste governo) está de facto a "varrer" o Velho Continente! Em Espanha, na Holanda, na Inglaterra ou mesmo em França os problemas das classes médias são comuns e (descontados alguns matizes e diferente gradação) as pessoas estão endividadas, a perder rendimentos, a perder força social e capacidade de intervenção.

6º- A Europa Morreu : embora ainda estejam projectar o cerimonial do enterro, todos os Euro-Políticos perceberam que a Europa moribunda já não tem projecto, já não tem razão de ser, que já não tem liderança e que já não consegue definir quaisquer objectivos num "caldo" de 27 países com poucos ou nenhuns traços comuns!... Já nenhum Cidadão Europeu acredita na "Europa", nem dela espera coisa importante para a sua vida ou o seu futuro! O "Requiem" pela Europa e dos "seus valores" foi chão que deu uvas: deu-se há dias na Irlanda!

7º- A China ao assalto! Contou-me um profissional do sector: a construção naval ao nível mundial comunicou aos interessados a incapacidade em satisfazer entregas de barcos nos próximos 2 anos, porque TODOS os estaleiros navais do Mundo têm TODA a sua capacidade de construção ocupada por encomendas de navios... da China. O gigante asiático vai agora "atacar" o coração da Indústria europeia e americana (até aqui foi just a joke...). Foram apresentados há dias no mais importante Salão Automóvel mundial os novos carros chineses. Desenhados por notáveis gabinetes europeus e americanos, Giuggiaro e Pininfarina incluídos, os novos carros chineses são soberbos, réplicas perfeitas de BMWs e de Mercedes (eu já os vi!) e vão chegar à Europa entre os 8.000 e os 19.000 euros! E quando falamos de Indústria Automóvel ou Aeroespacial europeia...helás! Estamos a falar de centenas de milhar de postos de trabalhos e do maior motor económico,  financeiro e tecnológico da nossa sociedade. À beira desta ameaça, a crise do têxtil foi uma brincadeira de crianças! (Os chineses estão estrategicamente em todos os cantos do mundo a escoar todo o tipo de produtos da China, que está a qualificá-los cada vez mais).

8º- A Crise do Edifício Social : As sociedades ocidentais terminaram com o paradigma da sociedade baseada na célula familiar! As pessoas já não se casam, as famílias tradicionais desfazem-se a um ritmo alucinante, as novas gerações não querem laços de projecto comum, os jovens não querem compromissos, dificultando a criação de um espírito de estratégias e actuação comum...

9º- O Ressurgir da Rússia/Índia : para os menos atentos: a Rússia e a Índia estão a evoluir tecnológica, social e economicamente a uma velocidade estonteante! Com fortes lideranças e ambições estratégicas, em 5 anos ultrapassarão a Alemanha!

10º- A Revolução Tecnológica : nos últimos meses o salto dado pela revolução tecnológica (incluindo a biotecnologia, a energia, as comunicações, a nano tecnologia e a integração tecnológica) suplantou tudo o previsto e processou-se a um ritmo 9 vezes superior à média dos últimos 5 anos!

Eis pois, a Revolução!

Tal como numa conta de multiplicar, estes dez factores estão ligados por um sinal de "vezes" e, no fim, têm um sinal de "igual". Mas o resultado é ainda desconhecido e... imprevisível. Uma coisa é certa: as nossas vidas vão mudar radicalmente nos próximos 12 meses e as mudanças marcar-nos-ão (permanecerão) nos próximos 10 ou 20 anos, forçando-nos a ter carreiras profissionais instáveis, com muito menos promoções e apoios financeiros, a ter estilos de vida mais modestos, recreativos e ecológicos.

Espera-nos o Novo! Como em todas as Revoluções!

Um conselho final: é importante estar aberto e dentro do Novo, visionando e desfrutando das suas potencialidades! Da Revolução! Ir em frente! Sem medo!

Afinal, depois de cada Revolução, o Mundo sempre mudou para melhor......??!!!..."

 

Não tenha dúvidas Sr Primeiro Ministro que se o Sr se puser a ler o tal livro de que tenho falado COMO O ESTADO GASTA O NOSSO DINHEIRO,Pode-se dizer que o Sr,e até a Assembleia da República , até tem protegido a corrupção,as derrapagens fisicas e financeiras,tem-se notado a falta de fiscalização financeira por todo o lado...

 

 

"EM PORTUGAL !..VAMOS acabar com o receio !!!

 

"Ora aqui vai outro importante contributo, para que o Ministro das Finanças não continue a fazer de nós parvos, dizendo com ar sonso que não sabe em que mais cortar.

Acabou o recreio e o receio !

Se todos vocês reencaminharem, como eu faço ao fim do dia, seremos centenas de milhar de "olhos mais bem abertos".

Todos os ''governantes'' [a saber, os que se governam...] de Portugal falam em cortes de despesas - mas não dizem quais - e aumentos de impostos a pagar

Nenhum governante fala  em 

. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, etc.) dos três Presidentes da República retirados;

. Redução dos deputados da Assembleia da República e seus gabinetes, profissionalizando-os como nos países a sério. Reforma das mordomias na Assembleia da República, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do pagode;

. Acabar com os milhares de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego;

. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de euro/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo.. Redução drástica das Câmaras Municipais e Assembleias Municipais, numa reconversão mais feroz que a da Reforma  do Mouzinho da Silveira, em 1821, etc...;

. Redução drástica das Juntas de Freguesia.

. Acabar com o pagamento de 200 ? por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e 75, ? nas Juntas de Freguesia

Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas actividades;

. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País;

. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias... para servir suas excelências, filhos e famílias e até, os filhos das amantes... Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado e entes públicos menores, mas maiores nos dispêndios públicos;

. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado a compras, etc;

. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e respectivas estadias em Lisboa em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes que vivem em tugúrios inabitáveis...

.. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por nós) que nunca está no local de trabalho. Então em Lisboa é o regabofe total. HÁ QUADROS QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE ADVOGADOS A CUIDAR DOS SEUS INTERESSES, QUE NÃO NOS DÁ COISA PÚBLICA....;

. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir tachos aos apaniguados do poder - há hospitais de província com mais administradores que pessoal administrativo. Só o de PENAFIEL TEM SETE ADMINISTRADORES PRINCIPESCAMENTE PAGOS... pertencentes ás oligarquias locais do partido no poder...

. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar; 

. Acabar com as várias reformas por pessoa, de entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Estado 

. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP;

. Perseguir os milhões desviados por Rendeiros, Loureiros e Quejandos, onde quer que estejam e por aí fora.   Assim e desta forma Sr. Ministro das Finanças recuperaremos depressa a nossa posição e sobretudo, a credibilidade tão abalada pela corrupção que grassa e pelo desvario dos dinheiros do Estado ;

. Acabar com o regabofe da pantomina das PPP, que mais não são do que formas habilidosas de uns poucos patifes se locupletarem com fortunas à custa dos papalvos dos contribuintes, fugindo ao controle seja de que organismo independente for e fazendo a "obra" pelo preço que "entendem"...;

. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os biltres que fizeram fortunas e adquiriram patrimónios de forma indevida e à custa do País, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas pretensamente "legais", sem controlo, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efectivamente dela precisam;

. Controlar a actividade bancária por forma a que, daqui a mais uns anitos, não tenhamos que estar, novamente, a pagar "outra crise";

. não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efectivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida;

. copiar o modelo suíço em que as reformas pagas pelo Estado têm um tecto de 1700 euros, ficando a possibilidade de quem pretende receber mais, fazer o seu próprio plano (PPR).

. impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos ditos.

.

ACRESCENTE AQUI O QUE SABE DE DESVIOS A UMA BOA GESTÃO DA COISA PÚBLICA E OS CASOS DE CORRUPÇÃO QUE EM GERAL OU NO PARTICULAR CONHEÇA, E DIFUNDA...

Envie a, pelo menos, 12 pessoas. Isto não pode parar. Nós contribuintes pagamos tudo. E só temos culpa porque somos frouxos, passivos, indolentes.

 

 Postado em 23 de Dezembro de 2010

Fonseca dos Santos

 

publicado por blogdaportugalidade às 17:07
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds