Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

FIM DO BLOG DA PORTUGALIDADE

Por julgar que não tem interesse algum qualquer "ALERTA" para a boa orientação para a continuidade deste Portugal e ainda por verificar QUE NÃO VALE A PENA por não causar qualquer efeito dirigir uma ou outra mensagem a um governante,JULGO MESMO QUE NÃO VALE A PENA ESCREVER NEM SEQUER CHAMAR E CONTINUAR A CHAMAR E COLOCAR PROCESSOS EM TRIBUNAL POR CORRUPÇÃO...CASO DA CÂMARA DE SETÚBAL.. Também Não VALE A PENA CONTINUAR A APREGOAR que O ESTADO está GÔRDO e a NAÇÃO POBRE... Por todas estas e outras razões ,em especial ,a INCOMPETÊNCIA da ÉLITE DITATURIAL E POLITICA dos " politicos profissionais pagos a pêso de ouro "e ainda as benesses que BENEFIAM OS LOBIES DOS PARTIDOS No entanto não deixo de publicar um blog sõbre politicos do RU... DEPUTADOS NO REINO UNIDO...! Não é de estranhar, mas é interessante saber...como tudo é diferente..........! Os deputados do Reino Unido, na "Mãe dos Parlamentos", 1 . não têm lugar certo onde sentar-se, na Câmara dos Comuns; 2 . não têm escritórios, nem secretários, nem automóveis; 3 . não têm residência (pagam pela sua casa em Londres ou nas províncias); detalhe: e pagam, por todas as suas despesas, normalmente, como todo e qualquer trabalhador; 4 . não têm passagens de avião gratuitas, salvo quando ao serviço do próprio Parlamento. E o seu salário equipara-se ao de um Chefe de Secção de qualquer repartição pública. Em suma, são SERVIDORES DO POVO e não PARASITAS do mesmo. A propósito, sabiam que, em Portugal, os funcionários não deputados que trabalham na Assembleia têm um subsidio equivalente a 80 % do seu vencimento? Isto é, se cá fora ganhasse 1000,00 EUR lá dentro ganharia 1800,00 EU. Porquê? Profissão de desgaste rápido? E por que é que os jornais não falam disto? Porque têm medo? Ou não podem? VOU ENCERRAR ,SEM ABRIR OUTRO, ESTE BLOG QUE FOI CRIADO COM AS MELHORESW DAS INTENÇÕES,deixando de haver problemas a QUEM CENSURA OS BLOGUES,pergunta que já fiz `A SAPO... João ERNESTO FONSECA DOS SANTOS B I 38681655 de 25 Jan 2005 do Ex Port.
publicado por blogdaportugalidade às 10:10
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Abril de 2010

O BAROMETRO...

PerguntaAssinalam-se hoje os 36 anos do 25 de Abril de 1974. Acha que o país precisa de uma nova revolução? Sem dúvida Talvez Não VotarResultadosPerguntas Anteriores Assinalam-se hoje os 36 anos do 25 de Abril de 1974. Acha que o país precisa de uma nova revolução? Sem dúvida: 15711 (69%) Talvez: 3794 (17%) Não: 3245 (14%) Voltar
publicado por blogdaportugalidade às 01:37
link do post | comentar | favorito
|

...

Subject: Uma carta infame do camarada Rosa Coutinho !!!!!. Assunto: Uma carta infame do camarada Rosa Coutinho !!!!!. MAIS UM HERÓI DA REVOLUÇÃO DOS CRAVOS ... Este complexado por ser mestiço (de cabelo sempre rapado a máquina zero para não se notar a carapinha) e filho do Almirante Rosa Coutinho e de sua empregada de origem angolana. Todas estas verdades nos chocam (?) mas... analisem bem a carta do nosso camarada Rosa Coutinho... está de mais!! Portugal País de homens sem HONRA e sem Vergonha que nunca julgou Rosa Coutinho e outros que tais ... que ainda por aí andam ... domingo, 13 de Abril de 2008 Angola é nossa ! Holocausto em Angola' não é um livro de história. É um testemunho. O seu autor viu tudo, soube de tudo. Só hoje me chegou às mãos um livro editado em 2007, Holocausto em Angola, da autoria de Américo Cardoso Botelho (Edições Vega). O subtítulo diz: 'Memórias de entre o cárcere e o cemitério'. O livro é surpreendente. Chocante. Para mim, foi. E creio que o será para toda a gente, mesmo os que 'já sabiam'. Só o não será para os que sempre souberam tudo. O autor foi funcionário da Diamang, tendo chegado a Angola a 9 de Novembro de 1975, dois dias antes da proclamação da independência pelo MPLA. Passou três anos na cadeia, entre 1977 e 1980. Nunca foi julgado ou condenado. Aproveitou o papel dos maços de tabaco para tomar notas e escrever as memórias, que agora edita. Não é um livro de história, nem de análise política. É um testemunho. Ele viu tudo, soube de tudo. O que ali se lê é repugnante. Os assassínios, as prisões e a tortura que se praticaram até à independência, com a conivência, a cumplicidade, a ajuda e o incitamento das autoridades portuguesas. E os massacres, as torturas, as exacções e os assassinatos que se cometeram após a independência e que antecederam a guerra civil que viria a durar mais de vinte anos, fazendo centenas de milhares de mortos. O livro, de extensas 600 páginas, não pode ser resumido. Mas sobre ele algo se pode dizer. O horror em Angola começou ainda durante a presença portuguesa. Em 1975, meses antes da independência, já se faziam 'julgamentos populares', perante a passividade das autoridades. Num caso relatado pelo autor, eram milhares os espectadores reunidos num estádio de futebol. Sete pessoas foram acusadas de crimes e traições, sumariamente julgadas, condenadas e executadas a tiro diante de toda a gente. As forças militares portuguesas e os serviços de ordem e segurança estavam ausentes. Ou presentes como espectadores. A impotência ou a passividade cúmplice são uma coisa. A acção deliberada, outra. O que fizeram as autoridades portuguesas durante a transição foi crime de traição e crime contra a humanidade. O livro revela os actos do Alto-Comissário Almirante Rosa Coutinho, o modo como serviu o MPLA, tudo fez para derrotar os outros movimentos e se aliou explicitamente ao PCP, à União Soviética e a Cuba. Terá sido mesmo um dos autores dos planos de intervenção, em Angola, de dezenas de milhares de militares cubanos e de quantidades imensas de armamento soviético. O livro publica, em fac simile, uma carta do Alto-Comissário (em papel timbrado do antigo gabinete do Governador-geral) dirigida, em Dezembro de 1974, ao então Presidente do MPLA, Agostinho Neto, futuro presidente da República. Diz ele: 'Após a última reunião secreta que tivemos com os camaradas do PCP, resolvemos aconselhar-vos a dar execução imediata à segunda fase do plano. Não dizia Fanon que o complexo de inferioridade só se vence matando o colonizador? Camarada Agostinho Neto, dá, por isso, instruções secretas aos militantes do MPLA para aterrorizarem por todos os meios os brancos, matando, pilhando e incendiando, a fim de provocar a sua debandada de Angola. Sede cruéis sobretudo com as crianças, as mulheres e os velhos para desanimar os mais corajosos. Tão arreigados estão à terra esses cães exploradores brancos que só o terror os fará fugir. A FNLA e a UNITA deixarão assim de contar com o apoio dos brancos, de seus capitais e da sua experiência militar. Desenraízem-nos de tal maneira que com a queda dos brancos se arruíne toda a estrutura capitalista e se possa instaurar a nova sociedade socialista ou pelo menos se dificulte a reconstrução daquela'. Estes gestos das autoridades portuguesas deixaram semente. Anos depois, aquando dos golpes e contragolpes de 27 de Maio de 1977 (em que foram assassinados e executados sem julgamento milhares de pessoas, entre os quais os mais conhecidos Nito Alves e a portuguesa e comunista Sita Valles), alguns portugueses encontravam-se ameaçados. Um deles era Manuel Ennes Ferreira, economista e professor. Tendo-lhe sido assegurada, pelas autoridades portuguesas, a protecção de que tanto necessitava, dirigiu-se à Embaixada de Portugal em Luanda. Aqui, foi informado de que o vice-cônsul tinha acabado de falar com o Ministro dos Negócios Estrangeiros. Estaria assim garantido um contacto com o Presidente da República. Tudo parecia em ordem. Pouco depois, foi conduzido de carro à Presidência da República, de onde transitou directamente para a cadeia, na qual foi interrogado e torturado vezes sem fim. Américo Botelho conheceu-o na prisão e viu o estado em que se encontrava cada vez que era interrogado. Muitos dos responsáveis pelos interrogatórios, pela tortura e pelos massacres angolanos foram, por sua vez, torturados e assassinados. Muitos outros estão hoje vivos e ocupam cargos importantes. Os seus nomes aparecem frequentemente citados, tanto lá como cá. Eles são políticos democráticos aceites pela comunidade internacional. Gestores de grandes empresas com investimentos crescentes em Portugal. Escritores e intelectuais que se passeiam no Chiado e recebem prémios de consagração pelos seus contributos para a cultura lusófona. Este livro é, em certo sentido, desmoralizador. Confirma o que se sabia: que a esquerda perdoa o terror, desde que cometido em seu nome. Que a esquerda é capaz de tudo, da tortura e do assassinato, desde que ao serviço do seu poder. Que a direita perdoa tudo, desde que ganhe alguma coisa com isso. Que a direita esquece tudo, desde que os negócios floresçam. A esquerda e a direita portuguesas têm, em Angola, o seu retrato. Os portugueses, banqueiros e comerciantes, ministros e gestores, comunistas e democratas, correm hoje a Angola, onde aliás se cruzam com a melhor sociedade americana, chinesa ou francesa. Para os portugueses, para a esquerda e para a direita, Angola sempre foi especial. Para os que dela aproveitaram e para os que lá julgavam ser possível a sociedade sem classes e os amanhãs que cantam. Para os que lá estiveram, para os que esperavam lá ir, para os que querem lá fazer negócios e para os que imaginam que lá seja possível salvar a alma e a humanidade. Hoje, afirmado o poder em Angola e garantida a extracção de petróleo e o comércio de tudo, dos diamantes às obras públicas, todos, esquerdas e direitas, militantes e exploradores, retomaram os seus amores por Angola e preparam-se para abrir novas vias e grandes futuros. Angola é nossa! E nós? Somos de quem? Sociólogo -------------------------------------------------------------------------------- Nenhum vírus encontrado nessa mensagem recebida. Verificado por AVG - www.avgbrasil.com.br Versão: 9.0.725 / Banco de dados de vírus: 270.14.139/2620 - Data de Lançamento: 01/14/10 07:35:00 __________ Information from ESET NOD32 Antivirus, version of virus signature database 5012 (20100409) __________ The message was checked by ESET NOD32 Antivirus. http://www.eset.com
publicado por blogdaportugalidade às 01:36
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 25 de Abril de 2010

VASCO,PORTUGAL ESTÁ CONTIGO PARA OUTRO 25 de ABRIL!!!FÔRÇA

Leia mais: » 25 de Abril: «Consolidação da democracia leva tempo» » 25 de Abril: «Democracia continua a ter muitas imperfeições» » 25 de Abril no Parlamento e na Avenida da Liberdade » Mulheres de Abril: histórias por contar O presidente da associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, defendeu, no sábado, num jantar comemorativo da revolução, em Almada, que Portugal «precisa de um novo 25 de Abril pela justiça social». O capitão de Abril afirmou que «é necessário que em Portugal se acabe com o esquema terrível de compadrio, com a impunidade perante situações de corrupção e com o mau funcionamento da Justiça». «Chegou a altura de lançarmos um grito de revolta e de alerta. Não era um país com este contexto que queríamos quando fizemos o 25 de Abril», vincou, em declarações à Lusa. Para Vasco Lourenço, «comemorar a Revolução é invocar, acima de tudo, a grande esperança que os portugueses tiveram naquela altura por um país melhor, mais desenvolvido, mais igualitário, mais justo, mais livre, e reafirmar teimosamente a nossa vontade em lutar por esses ideais, por mais difícil que isso possa parecer». «É inaceitável a crescente injustiça social, o fosso cada vez maior que se está a cavar entre os mais ricos e os mais pobres. Mas que raio de país é este, mas que raio de Justiça é esta?», disse perante uma sala com mais de 700 pessoas. O militar esclareceu, contudo, que não se refere a uma «ruptura violenta», antes a um «apelo à pressão sobre os responsáveis políticos para que estas situações se alterem». «É necessário que os eleitos não se esqueçam dos eleitores», defendeu. A luta, disse, tem que travar-se também nos programas curriculares da história que contamos às gerações que nasceram já depois da liberdade: «Estamos a contar mal a luta antifascista às gerações mais novas. É preciso continuar a lutar pelo esclarecimento, e para evitar o branqueamento do fascismo, para que a memória não se perca AMIGO VASCO;ESTOU CONTIGO PARA RENOVAR A PUREZA DA IDEOLOGIA DO 25 A...NÃO FOI PARA NADA DISTO QUE FIZERAM O 25 A. FORA COM OS OPORTUNISTAS...
publicado por blogdaportugalidade às 11:08
link do post | comentar | favorito
|

QUEM GANHOU CO M O 25A ,O QUÊ a té QUANDO????

Com a decadência de Valores a que chegámos esta é uma reacção tristemente normal e verdadeira... Uma nova Revolução está a caminho! E esta vai ser pela PÁTRIA, doa a quem doer !! 24 de Abril de 1974. Se se pretender ser honesto, não pode dizer-se que tenha havido um único período a seguir ao 25 de Abril em que a economia, a sociedade, a moral, o bem-estar dos cidadãos, etc., tenha melhorado relativamente ao estado em que se encontrava à data de 24 de Abril de 1974. De facto, a revolução de há 35 anos, trouxe esperanças aos incautos e aos oportunistas, ao falar das "mais amplas liberdades", da "longa noite fascista", do "isolamento nacional relativamente ao estrangeiro", que era falso. A realidade, veio justamente a provar o contrário. Portugal passou a ser, de Nação independente que era, uma espécie de amálgama de disparates e crimes que se têm vindo a desenvolver com mais descaro nos últimos tempos, e comandada pelos interesses de alguns, Portugueses ou não. Abril trouxe a Portugal o descalabro económico, a droga, a insegurança, a amoralidade social, a corrupção na sua faceta mais descarada e impune. Basta consultar os indicadores económicos e sociais, para constatar que regredimos aos tempos em que os militares decidiram chamar Oliveira Salazar em nome da salvação nacional, pois que os Republicanos haviam deixado a Pátria destroçada. Enfim, regredimos aos tempos em que a Maçonaria mandava, como hoje, em Portugal. Deitaram-se fora 48 anos de paz e progresso, não obstante a guerra controlada que se travava no ultramar contra os terroristas a soldo de Moscovo e de outras potências e interesses inconfessáveis. Perguntar-se-á então: para que serviu o 25 de Abril de 1974? E a resposta é simples: numa primeira fase para fazer a criminosa descolonização, e para perpetrar o roubo das Nacionalizações, abrindo espaço ao crescimento do comunismo, na Metrópole e no Ultramar. Numa segunda fase, para criar aquilo a que chamaria de regime da oligarquia desonesta mais ou menos soarista, que destroi em proveito próprio esta pátria secular. Hoje ninguém consegue contradizer que a descolonização foi uma tragédia para o Portugal continental e para os territórios que vieram a ser independentes, que as nacionalizações apenas serviram para destruir o tecido económico nacional, que o divórcio apenas serviu para o início pensado da descridibilização da secular instituição chamada de família, que o aborto foi o expoente máximo dos princípios homicidas e cobardes dos governantes do sistema, ao permitir a matança dos inocentes, que por inércia do sistema, a pedofilia é um acto sem castigo, e quem sabe se qualquer dia enaltecido, com a eutanásia, e a poligamia, entre outros nojos sociais. Antes de 1974 circulava-se em paz noite e dia pelas ruas de Lisboa, como pelas de Luanda ou de Lourenço Marques, entre muitas outras. Hoje só um inconsciente destemido se passeia tranquilamente de noite ( e às vezes de dia) por essas mesmas cidades. O crime aumentou a uma escala assustadora. E quer se queira quer não, muito desse crime tem ligações directas ou indirectas, como se constata ao ler os jornais, não só à miséria em que vivem muitos seres em Portugal, mas também aos lobbys políticos e do futebol, que muitas vezes se confundem. Portugal como que se decide hoje em prostíbulos. Quer isto dizer que o 25 de Abril foi uma data que nada de original nem bondoso trouxe ao Povo Português; antes, importou cirurgicamente tudo aquilo que havia de mau pelo Mundo, a Ocidente e a Oriente. Acabou-se com a chamada "Censura" do Estado Novo, para termos agora num Estado dito Democrático, a descarada Censura Socrática, que a todos quer calar, desde que tentem pôr a nu a vigarice que nos impõem para seu belo proveito. Portugal é hoje um dos países mais atrasados do Mundo Ocidental, com mais insegurança, em vésperas de muito provavelmente vir a ser vítima das bombas da ETA, com um tecido social criminosamente destruído, e com uma economia quasi irremediavelmente morta. Quem ganhou afinal com este estado de coisas? Para o saber, basta ver quem tem bom nível de vida em Portugal, apesar da enorme crise que vivemos, quem tem poder, quem são os "homens de sucesso" da nossa Pátria. Que automóveis têm comprados (com o nosso dinheiro) os "homens do poder", quanto gastam, qual o luxo que se vive na Assembleia da República, sem qualquer tipo de pejo. Quem ganhou com o 25 de Abril, foram quase todos, senão todos aqueles que se inscreveram nos partidos políticos, que nada mais fazem do que partir (como a própria palavra o diz) a Nação. Os militares, passaram de heróis a acomodados poltrões que entre negócios e boa vida, optaram por morrer na cama, em vez de morrer na defesa da Pátria. Os actuais "empresários" de sucesso, são na sua maioria aqueles que contribuiram para a criação deste insustentável polvo que nos circunda. A economia Portuguesa vivia, antes do 25 de abril, fundada nos pequenos empresários, e nos grandes grupos industriais, quase todos com uma obra social aceitável. Nos nossos dias, os empresários de sucesso, ou estão directamente ligados aos Partidos Políticos, ou são os senhores Belmiros e Amorims que cresceram todos sabemos como. O poder, é constituído por um bando de descarados que dele se servem para enriquecerem e moverem as suas influências de uma forma descarada, são os Senhores Pinto de Sousa a que temos direito, ou os senhores Passos Coelhos a servirem de sombra a negócios inconfessáveis de Ângelos Correia e outros. A porcaria é toda a mesma. Vivemos actualmente num país descastado, onde parece ser mais valorizado ser "Gay" do que ser viril, onde parece ser mais valorizado ser um político ou gestor corrupto, do que um cidadão honesto e trabalhador. A segurança social não funciona; a saúde, é para os ricos; as reformas estão em perigo, se bem que haja senhores como por exemplo essa inteligência chamada de Mira Amaral, que colecciona cargos, vencimentos e reformas, e que em tempos terá dito em público que tinha como sonho ter um Porsche e uma casa na Quinta da Marinha... que parece que já possui. Querem aumentar os Impostos, não sabendo economizar, o que significa que todo e qualquer montante que pagamos ao estado, se perde nos bolsos ou nas mordomias de um dos "nossos" homens da oligarquia dominante. Parece que não vale a pena trabalhar, que com os Impostos que pagamos, mantemos um grupo alargado de proxenetas a viver á nossa custa, e da dívida crescente em que mergulharam a nossa Pátria. Quase que temos que pagar para respirar. Para engordar os bolsos dos "Boys" incompetentes que são colocados nas PT's, nas ANACOM's, nas EPAL's, e em todas as outra sgrandes empresas que não passam de agências de emprego para estes miseráveis ligados aos sinistros partidos políticos. Vale a pena viver em Portugal? Diria que já não. Mas amo profundamente a minha Pátria. E quando vejo os casos Freeport, Cova da beira, Face Oculta, Universidade Independente, fico ao mesmo tempo contente e triste. Contente, por constatar que eu não sou um qualquer corrupto da laia destes Socraticos senhores que nos (des)governam. Triste, porque ao amar profundamente a minha Pátria, constato que a mesma foi assaltada por uma espécie de bandoleiros, que só se forem escorraçados de uma forma violenta e radical, é que permitem que Portugal venha a recuperar. De novo hoje, como a seguir à queda da 1ª república, com enormes sacrifícios, e apenas se, como Manuela Ferreira Leite disse, tivermos um Estadista. Só que esse Estadista, não pode emergir do actual sistema, pois que o mesmo está corrompido. Há que romper com ele! Há que refundar este Portugal macerado até ao limite! Com um novo regime, com um novo sistema. Temos que fazer uma revolução! Por Portugal, e mais nada! António de Oliveira Martins - Lisboa
publicado por blogdaportugalidade às 10:47
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 24 de Abril de 2010

JULGO QUE SERIA UMA BOA ALTURA PARA O sR pRESIDENTE DA rEPÚBLICA SE demitir

CARTA aberta ao Presidente da República de Portugal - Demita-se! Saia da Presidência da República Senhor cidadão Cavaco Silva O senhor exerce, porque eleito, as funções de Presidente da República de Portugal. Na qualidade de cidadão português e de cidadão europeu quero dizer-lhe que o senhor é também responsável pela situação caótica, miserável, insustentável e aviltante a que os portugueses e Portugal chegaram. Como sabe eu sou advogado e conheço - tenho o dever de conhecer em pormenor - a Constituição da República Portuguesa e o direito constitucional português, europeu e mundial. Pois bem , cidadão Cavaco Silva, Portugal está em declínio desde que o senhor foi Primeiro Ministro, continuou a afundar-se nos governos do Partido Socialista - quem não se lembra de António Guterres e a fuga do "Pântano"? - e , o senhor, destruiu o PSD, porque contribuiu, livre, voluntária e conscientemente para Jorge Sampaio dissolver a Assembleia da República e abrir a via para o PS ganhar as eleições e afundar mais Portugal. Quem não se lembra de o senhor escrever no jornal "Expresso" o tal artigo da má moeda, a Lei de Gresham!? Sócrates e o PS são a boa moeda, cidadão Cavaco Silva? Pois bem, o senhor destruiu o PSD, levou ao fim o Governo de um seu e-amigo, membro do seu Governo, - Santana Lopes - e ajudou a pôr no Poder o PS e a afundar mais Portugal. O cidadão Cavaco Silva sabe que Portugal hoje é um País sem consideração internacional. O cidadão Cavaco Silva assistiu a todas as broncas de José Sócrates. O cidadão Cavaco Silva assistiu à derrapagem de Portugal para níveis nunca vistos na sua história quase milenar. Creio que posso dizer, com propriedade, que D. Afonso Henriques, D. João I, D. Manuel I hoje têm vergonha de o ter a si como Presidente da República Portuguesa., como eu tenho. Porque Portugal nunca caiu tão baixo no contexto das Nações como depois de o senhor ser Primeiro Ministro - com dinheiro às pasadas à sua disposição - e hoje sabem que o senhor na República Checa foi desconsiderado, que o FMI e as agências de rating dizem que Portugal está quase na bancarrota. O cidadão Cavaco Silva sabe que antes do 25 de Abril de 1974, Portugal quando tinha problemas resolvia-os recorrendo às riquezas à sua disposição nas colónias. Hoje Portugal é um país que viu e vê gente oportunista a gamar, a roubar, a vigarizar os portugueses, através da corrupção, do tráfico de influências, do amiguismo. Portugal é hoje um país nas mãos dos interesses espanhóis - COMO NUNCA ESTEVE NA HISTÓRIA, atrevo-me mesmo a dizer que havia mais honra e vergonha nos portugueses durante a dominação castelhana de 1580 a 1640 , que há hoje - um País sem forças armadas, sem economina, sem agricultura, sem sector das pescas, sem produzir um pão para nós. O senhor, cidadão Cavaco Silva, usou porque teve à sua disposição dinheiro a rodos da CEE e agora União Europeia, mas não o soube usar. Agora o cidadão Cavaco Silva, sempre mais preocupado com a reeleição - gostaria de saber o que ganham os portugeses se o senhor for reeleito, porque você nada manda, mas já serve para ajudar o PS a manter-se no Poder! - está a ver Portugal a esvair-se, a morrer , e mesmo assim mantém o apoio a José Sócrates. Para mim, como Português - que não gosta de si, sublinhe-se - vejo-me a perguntar-me como é possível os portugueses nada fazerem e terem-no a si na Presidência da República, a ajudar o PS. O senhor que é economista , sabe, porque tem de saber, que a situação está mais próxima da bancarrota de Portugal do que de alguma recuperação económica. Mais, os portugueses querem saber que relações tem e teve o senhor e a sua família com o BPN, com a SLN, com o BPP, como é que o senhor arranjou dinheiro para a campanha eleitoral e porque não toma medidas enérgicas contra o Governo. Mais até, o PM , José Sócrates, mandou-o calar a si, quando disse que não aceitava a política do remoque e do recado. O senhor calou! As escutas a Belém, anunciadas nos jornais, é uma história mal contada, e eu penso que foi o senhor que agiu para no "Público" sair a notícia. Só que o PS e a Maçonariua são mais clarividentes que o senhor, porque você não tem exército, tem é um PSD que o vai tolerando e está a braços também com problemas. Como o cidadão Cavaco Silva sabe, é mais fácil mudar o nome da sua terra, de Poço para Fonte, de Boliqueime - nem percebo porquê, porque se a minha terra fosse "Picha" - e há uma em Portugal - em nunca trocaria por "pénis" ou menhir! O que é bom é a natureza e ser competente. O senhor não tem o meu apoio.Entendo que nunca houve um Presidente da República em Portugal que merecesse tantas críticas. Creio que não vale a pena o senhor puxar dos galões de mero economista ,ou professor de economia ,em Portugal para dizer que as agências de rating , ou o FMI, nada sabem. O senhor sabe o que será a resposta, o mesmo é dizer que o senhor sabe que ninguém no Mundo da Finança lhe liga. Entendo que o senhor deve apresentar a sua demissão , porque o senhor acaba por ser o tavão a que haja mudanças em Portugal. O Povo está esfomeado. O senhor tem de ter isso em atenção. O Povo não tem emprego. O senhor tem de ter isso em atenção. O Povo sabe que o PR português nada faz contra o PS, que o que quer é ser reeleito. O senhor sabe que o Povo Português, que emigrou e assim teve possibilidade de comer, sabe que Portugal tem um sistema político, social e judicial que não lembra a ninguém. O senhor não reune as mais importantes condições para se manter como PR. Depois do presidente checo ter desmerecido o senhor, de ter atacado Portugal, de o FMI ter dito o que disse ontém, de se saber que Portugal alimenta uma pleíade de chulos corruptos e traficantes de influências que engordam com milhões de euros de "prémios" anuais, enquanto o Povo come "merda" - o senhor sabe o que quer dizer merda , logo não é má educação da minha parte - a única solução é o senhor afastar-se. Veja lá , cidadão Cavaco Silva, o Presidente da República Checa é o sucessor de Vaclav Havel - grande homem, (tenho todas as peças de teatro que ele escreveu na prisão), grande intelecutual, grande político, grande Presidente da República Checa e que esteve preso anos a fio nas prisões comunistas ! - até teve coragem para denegrir Portugal, nas suas barbas!!! Consigo Portugal vive a pedinchar! Demita-se já! Saia da Presidência da República. O senhor viu a GNR a carregar em , Alqueva, sobre amigos meus do grupo "Amigos de Olivença" quando estavam a fazer frente ao Rei de Espanha aquilo que o senhor deveria fazer oficialmente, exigir a devolução de Olivença! Por Portugal! Advogado José Maria Martins - Lisboa Portugal em Bancarrota - O triunfo dos corruptos, malandros e preguiçosos. Acabou-se a mama O Presidente da República Portuguesa foi confrontado com a frontadlidade do Presidente da República Checa. Mais que confrontado, foi menorizado, quando o Presidente da República checa o interpelou pela bancarrota em Portugal. Veja-se aqui:http://diario.iol.pt/politica/cavaco-tvi24-republica-checa-ultimas-fernando-nobre/1155745-4072.html. O PS e os seus mamões tem conduzido Portugal para a miséria. Portugal está hoje nas bocas do Mundo pelas piores razões. Porque tem uma economia medieval, porque está na bancarrota, porque tem o pior PM da nossa história, porque tem um Presidente da República que está mais interessado em ser reeleito que com os probloemas do País. Casvaco Silva foi um fenómeno - no sentido de coisa aparente em contraposição com numeno! - que teve a sorte de o PSD o eleger Presidente quando estava quase a entrar na União Europeia. Hoje o FMI está em cima de Portugal, as agências de rating estão em cima de Portugal quando dizem que a nossa economia está na falência. Temos o triunfo dos porcos. Dos corruptos e malandros, que vivem do Estado, dos subsidios, dos salários criminosos, dos negócios contra o Estado. Portugal hoje não tem Primeiro Ministro nem Presidente da República. Cavaco Silva o que quer é receber as pensões e continuar. Enquanto o Povo passa fome e Portugal decse ao patamar mais baixo da sua História milenar. A mama está a acabar, mas há-de haver sempre corruptos a sugar as últimas gotas do suor do Povo. Cavaco Silva deveria ter consciência e abandonar a Presidência e não se recandidatar. Advogado José Maria Martins - Lisboa
publicado por blogdaportugalidade às 21:50
link do post | comentar | favorito
|

Quando Chega o 25 de ABRIL ???Vai-se falar disto????

---------- Mensagem encaminhada ---------- De: Sto António de Comba Dão Data: 21 de abril de 2010 17:12 Assunto: Deputada Emigrante Para: Agora sim temos uma Deputada emigrante e Acreditem!!!, a g++++, é do PS Deputada Emigrante Finalmente, veio, hoje, na comunicação social, que Inês de Medeiros, eleita, nas listas do PS, por Lisboa, vai ver serem-lhe pagas as viagens de fim-de-semana, de Lisboa a Paris, e volta! Tudo isto pode estar certo(porque ou há moralidade... ou comem todos), mas há um "rabo de palha"de que a dita deputada não se pode livrar que é de: 1º. Não ser uma pessoa séria...porque já sabia,de antemão,o seu domicílio! 2º. Ser eleita por Lisboa,e morar em Paris,significa mais uns razoáveis euros que receberá,no fim de cada mês! 3º. Como deputada,ainda não disse nada que se visse...ou ouvisse! 4º. Como isto é "tudo a gamar" e "tudo ao molho e fé em Deus",é mais uma para a lista! Só se lastima é que deputados,como é o caso,sejam contemplados com estas benesses,num país onde,mais uma vez,a notícia mais chocante, impressa em todos os jornais, era a de que o Min. da Saúde tinha dado ordens no sentido de se suspender a administração do medicamento AVASTIN, a doentes com cancro, por ser muito dispendioso, e porque não havia benefícios visíveis!!! Pergunta-se: TIROU-SE, AOS DOENTES CANCEROSOS, PARA PERFAZER O ORDENADO DE INÊS DE MEDEIROS? Haverá resposta à pergunta? Maria Celeste Amado-Miratejo
publicado por blogdaportugalidade às 20:15
link do post | comentar | favorito
|

Carta de um aluno sôbre o 25 A ao seu professor...

Assunto: CARTA DE UM ALUNO AO PROFESSOR DE HISTÓRIA Esta carta foi-me enviada por um "PORTUGUÊS" CARTA DE UM ALUNO AO PROFESSOR DE HISTÓRIA 36 ANOS DEPOIS... Exmo Senhor Professor, Sou obrigado a escrever-lhe, nesta data, depois de ter escutado, com toda a atenção, a aula de História, que nos deu sobre a Revolução de Abril de 1974. Li todos os apontamentos que tirei na aula e os textos de apoio que me entregou para me preparar para o teste, que o Senhor Professor irá apresentar-nos, na próxima semana, sobre a Revolução dos Cravos. Disse o Senhor Professor que a Revolução derrubou a ditadura salazarista e veio a permitir o final da Guerra Colonial, com a conquista da Liberdade do Povo Português o dos Povos dos territórios que nós dominávamos e que constituíam o nosso Império. Afirmou ainda que passámos a viver em Democracia e que iniciámos uma nova política de Desenvolvimento, baseada na economia de mercado. Informou-nos também que a Censura sobre os órgãos de Comunicação Social terminara e que a PIDE/DGS, a Polícia Política do Estado Fascista acabara, dando a possibilidade aos Portugueses de terem liberdade de expressão, opinião e pensamento. Hoje, todos eles podem exprimir as suas opiniões nos jornais, rádio, televisão, cinema e teatro, sem receio de serem presos. Disse igualmente que Portugal era um país isolado no contexto internacional e que agora fazemos parte da União Europeia e temos grande prestígio no mundo. Que somos dos poucos países da União a cumprir, na íntegra, os cinco critérios de convergência nominal do Tratado de Maastricht para fazermos parte do pelotão da frente com vista ao Euro. Li os textos de apoio do Professor Fernando Rosas, onde me informam que os Capitães de Abril são considerados heróis nacionais, como nunca houvera antes na nossa história, e que eles são os responsáveis por toda a modernidade do nosso país, pois se não tivesse acontecido a memorável Revolução, estaríamos na cauda da Europa e viveríamos em grande atraso, em relação aos outros países, e num total obscurantismo. Tinha já tudo bem compreendido e decorado, quando pedi ao meu pai que lesse os apontamentos e os textos para me fazer perguntas sobre a tal Revolução, com vista à minha preparação para o teste, pois eu não assisti ao acontecimento histórico, por não ter ainda nascido, uma vez que, como sabe, tenho apenas dezasseis anos de idade. Com o pedido que fiz ao meu pai, começaram os meus problemas pois ele ficou horrorizado com o que o Senhor Professor me ensinou e chamou-lhe até mentiroso porque conseguira falsificar a História de portugal. Ele disse-me que assistira à Revolução dos Cravos dos Capitães de Abril e que vira com «os olhos que a terra há-de comer» o que acontecera e as suas consequências. Disse-me que os Capitães foram os maiores traidores que a nossa História conhecera, porque entregaram aos comunistas todo o nosso império, enganando os Portugueses e os naturais dos territórios, que nos pertenciam por direito histórico. Que a Guerra no Ultramar envolvera toda a sua geração e que nela sobressaíra a valentia dum povo em armas, a defender a herança dos nossos maiores. Que já não existia ditadura salazarista, porque Salazar já tinha morrido na altura e que vigorava a Primavera Marcelista que, paulatinamente, estava a colocar Portugal na vanguarda da Europa. Que hoje o nosso país, conjuntamente com a Grécia, são os países mais atrasados da Comunidade Europeia. Que Portugal já desfrutava de muitas liberdades ao tempo do Professor Marcelo Caetano, que caminhávamos para a Democracia sem sobressaltos, que os jovens, como eu, tinham empregos assegurados, quando terminavam os estudos, que não se drogavam, que não frequentavam antros de deboche a que chamam discotecas, nem viviam na promiscuidade sexual, que hoje lhes embotam os sentidos. Disse-me também que ele sabia o que era Deus, a Pátria e a Família e que eu sou um ignorante nessas matérias. Aliás, eu nem sabia que a minha Pátria era Portugal, pois o Senhor Professor ensinou-me que a minha Pátria era a Europa. O meu pai disse-me que os governantes de outrora não eram corru pt os e que após o 25 de Abril nunca se viu tanta corrupção como actualmente. Também me disse que a criminalidade aumentara assustadoramente em Portugal e que já há verdadeiras máfias a operar, vivendo à custa da miséria dos jovens drogados e da prostituição, resultado do abandono dos filhos de pais divorciados e dum lamentável atraso cultural, em virtude de um Sistema Educativo, que é a nossa maior vergonha, desde há mais vinte anos. Eu fiquei de boca aberta, quando o meu pai me disse que a Censura continuava na ordem do dia, porque ele manda artigos para alguns jornais e não são publicados, visto que ele diz as verdades, que são escamoteadas ao Povo Português, e isso não interessa a certos orgãos de Comunicação Social ao serviço de interesses obscuros. O meu pai diz que o nosso país é hoje uma colónia de Bruxelas, que nos dá esmolas para nós conseguirmos sobreviver, pois os tais Capitães de Abril reduziram Portugal a uma «pobreza franciscana» e que o nosso país já não nos pertence e que perdemos a nossa independência. Perguntei-lhe se ele já ouvira falar de Mário Soares, Almeida Santos, Rosa Coutinho, Melo Antunes, Álvaro Cunhal, Vítor Alves, Vítor Crespo, Lemos Pires, Vasco Lourenço, Vasco Gonçalves, Costa Gomes, Pezarat Correia... Não pude acrescentar mais nomes, que fixara com enorme sacrifício e trabalho de memória, porque o meu pai começou a vomitar só de me ouvir pronunciar estes nomes. Quando se sentiu melhor, disse-me que nunca mais lhe falasse em tais «sacanas de gajos», mas que decorasse antes os nomes de Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, Diogo Cão, D. João II, D. Manuel I, Bartolomeu Dias, Afonso de Alburquerque, D. João de Castro, Camões, Norton de Matos, porque os outros não eram dignos de ser Portugueses, mas estes eram as grandes e respeitáveis figuras da nossa História. Naturalmente que fiquei admirado, porque o Senhor Professor nunca me falara nestas personagens tão importantes e apenas me citara os nomes que constam dos textos do Professor Fernado Rosas. Senhor Professor, dada a circunstância do meu pai ter visto, ouvido, sentido e lido a Revolução de Abril, estou completamente baralhado, com o que o Senhor me ensinou e com a leitura dos textos de apoio. Eu julgo que o meu pai é que tem razão e, por isso, no próximo teste, vou seguir os conselhos dele. Não foi o Senhor Professor que disse que a Revolução nos deu a liberdade de opinião? Certamente terei uma nota negativa, mas o meu pai nunca me mentiu e eu continuo a acreditar nele. Como ele, também eu vou pôr uma gravata preta no dia 25 de abril, em sinal de luto pelos milhares de mortos havidos no nosso Império, provocados pela Revolução dos Espinhos, perdão, dos Cravos. O Senhor disse-me que esta Revolução não vertera uma gota de sangue e agora vim a saber que militantes negros que serviram o exército português, durante a guerra, que o Senhor chamou colonial, foram abandonados e depois fuzilados pelos comunistas a quem foram entregues as nossas terras. Desculpe-me, Senhor Professor, mas o meu pai disse-me que o Senhor era cego de um olho, que só sabia ler a História de Portugal com o olho esquerdo. Se o Senhor tivesse os dois olhos não me ensinaria tantas asneiras, mas que o desculpava porque o Senhor era um jovem e certamente só lera o que o Professor Fernando Rosas escrevera. A minha carta já vai longa, mas eu usei de toda a honestidade e espero que o Senhor Professor consiga igualmente ser honesto para comigo, no próximo teste, quando o avaliar. Com os meus respeitosos cumprimentos O seu aluno Todos os anos, nesta data, se fala em comemorações em todo o país, mas eu pergunto: COMEMORAR O QUÊ????
publicado por blogdaportugalidade às 19:51
link do post | comentar | favorito
|

AH....GRANDE VINTE E CINCO DE ABRIL.. 22% DE POBRES..

QUEM É ESTA FULANA? 220.000 contos/ ano ou 15.700 contos/Mês ...A NOVA CEO da EDP Renováveis ...que só vai dar dividendos em 2020!!! ESPALHEM MAIS ESTE ESCÂNDALO: Salário Multi-Milionário Com uma remuneração anual fixa de 384 mil euros (cerca de 77.000 contos) para 2008, à qual acresce uma contribuição para o plano de pensão e ainda um prémio anual e um prémio plurianual para períodos de três anos, cada um dos quais até uma verba máxima de 100% do salário base. Ou seja, se todos os seus objectivos de desempenho forem cumpridos, Ana Maria Fernandes receberá mais de 1,1 milhão de euros (220.000 contos) no seu primeiro ano como presidente de EDP Renováveis após a entrada da empresa na bolsa. Os valores mencionados constam do contracto de admissão. Comentário de Júlia P. Brito Por onde anda o nosso dinheiro São quase 200 salários mínimos ou seja são precisos 200 portugueses com o salário mínimo para perfazerem o vencimento de um só trabalhador. Como é possível ? É pior do que no Futebol. Assim a EDP obriga os clientes a pagar os erros da sua gestão, como nas dívidas incobráveis que quer exigir aos pagadores honestos. ...e depois Portugal continua a aumentar o nº de pessoas pobres (que já vai em 22% da população). Continuamos a perguntar: Que país é este ? ...e estes "ladrões" que tanto se defendiam dizendo que no "tempo da outra senhora" era isto e aquilo. Para quê ? Para justificarem os seus "assaltos" continuados e quase descarados ? Só se um regime dito democrático também é isto ! Não será também por estes exemplos (que vêm de cima) que outro tipo de ladrões anda agora por aí, com grande força ? Postado em 24 de Abril de 2010 Fonseca dos Santos
publicado por blogdaportugalidade às 19:47
link do post | comentar | favorito
|

O 25 de ABRIL...Quando é que CHEGA????

Há uns anos ,um Sr General do nosso Exército,realizou uma viagem a ANGOLA ,em serviço ,e ,é claro,teria visitado uma série de cidades angolanas... E nestas cidades existem sempre aqueles chefes ,mais destacados a que lhes chamavamos sobas e depois de ouvir uns discursos e nas despedidas um deles vira-se para o Sr General e pergunta-he ...Então quando é que voltam para cá??? Esta faz-me lembrar a minha pergunta ENTÃO QUANDO é QUE CHEGA O 25 de ABRIL??? Nestes 36 anos fizeram-se 10 estádios para o futebol,alguns deles deixaram de ser uteis e alguns sem dinheiro para manter o RELVADO ... Passou-se a jogar mais futebol do que há mais de 36 anos...Continua a ser o ópio do PÔVO... Fados,agora os fadistas até acompanham os ministros para as digressões ...PROPAGANDA??? Do FADO ou do MINISTRO??? fátima ...a polémica das visitas dos PAPAS... TEMOS 2 MILHÕES DE POBRES DE PEDIR...,DESEMPRÊGO 10% ( DE QUÊ ???) E lembrar que só se passaram 36 anos...??? E quantos mais vou passar a aturar tudo isto??? Desemprêgo,FAZ DE CONTA...OFERECEM-SE EMPRÊGOS...Mas que os oferece NÃO TEM VERGONHA... O Govêrno faz o que quer,nomeiam-se em cadeia sem concursos públicos depois de o Govêrno ter determinado que agora os lugares de direcção passam a ser por concurso público...É estranho o que se passou com o Instituto de FP. E os familiares de ministros ,ex-presidentes da República,etc ,etc...,tem emprêgos nas emprêsas participadas e do ESTADO... Até quando vamos aturar isto ??? Temos um Presidente que DEVE falar sôbre o 25 de Abril...,mas falar sôbre o quê???Sôbre o que fez como Primeiro Ministro? Sôbre o que fez como Presidente da República??? enxovalhado como foi na república CHECA?? E somos obrigados a aturar isto??? Se fôsse mais novo de certeza absoluta que NÃO ESTARIA NESTE PAÍS que não é o meu... Há dois anos que ,numa Câmara Municipal ,ando a tratar de assunto de um terreno que fôra invadido,marcos topográficos arrancados e ...NÃO HÁ AUTORIDADE... TIVE que dar instruções ao Sr Advogado para estudar o assunto de forma a acusar a presidente e um vereador dessa câmara de corruptos privilegiados,passivos e activos....,mas até agora NADA ,nem resposta das diligências da inspecção da Administração Local...Aguardemos mais dois anos... Mas não deixarei de colocar aqui um soneto " NÃO É ,com CERTEZA,o MEU PAÍS"
ISTO É A VERGONHA DO MEU PAÍS...Este soneto adapta-se bem ao nosso,mas é dedicado a um outro a quem deixamos o ADN dos portugueses
publicado por blogdaportugalidade às 18:29
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds