Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Ainda a GRIPE A ( A1N1)

 

 

 
Gripe A:
Uma reflexão e uma proposta 

 

Ao ler este texto de Teresa Forcades i Vila, monja beneditina do Convento de Montserrat em Barcelona, médica especialista em Medicina Interna e doutorada em Saúde Pública, ninguém pode deixar de se interrogar sobre a capacidade dos seus governantes e autoridades de Saúde Pública do seu país - particularmente Primeiro-Ministro, Ministro da Saúde e Director-Geral de Saúde - sobre a sua honestidade e o seu grau dependência em relação aos grandes laboratórios internacionais.


Teresa Forcades i Vila* 11.10.09
Dados científicos

Os dois primeiros casos conhecidos da nova gripe (vírus A/H1N1, estirpe S-OIV) diagnosticaram-se na Califórnia (EUA) no dia 17 de Abril de 2009 [1].

A nova gripe não é nova por ser do tipo A, nem tampouco por ser do subtipo H1N1: a epidemia de gripe de 1918 foi do tipo A/H1N1 e desde 1977 os vírus A/H1N1 fazem parte da época da gripe anual [2]; a única coisa que é nova é a estirpe S-OIV [3] [4].

Cerca de 33% das pessoas maiores de 60 anos parecem ter imunidade a este tipo de vírus da nova gripe [5].

Desde o seu início até 15 de Setembro de 2009, morreram com esta gripe 137 pessoas na Europa e 3.559 em todo o mundo [6]; há que ter em atenção que anualmente morrem na Europa entre 40.000 e 220.000 pessoas devido à gripe [7].

Como já disseram publicamente reconhecidos profissionais de saúde - entre eles o Dr. Bernard Debré (membro do Conselho Nacional de Ética em França) e o Dr. Juan José Rodriguez Sendin (presidente da Associação de Colégios Médicos do Estado espanhol) -, os dados desta temporada, pela qual já passaram os países do hemisfério Sul, demonstram que a taxa de mortalidade e de complicações da nova gripe é inferior à da gripe anual [8].

Irregularidades que têm de ser explicadas


Em finais de Janeiro de 2009, a filial austríaca da empresa farmacêutica norte-americana Baxter distribuiu a 16 laboratórios da Áustria, Alemanha, República Checa e Eslovénia, 72 kg de material para preparar vacinas contra o vírus da gripe anual; as vacinas tinham de ser administradas à população destes países durante os meses de Fevereiro e Março; antes que qualquer destas vacinas fosse administrada, um técnico de laboratório da empresa BioTest da República Checa decidiu, por sua conta, experimentar as vacinas em furões, que são os animais que desde 1918 são utilizados para estudar as vacinas para a gripe;
todos os furões vacinados morreram

Investigou-se então em que consistia exactamente o material enviado pela casa Baxter e descobriu-se que continha vírus vivos da gripe das aves (vírus A/H5N1) combinados com vírus vivos da gripe anual (vírus A/H3N2). Se esta contaminação não tivesse sido descoberta a tempo, a pandemia que, sem base real, as autoridades sanitárias globais (OMS) e nacionais estão a anunciar, seria agora uma espantosa realidade; esta combinação de vírus vivos pode ser particularmente letal porque combina um vírus vivo com cerca de 60% de mortalidade mas pouco contagioso (o vírus da gripe das aves) com um outro que tem uma mortalidade muito baixa mas com uma grande capacidade de contágio (o vírus da gripe sazonal) [9].

Em 29 de Abril de 2009, quando apenas tinham passado 12 dias sobre a detecção dos dois primeiros casos da nova gripe, a Drª Margaret Chan, directora-geral da OMS, declarou que o nível de alerta por perigo de pandemia se encontrava na fase 5 e mandou que todos os governos dos Estados membros da OMS activassem planos de emergência e de alerta sanitária máxima; um mês mais tarde, 11 de Junho de 2009, a Drª Chan declarou que no mundo já tínhamos uma pandemia (fase 6) causada pelo vírus A/H1N1 S-OIV [10]. Como pode fazer tal declaração quando, de acordo com os dados científicos expostos acima, a nova gripe é uma realidade mais benigna que a gripe sazonal e, além disso, não é um vírus novo e ao qual parte da humanidade está imune? 

Pôde declará-lo porque no mês de Maio a OMS tinha alterado a definição de pandemia: antes de Maio de 2009 para poder ser declarada uma pandemia era necessário que por causa de um agente infeccioso morresse uma proporção significativa da população. Esta exigência - que é a única que dá sentido à noção clínica de pandemia e às medidas políticas que lhe estão associadas - foi eliminada da definição adoptada no mês de Maio de 2009 [11], depois dos EUA se terem declarado em «estado de emergência sanitária nacional», quando em todo o país havia apenas 20 pessoas infectadas com a nova gripe, e nenhuma delas tinha morrido [12].

Consequências políticas da declaração de «pandemia»


No contexto de uma pandemia é possível declarar a vacinação obrigatória para determinados grupos de pessoas ou, inclusivamente, para o conjunto dos cidadãos [13].

O que é que pode acontecer a uma pessoa que decida não se vacinar? Enquanto a vacinação não for declarada obrigatória não lhe pode acontecer nada; mas se chegasse a declarar-se a vacinação obrigatória, o Estado tem a obrigação de fazer cumprir a lei impondo multa ou prisão (no estado de Massachussetts dos EUA a multa para estes caso pode chegar a 1.000 dólares por cada dia que passe sem o prevaricador se vacinar) [14].

Perante isto, há quem possa pensar: se me obrigam, vacino-me e já está, a vacina é mais ou menos como a sazonal, também não há para todos...

É preciso que se saiba que há três novidades que fazem com que a vacina da nova gripe seja diferente da vacina da gripe anual: a primeira é que a maioria dos laboratórios estão a desenhar a vacina de forma que uma só injecção não seja suficiente e sejam necessárias duas; a OMS recomenda também que não se deixe de administrar a da gripe sazonal;
quem seguir estas recomendações da OMS expõe-se a ser infectado três vezes e isto é uma novidade que, teoricamente, multiplica por três os possíveis efeitos secundários, embora na realidade ninguém saiba que efeitos pode causar, pois nunca antes se fez assim. A segunda novidade é que alguns dos laboratórios responsáveis pela vacina decidiram adicionar-lhe coadjuvantes mais potentes que os utilizados até agora nas vacinas anuais. Os coadjuvantes são substâncias que se adicionam às vacinas para estimular o sistema imunitário. A vacina da nova gripe que está a ser fabricada pelo laboratório Glaxo-Smith-Kline, por exemplo, contém um coadjuvante, AS03, uma combinação que multiplica por dez a resposta imunitária. O problema é que ninguém pode assegurar que este estímulo artificial do sistema imunitário não provoque, passado algum tempo, doenças auto-imunitárias graves, como a paralisia crescente de Guillain-Barré [15]. E a terceira novidade que distingue a vacina para a nova gripe da vacina anual, é que as companhias farmacêuticas que a fabricam estão a exigir que os Estados assinem acordos que lhes garantam a impunidade no caso das vacinas terem mais efeitos secundários que os previstos (por exemplo prevê-se que a paralisia Guillain-Barré venha a afectar 10 pessoas por cada milhão de vacinados); os EUA já assinaram estes acordos que garantem, tanto às farmacêuticas como aos políticos, a retirada de responsabilidade pelos possíveis efeitos secundários da vacina [16].

Uma reflexão


Se o envio de material contaminado fabricado pela Baxter não tivesse sido casualmente descoberto em Janeiro passado, efectivamente, ter-se-ia dado a gravíssima pandemia potencialmente causadora da morte de milhões de pessoas que alguns andam a anunciar. É inexplicável a falta de ressonância política e mediática do que aconteceu em Fevereiro no laboratório checo. Ainda mais inexplicável o grau de irresponsabilidade demonstrado pela OMS, pelos governos, pelas agências de controlo e prevenção de doenças ao declarar uma pandemia e promover um nível de alerta sanitário máximo sem uma base real. É irresponsável e inexplicável até extremos inconcebíveis o bilionário investimento saído do erário público destinado ao fabrico milhões e milhões de doses de vacina contra uma pandemia inexistente, ao mesmo tempo que não há dinheiro suficiente para ajudar milhões de pessoas (mais de 5 milhões só nos EUA) que por causa da crise perderam o seu trabalho e a sua casa.

Enquanto não forem clarificados estes factos, o risco de este Inverno serem distribuídas vacinas contaminadas e o risco de poderem ser adoptadas medidas legais coercivas para forçar a vacinação, são riscos reais que em caso algum podem ser desvalorizados.

No caso da gripe continuar tão benigna como até agora, não faz qualquer sentido a exposição ao risco de receber uma vacina contaminada ou o de sofrer uma paralisia Guillain-Barré.

No caso de a gripe se agravar de forma inesperada, como já há meses anunciam sem qualquer base científica um número surpreendente de altos dirigentes - entre eles a Directora-Geral da OMS -, e repentinamente, começarem a morrer muito mais pessoas do que é habitual, ainda terá menos sentido deixar-se pressionar para ser vacinado, porque uma surpresa assim só poderá significar duas coisas:

1. Que o vírus da gripe A que agora circula sofreu uma mutação;
2. Que está em circulação outro (ou outros) vírus.

Em qualquer dos casos a vacina que se está a preparar agora não serviria para nada e, tendo em conta o que aconteceu em Janeiro passado com a Baxter, podia ser, inclusivamente, que servisse de veículo de transmissão da doença.

Uma proposta


A minha proposta é clara:

Além de manter a calma, tomar precauções sensatas para evitar o contágio e não se deixar vacinar, coisa que já se propõem muitas pessoas com senso comum no nosso país [Espanha].

Apelo a que se active com carácter de urgência os mecanismos legais e de participação cidadã necessários para assegurar de forma rotunda que no nosso país não se poderá forçar ninguém a vacinar-se contra a sua vontade, e que os que decidirem livremente vacinar-se não serão privados do direito de exigir responsabilidades nem do direito de serem economicamente compensados (eles ou os seus familiares), no caso de a vacina lhes causar uma doença grave ou a morte.

Notas:

[1] Zimmer SM, Burke, DS. Historical Perspective: Emergence of Influenza A (H1N1) viruses. NEJM, Julio 16, 2009. p. 279
[2] 'The reemergence was probably an accidental release from a laboratory source in the setting of waning population immunity to H1 and N1 antigens', Zimmer, Burke, op. cit., p. 282
[3] Zimmer, Bunker, op. cit., p. 279
[4] Doshi, Peter. Calibrated response to emerging infections. BMJ 2009;339:b3471 
[5] US Centers for Disease Control and Prevention. Serum cross-reactive antibody response to a novel influenza A (H1N1) virus after vaccination with seasonal influenza vaccine. MMWR 2009; 58: 521-4.
[6] Dados oficiais do Centro Europeu para o controlo e prevenção de doenças (
www.ecdc.europa.eu).
[7] Dados oficiais do Centro Europeu para o controlo e prevenção de doenças (
www.ecdc.europa.eu)
[8] Cf. Le Journal du Dimanche (25 juliol '09): Debré: 'Cette grippe n'est pas dangereuse'; cf. La Razón (4 septiembre '09): Rodríguez Sendín: Cordura frente el alarmismo en la prevención de la gripe A
[9] Cf. Virus mix-up by lab could have resulted in pandemic. The Times of India, sección de ciencia, 6 marzo 2009.
[10] 
http://www.who.int/mediacentre/news/statements/2009
[11] Cohen E. When a pandemic isn't a pandemic. CNN, 4 de mayo '09.
http://edition.cnn.com/2009/HEALTH/05/04/swine.flu.pandemic/index.html
[12] Doshi Peter Calibrated response to emerging infections VMJ 2009;339:b3471
[13] Falkiner, Keith. Get the rushed flu jab or be jailed. Irish Star Sunday, 13 septiembre '09.
[14] Senate Bill n. 2028: An act relative to pandemic and disaster preparation and response in the commonwealth. 4 agosto '09. Cf. Moore, RT. Critics rage as state prepares for flu pandemic. 11 septiembre '09. WBUR Boston.
[15] Cf. Vaccination H1N1: méfiance des infirmières. 
www.syndicat-infirmier.com/Vaccination-H1N1-mefiance-des.htlm
[16] Stobbe, Mark. Legal immunity set for swine flu vaccine makers. Associated Press, 17 Julio '09.



Texto publicado no sítio da Coordenadora Antiprivatização de Saúde Pública, Madrid, (
www.casmadrid.org), em Setembro de 2009.


* Teresa Forcades i Vila, monja beneditina do Mosteiro de San Benedito em Montserrat, Barcelona, é doutorada em Saúde Pública, especialista em Medicina Interna pela Universidade de Nova Iorque, autora entre outros livros de «Los crimines de las grandes compañias farmaceuticas».


Tradução de José Paulo Gascão
 
publicado por blogdaportugalidade às 15:41
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

Qualquer retiram do YOU TUBE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A vacina Pandemrix contra a gripe H1N1 do laboratório britânico GlaxoSmithKline não vai poder ser utilizada nas mulheres grávidas, nos menores de 18 anos e nos adultos com mais de 60 anos, anunciou a autoridade suíça de regulação dos medicamentos, Swissmedic.

Esta história da gripe A,virus H1N1, não dá para entender...

 

Jôgo à americana...e resto da "tropa " vai na onda...

 

Vejam os lucros que isto dá....

 

ÃO ME VOU VACINAR;;;ASSUMO OS RISCOS

 

 

Postado em 30 de outubro de 2009 pelo Fonseca dos santos

Vacina/Gripe A

Suíça impede vacinação de grávidas com "Pademrix" (SAPO/AFP)

publicado por blogdaportugalidade às 15:55
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Outubro de 2009

A CREDIBILIDADE DOS GOVÊRNOS pós 25 de ABRIL,em especial de 2 ministros

 

 

 Parece-me impossivel da forma como se usam dinheiros públicos...

Enganar quem DEFENDEU A PA`TRIA  e QUEM MORREU POR ELA...NENHUM MINISTRO
FAZ UM JURAMENTO DESTES ;NEM UM FUNCIONÁRIO PÚBLICO...

 

 

 «E A VEGONHA DO MEU PAÍS ;NAS PESSOAS QUE OS PORTUGUESES " ELEGEM"...

 

                                                  SR CLASSIFICADOR  DOS BLOGS SAPO...

 

Hoje dedico ao Sr para lhe perguntar o que pensaria dos govêrnos portugueses,representados por dois MINISTROS que subscrevem o oficio acima referido

e que atribuem a um combatente (EX ) a pensão social  ,por cada ano de bonificação do tempo de serviço militar prestado.

DIz ainda o mesmo papel (NÃO TEM OUTRO NOME ) que este complemento corresponde,

nos termos  da LEI 3,5 da pensão social,por cada ano de bonificação ou duodécimo daquele valôr por cada mês de bonificação...

 

DIZ AINDA.o último parágrafo:

ESTE BENEFICIO,que agora RECEBE pela primeira  vez,SERÁ PAGO TODOS OS ANOS...

 

Com os melhores cumprimentos ( assinado pelo MINISTRO DE ESTADO E DEFESA e MINISTRO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA...

 

O que tem piada é que este papel tem um TIMBRE do APARTADO POSTAL 1799-Estação

dos Correios de ARROIOS 1017-001 LISBOA....

 

Então com este papel foi com a satisfação deles que me enviaram 657,72 €uros  e passados 5 ANOS recebo,agora ,150€uros.

Estes 657,72 foram calculados com a contagem de 8 anos e 8 meses de serviço militar prestado...

 

Bem se não acreditarem tenho o original em mão  que o cêdo a quem desejar fazer uma reportagem sôbre isto...

 

Agora ,pior de tudo ,pergunto:

 

Então teve que se retirar dinheiro a quem usufruia ,para haver o máximo de pensão estipulado em 150 €,prejudicando uns que estiveram mais tempo em relação a outros

cujas comissões,algumas ,era só sair a barra do TEJO...???

 

Então por que não se nivelou por cima ??? Não havia dinheiro...E há dinheiro para um

governante ter cerca de 80 assessores,era só ver os carros de luxo ontem quando da chegada dos ministros,o Sr Jaime Gama até tem carros ( 2 ) de milhares de €uros e

ainda aparecem louvores concedidos no DIÁRIO DA REPÚBLICA a motoristas por levarem nas viaturas de ESTADO ,os familiares de um MINISTRO???

Arranjam lugares sem concurso público a filha do Dr Jorge Sampaio que agora terminou

o curso de direito a média alta de 10 valôres ???

Há dinheiro para resolver o problema do BNP e outros...Há dinheiro para pagar aos " coitados" da Casa PIA ,quando a indeminização devia ser poaga pelos que abusaram desses rapazes???Há dinheiro que sobra de campanhas eleitorais e que depois se coloca

na SUIÇA???

 

Enfim ,JULGO que tudo isto é uma DESONESTIDADE... e não vale apena continuar

 

Portugueses,incluindo nestes os militares,pois apesar de haver uma grande desunião

entre a sociedade civil e os militares,cada vez menos, PERGUNTO:

 

 ATÉ QUANDO CONTNUAREMOS NESTE ESTADO DE COISAS???
      TEREMOS QUE MUDAR O HINO NACIONAL,como já quiseram ???

 

Eu optava pelo HINO DOS LES ENFANTS DE LA PÁTRIE...

 

 

      É MESMO A MINHA REVOLTA CONTRA ISTO TUDO....

 

às vezes faz-me lembrar a história da origem da REPÚBLICA ,contada pelo fadista ALFREDO MARCENEIRO....Então como foi ??? Olhe num dia mataram o rei e o filho...

Dois dias depois,apareceram meia duzia de " malucos " a darem tiros para o ar e dizerem

que isto era uma REVOLUÇÃO e que estava IMPLANTADA A REPÚBLICA...

 

Espero ao menos que a mãe natureza RESOLVA parte dos problemas dos portuguese,

por que estes são incapazes de escolher o que lhes convem...e continuaremos a pedir...,nem todos

 

Postado em Lisboa,aos 27 de Outubro de 2009 por

 

Fonseca dos Santos

publicado por blogdaportugalidade às 16:35
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 25 de Outubro de 2009

FAZER PELA VIDINHA .... na POLITICA


FAZER PELA VIDINHA. Seja como for, o homem tem bom gosto...
SÃO TODOS IGUAIS...
 O BE JÁ NÃO PODE DIZER  QUE NÃO TEM OS MESMOS TIQUES DA " DITA " BURGUESIA !!!

 Erro! Nome de ficheiro não especificado.
A "companheira" Marisa Matias
A licenciada em sociologia Marisa Matias de 33 anos de idade, eleita para o Parlamento Europeu pelo Bloco de Esquerda, não é nem mais nem menos que a namorada e companheira de Miguel Sacadura Cabral Portas de 51 anos de idade, o número um da lista.
Ambos vão pois para o Parlamento Europeu auferir de dois salários que somam cerca de 15 mil euros mensais acrescidos das despesas de viagem e estadia pagas contra factura e despesas de assessoria, etc.
Trata-se, como é sabido de toda a gente, de uma personalidade muito "conhecida" do grande público. Nunca tinha ouvido falar na senhora dos longos cabelos negros e, apenas sei, que concorreu a umas eleições à Câmara da Covilhã em que perdeu porque está escrito na Net. Mas agora, os míseros 381.791 votos permitiram a sua eleição, pois estava em segundo lugar a seguir ao companheiro Portas.
O homem tem bom gosto e, neste aspecto, não é igual ao mano.
Excelente exemplo de nepotismo do Bloco de Esquerda. Tudo em família na esquerda trotsquista ...
 

E...quantos há assim,neste pobre PORTUGAL????,com 2 milhões de pobres de pedir

publicado por blogdaportugalidade às 11:57
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

O artigo de Graça Moura


 



 
 
 
 
 
MAIS DO MESMO
por Vasco Graça Moura - 30 Setembro 2009
 
 
 
O povo português acaba de demonstrar a sua fatal propensão para viver num mundo às avessas. Não há nada a fazer senão respeitá-la. Mas nenhum respeito do quadro legal, institucional e político me impede de considerar absolutamente vergonhosa e delirante a opção que o eleitorado acaba de tomar e ainda menos me impede de falar dos resultados com o mais total desprezo.
 

Só o mais profundo analfabetismo político, de braço dado com a mais torpe cobardia, explica esta vitória do Partido Socialista.
 

Não se diga que tomo assim uma atitude de mau perdedor, ou que há falta de fair play da minha parte. É timbre das boas maneiras felicitar o vencedor, mas aqui eu encontro-me perante um conflito de deveres: esse, das felicitações na hora do acontecimento, que é um dever de cortesia, e o de dizer o que penso numa situação como aquela que atravessamos, que é um dever de cidadania.
 

Opto pelo segundo. Por isso, quando profiro estas e outras afirmações, faço-o obedecendo ao imperativo cívico e político de denunciar também neste momento uma situação de catástrofe agravada que vai continuar a fazer-nos resvalar para um abismo irrecuperável.

 

Entendo que o Governo que sair destes resultados não pode ter tréguas e tenciono combatê-lo em tudo quanto puder. Sabe-se de antemão que o próximo Governo não vai prestar para nada!
 

É de prever que, dentro de pouco tempo, sejamos arrastados para uma situação de miséria nacional irreversível, repito, de miséria nacional irreversível, e por isso deve ser desde já responsabilizado um eleitorado que, de qualquer maneira, há-de levar a sua impudência e a sua amorfia ao ponto de recomeçar com a mais séria conflitualidade social dentro de muito pouco tempo em relação a esta mesma gente inepta a quem deu a maioria.

 

O voto nas legislativas revelou-se acomodatício e complacente com o status quo. Talvez por se tratar, na sua grande maioria, de um voto de dependentes directos ou indirectos do Estado, da expressão de criaturas invertebradas que não querem nenhuma espécie de mudança da vidinha que levam e que se estão marimbando para o futuro e para as hipotecas que as hostes socialistas têm vindo a agendar ao longo do tempo. O que essa malta quer é o rendimento mínimo, o subsídio por tudo e por nada, a lei do menor esforço.
 

Mas as empresas continuarão a falir, os desempregados continuarão a aumentar, os jovens continuarão sem ter um rumo profissional para a sua vida. Pelos vistos a maioria não só gosta disso, como embarcou nas manipulações grosseiras, nas publicidades enganosas, nas aldrabices mediáticas, na venda das ilusões mais fraudulentamente vazias de conteúdo.
 

A vitória foi dada à força política que governou pior, ao elenco de responsáveis que mais incompetentemente contribuiu para o agravamento da crise e para o esboroar da sustentabilidade, ao clube de luminárias pacóvias que não soube prevenir o desemprego, nem resolver os problemas do trabalho, nem os da educação, nem os da justiça, nem os da segurança, nem os do mundo rural, nem nenhuma das demais questões relevantes e relativas a todos os aspectos políticos, sociais, culturais, económicos e cívicos de que se faz a vida de um país.
 

Este prémio dado à incompetência mais clamorosa vai ter consequências desastrosas. A vida dos portugueses é, e vai continuar a ser, uma verdadeira trampa, mas eles acabam de mostrar que preferem chafurdar na porcaria a encontrar soluções verdadeiras, competentes, dignas e limpas. A democracia é assim. Terão o que merecem e é muitíssimo bem feito.
 
O País acaba de mostrar que prefere a arrogância e a banha de cobra. Pois besunte-se com elas que há-de ter um lindo enterro.
 

A partir de agora, só haverá mais do mesmo. Com os socialistas no Governo, Portugal não sairá da cepa torta nos próximos anos, ir-se-á afundando cada vez mais no pântano dos falhanços, das negociatas e dos conluios, e dentro de pouco tempo nem sequer será digno de ser independente.
 
Sejam muito felizes.
 

 
Não há dúvidas que o Sr Graça Moura tem tôda a razão ,salvo melhor opinião...

Já leio os seus escritos há muitos anos e vejo nele a seriedade com que escreve...

É pena,que tenhamos de  termos de repetir os mesmo os mesmos êrros e arrogâncias

de DEDIOCRES POLITICOS ,com a mania que só as politicas deles ,SEM RESPONSABILIDADES POLITICAS,é que são as melhores...

Ainda anteontem cheguei da Hungria ,onde encontrei o Sr DR  João Jardim,mais conhecido na Ilha da Madeira por  Alberto João... e cada vez tenho mais pena do meu

triste país, guiado por estes aldrabões da politica e vendilhões...

 

Certamente agora vai a TAP...

 

Bem,o PÔVO QUER E ASSIM O TEM...Já não será no meu tempo  que isto vai mudar....

E ...não vou sentir os beneficios do 25 de ABRIL

 

Lisboa,postado em 21 de Outubro de 2009 ,por Fonseca dos Santos

publicado por blogdaportugalidade às 17:22
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

Afinal,quem venceu as eleições legislativas???

                                                

 

               AS  PROMESSAS ...                         

 

 

Afinal ,discutidas já as consequências das eleições legislativas,parece que vamos voltar ao

mesmo,mas ...será que tem que ser aaim???

 

O que tem vindo a ser " costume" é o secretário do partido vencedor ser nomeado ou o

" escolhido" pelo Presidente da República para formar govêrno...

 

No entanto parecia - me ser útil ao país sair desta descredibilidade e para isso teriamos

que fugir do "uso e costume" e nomear um primeiro MINISTRO que  não esteja tão comprometido  com os problemas que tem sido noticias nos jornais ,ou melhor  na comunicação social.e tanta polémica tem levantado ao ainda PM Pinto de Sousa e ...família.

 

O país NÃO ESTÁ de saúde,nem financeira ,nem económica ,nem moral e muito menos

equilibrado entre a população...

Não posso falar de partidos,pois estes alimentam-se deste desiquilibrio e ,pior do que isto,

é o DESINTERESSE pela BEM ESTAR e POLITICA da maioria dos portugueses...

Ainda há pouco referi ,e muitos  portugueses tem referido,que vivemos debaixo de uma

ditadura sarcástica e que vão aceitando...mas,temos que concordar que temos que MUDAR

este esquema politico actual.em especial o sistema de relacionamento de PR com PM e/ou

fazer " desaparecer um deles ...

Por outro lado,nem todos os portugueses são considerados iguais perante a constituiçãu

politica portuguesa: D^-se conhecimento público do que aconteceu,por exemplo no Brasil ou então consultem o site portugalclub.org...A abestenção chegou a 91%... e elegegeram quem

quiseram para representar os emigrantes portugueses...

 

Esta história faz-me lembra uma outra : Quando era presidente da Câmara Municipal de

Serpa Pinto -Angola- veio falar comigo o Sr Administrador ,na altura deste evento,José Francisco Prêto para me dizer que tinha que votar para a Assembleia Legislativa de Angola e tinha que comparecer  na Administração para votar...E perguntei-lhe ...Mas votar em quem?? Não via ninguém de Serpa Pinto com estôfo para deputado ou vogal da Assemblei Legislativa de Angola...Diz-me o Sr Administrador...Não ,já está escolhido ...é só colocar na urna...

Sr Administrador,respondi-lhe -nem compareço na Administração NEM VOTO EM NINGUÉM

escolhido prèviamente...E assim se passou...

Decorridos  37 anos parece que ainda vigora o sistema...É a DEMOCRACIA À PORTUGUESA

 

Bem aguardemos ...sem mais comentários e que os portugueses tenham mais sorte do que tem tido até aqui....,mas antes queria contar como é que um cantador de fados ,o Marceneiro, contava a história como se passou da monarquia para a REPÚBLICA...

Então num dia mataram o REI e o FILHO...Dois dias depois um grupelho armado de espingardas apareceram no Terreiro do Paço e começaram a gritar que aquilo era uma

REVOLUÇÃO... e o pôvo meteu-se nas suas casas com mêdo e no dia seguinte dizia-se

que estavamos numa REPÚBLICA....Sim e foi por causa dela que meu avô ,certamente

não sabia accionar as " BOMBAS" e ficou sem três dedos da mão direita...

 

Hoje na politica passa-se um bocadinho (?) assim,mas é claro que os meios tecnológicos

são diferentes...

Ainda ontem passando num alfarrabista em Setubal,li o titulo de um livro do Sr General

Pereira da Conceição : AS  TECNOLOGIAS  REVOLUCIONAM OS EXÉRCITOS...

É verdade...

 

Postado em 06 de Outubro de 2009 por Fonseca dos Santos

publicado por blogdaportugalidade às 16:50
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds