Sexta-feira, 28 de Novembro de 2008

Joaquim Paço d´Arcos...RELEMBRANDO

 

Conheci-o pessoalmente.visitamo-nos muitas vezes em terras distantes ,ele sediado em

Luanda,ao tempo Governador do Banco de Angola e ,eu, em CARMONA,hoje,como também antigamente,UÍGE e nas Terras do FIM do MUNDO,também em Angola em SERPA PINTO,hoje Menongue,como antigamente...

 

Já conhecia o poema,há muitos anos ,enviaram-mo e não fiquei imune à tristeza que ora

grassa neste país,consequências de uma fuga ,de uma debandada que muitos militares

ttiveram culpa,mesmo considerando que a guerra é dos politicos....

 

 

CADA UM PODE TER A SUA OPINIÃO E, TAMBÉM, A SUA RAZÃO! É CERTO QUE, ALGUNS, NÃO GOSTARÃO....!

 
 
Num país onde os ciganos podem acampar, ilegalmente, em frente da Câmara Municipal e exigir casa; onde qualquer safardana, politicamente correcto, nos pode ofender a inteligência e onde o PM mente com quantos dentes tem na boca perante o ar embevecido da canalha, JOAQUIM PAÇO d'ARCOS foi impedido de publicar o poema que abaixo transcrevo, sabendo antecipadamente que irei ferir as susceptibilidades de alguns dos meus amigos. Mas não peço desculpa.
 25 de Abril de 1974, por Joaquim Paço d'Arcos
 
 
 25 de Abril de 1974
Duzentos capitães! Não os das caravelas
Não os heróis das descobertas e conquistas,
A Cruz de Cristo erguida sobre as velas
Como um altar
Que os nossos marinheiros levavam pelo mar
À terra inteira! (Ó esfera armilar, que fazes hoje tu nessa bandeira?)
Ó marujos do sonho e da aventura,
Ó soldados da nossa antiga glória,
Por vós o Tejo chora,
Por vós põe luto a nossa História!
Duzentos capitães! Não os de outrora...
Duzentos capitães destes de agora (pobres inconscientes)
Levando hílares, ufanos e contentes
A Pátria à sepultura,
Sem sequer se mostrarem compungidos
Como é o dever dos soldados vencidos.
Soldados que sem serem batidos
Abandonaram terras, armas e bandeiras,
Populações inteiras
Pretos, brancos, mestiços (milagre português da nossa raça)
Ao extermínio feroz da populaça.
Ó capitães traidores dum grande ideal
Que tendo herdado um Portugal
Longínquo e ilimitado como o mar
Cuja bandeira, a tremular,
Assinalava o infinito português
Sob a imensidade do céu,
Legais a vossos filhos um Portugal pigmeu,
Um Portugal em miniatura,
Um Portugal de escravos
Enterrado num caixão d'apodrecidos cravos!
Ó tristes capitães ufanos da derrota,
Ó herdeiros anões de Aljubarrota,
Para vossa vergonha e maldição
Vossos filhos mais tarde ocultarão
Os vossos apelidos d'ignomínia...
Ó bastardos duma raça de heróis,
Para vossa punição
Vossos filhos morrerão
Espanhóis!
 
 

 
 Lisboa 27 de Novembro de 2008


 

publicado por blogdaportugalidade às 14:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

AFINAL...O QUE DISSE O DEPUTADO DA MADEIRA...PROPAGANDA...

 


 
 

 Madeira: o que disse afinal o deputado do PND? 


Vale a pena ler e passar aos amigos, porque a comunicação social só
transmite o folclore!!!

Quinta-feira, Novembro 06, 2008

Madeira: o que disse afinal o deputado do PND?

Mas afinal, o que foi que disse o deputado José Manuel Coelho, do PND,
na intervenção que acabou por despoletar este "vendaval" todo?
Confesso que me dei ao trabalho de transcrever:
(...)
PRESIDENTE (Miguel Mendonça): Muito obrigado, Sr. Deputado. Para uma
intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado José Manuel Coelho.
JOSÉ MANUEL COELHO (PND): Excelentíssimo Senhor Presidente da
Assembleia, Excelentíssimas Senhoras e Senhores Deputados. Há 34 anos
estava eu no Batalhão de Caçadores 5, em Lisboa, a tirar a
especialidade de Transmissões de Infantaria e na noite de 24 para 25
de Abril, pela uma hora da madrugada, o corneteiro tocou na caserna os
instrumentos de transmissões de infantaria. Estava a nascer o 25 de
Abril. Estou a ver esse dia como se fosse hoje. Nós saímos ajudar as
tropas operacionais do Batalhão de Caçadores 5 para a revolução do 25
de Abril que estava em marcha.
Burburinho.
Saímos para a rua, ocupámos o Parque Eduardo VII, prendemos a PSP,
prendemos a GNR, prendemos os PIDES que a população indicava, que
perseguiam a população portuguesa.
Burburinho geral.
Tive esse grande privilégio de assistir ao nascimento da democracia em
Portugal. Agora, desta tribuna, eu queria perguntar aos
Excelentíssimos Senhores Deputados Coito Pita e Tranquada Gomes onde é
que eles estavam quando veio o 25 de Abril? Queria perguntar a Sua
Excelência o Senhor Presidente da Assembleia, que toda a vez que eu
vou lá falar com ele me diz "porte-se bem, porte-se bem, está
continuamente a me dar lições de moral", eu queria perguntar ao
Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia onde é que ele estava
quando se deu o 25 de Abril? Eu vim para a minha terra confiado que ia
ser instaurada a verdadeira democracia nesta terra. Assistimos ao
nascimento da autonomia, ao Parlamento autonómico, e eu pensava que
tínhamos um Parlamento democrático, pensava que o Partido Social
Democrata que era um partido democrático…
Burburinho geral.
…mas comecei por verificar que realmente não era bem assim. O Partido
Social Democrata tinha alguns que eram verdadeiros sociais democratas,
mas os chefes desse partido não eram sociais-democratas, os chefes
desse partido eram reaccionários, eram fascistas, nomeadamente o seu
chefe mor, o Dr. Alberto João Jardim.
Protestos do PSD.
Burburinho.
PRESIDENTE (Miguel Mendonça): Srs. Deputados, eu pedia um pouco mais
de silêncio.
José Manuel Coelho: Em 1977, participei nas campanhas da APU e depois
verifiquei que havia pessoas dentro do PSD, mandatadas pelo chefe, o
chefe fascista, que recebiam ordens para me assassinar. Eu tive três
presidentes de câmara do PSD que receberam ordens de Alberto João
Jardim para tirar a minha vida, para me matar! Eu uma vez ia às
sessões da câmara, no tempo do Paulo Jesus, e as sessões da câmara
foram transferidas para a parte da tarde e veio um familiar do Roberto
Almada, do Deputado Roberto Almada, falar comigo dizendo assim:
"Coelho, você não vá às sessões da câmara na parte da tarde porque
eles vão matá-lo, o João da Sorte vai vir e vai-lhe dar um tiro e você
vai ser assassinado" e eu deixei de ir às sessões da câmara. Para
comprovar aquilo que o familiar ali do meu camarada dizia, em 1980,
estávamos numa campanha, pela APU, em Gaula, quando esse famigerado
João da Sorte, acompanhado dos capangas do PSD, faz-me um raio para me
assassinar. Eu consegui fugir. Eles deram seis tiros num camarada meu,
da altura, esse camarada ainda está vivo, o camarada Manuel Teixeira,
esse camarada levou seis tiros. Em recompensa por esse serviço
prestado ao regime, esse senhor que deu os tiros, o João da Sorte, tem
hoje uma rua com o seu nome, no Caniço. Isto não são brincadeiras, não
são fait-divers, são verdades! Passou-se comigo. Eu já tive três
presidentes de câmara que tentaram me tirar a vida, mandatos pelo
chefe fascista, o Alberto João Jardim. Eu actualmente quando vendo o
Garajau muitas pessoas dizem-me: "olhe, tome cuidado que o Jaime Ramos
pode matá-lo, pode mandar alguém assassiná-lo".
Sem dúvida que nós não vivemos num regime democrático! Nós vivemos num
regime ditatorial que está disfarçado numa social-democracia, porque o
Partido Social Democrata daqui da Madeira não é o mesmo Partido Social
Democrata do Continente, é um partido que não respeita a democracia, é
um partido que se puder, mata os democratas.
Por isso, eu vim a esta Casa para ajudar o combate do Prof. João
Carlos Gouveia, que é preciso derrubar o regime, deitar abaixo este
regime facínora e reaccionário, porque o maior perigo que há para a
democracia é o conformismo, é as pessoas se acomodarem, os democratas
se acomodarem, porque as forças reaccionárias comandadas pelo líder
fascista desta terra a pouco e pouco vão tirando as liberdades. Só no
espaço dum ano e meio já reviram… vão rever… já reviram portanto o
Regimento três vezes! Vão tirando as liberdades. A pouco e pouco os
democratas vão cedendo, vão cedendo. Só que não se devem esquecer duma
coisa: é que as grandes ditaduras da História evoluíram a partir das
democracias parlamentares e foi a cedência dos democratas, o
conformismo. Os democratas foram cedendo num ponto, foram cedendo
noutro até que democracias parlamentares evoluíram para sanguinárias
ditaduras. Temos um exemplo disso em Portugal, no Estado Novo, que
também evoluiu duma democracia parlamentar e tornou-se uma ditadura
sanguinária. Eu lembro-me do dramaturgo alemão Bertolt Brecht, quando
ele dizia, falando sobre o conformismo que se apoderava dos
democratas: "a indiferença é o maior perigo, o maior inimigo da
democracia" – dizia Bertolt Brecht, em 1933…
Burburinho.
…que… vieram ter junto dum democrata e disseram: "olha, estão
prendendo os comunistas". Eu não me importei, porque eu não era
comunista! Depois disseram-me: "oh! estão prendendo os sindicalistas"
e eu também não me importei porque não era sindicalista. Depois "estão
prendendo os sacerdotes, os padres", eu também não me importei porque
não era padre, mas depois, tempos depois "ah! mas já estão a
prender-me, já estão a levar-me" e não havia já nada a fazer, meus
amigos!
Portanto, nós temos aqui um Regimento que é atentatório das liberdades
democráticas do 25 de Abril, da autonomia, dos ideais de Abril e já é
tempo dos democratas desta terra dizerem "basta!", pôr um travão a
esta situação. Não é suficiente ir a Tribunal Constitucional. Está nas
nossas mãos hoje, aqui e agora, os democratas, os partidos da oposição
desta Casa travar esta ofensiva reaccionária e antidemocrática deste
regime jardinista. Basta apoiarem a iniciativa do meu partido,
abandonarem este Parlamento, deixarem os parlamentares do PSD falar
sozinhos, no seu regime antidemocrático, abandonarem! Não é preciso ir
para o Tribunal Constitucional! Nós hoje, se quisermos, podemos fazer
o 25 de Abril nesta terra! Podemos boicotar este Parlamento! Podemos
sair, abandonar esta Assembleia e fazer trabalho político lá fora.
Burburinho.
Escusa de a gente estar aqui a legitimar esta gente, esta gente que
atenta constantemente contra a democracia, contra os direitos de
Abril, meus amigos. Os partidos da oposição têm uma palavra a dizer,
porque se não tomarem uma atitude firme contra esta gente reaccionária
vai acontecer aquilo que aconteceu ao Bertolt Brecht… aquilo que dizia
o Bertolt Brecht: a democracia, quando verificarem, já não têm
democracia. Nós actualmente já não temos liberdade de expressão…
Protestos do PSD.
Antigamente, um deputado nesta Casa…
Burburinho na bancada do PSD.
…não era julgado por delito de opinião, agora já é!
Protestos do PSD.
Temos um deputado nesta Casa, um grande camarada, um grande lutador
que é o Paulo Martins que está a ser julgado nos tribunais por um juiz
fascista e vai ser condenado por esse juiz fascista, meus amigos! Não
tenham dúvidas!
Burburinho.
Hoje, é o Paulo Martins! Ontem foi o Leonel Nunes que foi condenado
por outro juiz fascista. Amanhã será qualquer um de vós. Meus amigos,
é preciso combater esta gente reaccionária, esta gente que é contra
Abril, esta gente que é contra a autonomia, esta gente quer a
ditadura, quer tirar duma vez as liberdades, as poucas liberdades que
nós temos neste Parlamento, porque estes senhores do PPD/PSD eles não
são sociais democratas, estão travestidos, estão camuflados de sociais
democratas, mas eles ao fim ao cabo são da extrema-direita, são
fascistas, são pessoas viradas para o 24 de Abril!
Burburinho na bancada do PSD.
Lembrem-se que esta Casa nunca teve a honestidade de celebrar o 25 de
Abril. Sempre odiaram o 25 de Abril. Nunca nesta Casa foi celebrado o
25 de Abril, por ordem do chefe fascista supremo que manda nesta
terra, que nunca se converteu à democracia. Eu acho que é altura dos
democratas dos partidos da oposição perderem a sua passividade e
tomarem uma atitude firme. E essa atitude firme, na nossa opinião, não
será ir ao Tribunal Constitucional, é fazer o 25 de Abril aqui mesmo,
abandonar esta Assembleia, fazer o trabalho político lá fora, deixar
eles a falar sozinhos para mostrar ao País inteiro o sistema
antidemocrático que se vive aqui nesta Madeira, porque é preciso ver o
verdadeiro regime. O verdadeiro regime que governa esta terra não é o
regime democrático, é o regime nazi fascista do populista Alberto João
Jardim.
Protestos do PSD.
Burburinho geral.
Portanto o regime deles, meus amigos, é este! (Neste momento, o
deputado desfralda uma bandeira nazi.) O regime desses amigos, destes
amigos do Partido Social Democrata é este…
PRESIDENTE (Miguel Mendonça): Sr. Deputado…
Protestos do PSD.
José Manuel Coelho (PND): É este regime, é o regime do nazi fascismo do Hitler…
Protestos do PSD.
PRESIDENTE (Miguel Mendonça): Sr. Deputado, faz favor…
José Manuel Coelho (PND): São eles, são atiradores deste regime…
Protestos do PSD.
PRESIDENTE (Miguel Mendonça): Faz favor de retirar a bandeira…
José Manuel Coelho (PND):…eu trouxe esta bandeira para oferecer ao
líder do PSD, o Jaime Ramos…
PRESIDENTE (Miguel Mendonça): Estão suspensos os trabalhos.
José Manuel Coelho (PND): …esta bandeira é para oferecer a ele! Esta
bandeira é para oferecer a este covarde, este traidor da Madeira, este
fascista…
PRESIDENTE (Miguel Mendonça) Eu pedia uma reunião de líderes desde já (...)"
 
publicado por blogdaportugalidade às 14:26
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

PREMIADO Internacionalmente...Aqui nem a TV pública falou no assunto...PORQUÊ???CENSURA ???

 

Este anúncio foi premiado internacionalmente, mas não passou na nossa televisão, em Portugal. Porque será?     
Recordo o poema da criança de 3 anos, 'Meu nome é Sara' 
 

 
O meu nome é ''Sara'' 
Tenho 3 anos 
Os meus olhos estão inchados, 
Não consigo ver. 



Eu devo ser estúpida, 
Eu devo ser má, 
O que mais poderia pôr o meu pai em tal estado? 



Eu gostaria de ser melhor, 
Gostaria de ser menos feia. 
Então, talvez a minha mãe me viesse sempre dar miminhos. 



Eu não posso falar, 
Eu não posso fazer asneiras, 
Senão fico trancada todo o dia. 



Quando eu acordo estou sozinha, 
A casa está escura, 
Os meus pais não estão em casa. 



Quando a minha mãe chega, 
Eu tento ser amável, 
Senão eu talvez levaria 
Uma chicotada à noite. 



Não faças barulho! 
Acabo de ouvir um carro, 
O meu pai chega do bar do Carlos. 
Ouço-o dizer palavrões. 
Ele chama-me. 
Eu aperto-me contra o muro. 



Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos. 
Tenho tanto medo agora, 
Começo a chorar. 



Ele encontra-me a chorar, 
Ele atira-me com palavras más, 
Ele diz que a culpa é minha, que ele sofra no trabalho. 



Ele esbofeteia-me e bate-me, 
E berra comigo ainda mais, 
Eu liberto-me finalmente e corro até à porta. 



Ele já a trancou. 
Eu enrolo-me toda em bola, 
Ele agarra em mim e lança-me contra o muro. 



Eu caio no chão com os meus ossos quase partidos, 
E o meu dia continua com horríveis 
palavras... 


'Eu lamento muito!', eu grito 
Mas já é tarde de mais 
O seu rosto tornou-se num ódio inimaginável. 


O mal e as feridas mais e mais, 
'Meu Deus por favor, tenha piedade! 
Faz com que isto acabe por favor!' 

E finalmente ele pára, e vai para a porta, 

Enquanto eu fico deitada, 
Imóvel no chão. 



O meu nome é 'Sara' 
Tenho 3 anos, 

Esta noite o meu pai *matou-me*. 
 


Existem milhões de crianças que assim como a 'Sara' são mortos. E tu podes 
ajudá-los. 



Fico desiludido até ao mais profundo de mim se tu leres isto e não fizeres 
passar, este e-mail. 


E se porque tu ficaste sensibilizada(o), faz qualquer coisa!! 



Tudo o que eu te peço, é de enviar isto e de reconheceres que estas 
coisas acontecem, e que pessoas como o pai da 'Sara' vivem na nossa 
sociedade. 


Faz passar este poema porque mesmo se isto parece doido pode talvez 
mudar indirectamente as nossas vidas.
 
 


Por favor faz passar isto se fores contra o abuso das crianças
   
publicado por blogdaportugalidade às 12:19
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 25 de Novembro de 2008

O DEIXA ANDAR ...

 
Aplica-se não só à funçãopública ,mas no 

fim de contas, ao país,para melhor dizendo ,AO ESTADO PORTUGUÊS  ... 


ERA UMA VEZ... 4 funcionários públicos chamados Toda-a-Gente, Alguém, Qualquer-Um e Ninguém.

Havia um trabalho importante para fazer e Toda-a-Gente tinha a certeza que Alguém o faria. Qualquer-Um podia fazê-lo, mas Ninguém o fez. Alguém se zangou porque era um trabalho para Toda-a-Gente. Toda-a-Gente pensou que Qualquer-Um podia tê-lo feito, mas Ninguém constatou que Toda-a-Gente não o faria. No fim, Toda-a-Gente culpou Alguém, quando Ninguém fez o que Qualquer-Um poderia ter feito.

Foi assim que apareceu o Deixa-Andar, um 5º funcionário para evitar todos estes problemas.

 É assim que se encontra o PAÍS...
publicado por blogdaportugalidade às 23:37
link do post | comentar | favorito
|

É VERGONHOSO...E beneficiam dos APOIOS do Estado...

               

 
 
 
Data: 24-11-2008 16:42:37
Assunto: Fw: CP gasta 650 mil euros a comprar automóveis...v
 
Exmo Sr Presidente da República e Primeiro Ministro.. 
 
Com os melhores cumprimentos,venho com uma dose de indignidade bastante grande perante os factos que constam de os jornais
com a aquisição de viaturas para instituições públicas....
 
Ainda não sabemos ao certo com o que irá acontecer a Portugal com os efeitos da tal crise ,não englobando nesta crise os factos
que se passaram nos bancos  portugueses e noutros lados que ainda não sabemos e todos os dias se vão descobrindo as injustiças
que se vão fazendo...
 
Será que VExas ACEITAM esta aquisição de viaturas de ânimo leve olhando para os momentos actuais ,enfrentando as greves dos
professores,a instabilidade nos militares,essencilamente por não se pagar os dinheiros de despesas com a saúde, e ainda tôda a instabilidade social afecta ao desemprêgo  .Existem familias em que não tem um único vencimento em casa por causa do desemprêgo???
 
ISTO NÃO É UMA OFENSA ao momento actuyal,à dignidade humana e sobretudo um DESAFIO ao bem estar vdos portuigueses????
 
Querem que os portugueses  vanham para a rua MANISFESTAREM.-SE ????
 
Então esperem por um qualquer dia e se isso acontecer.depois,chamem a policia...
 
 
Reitero os meus cumprimentos
 
João Ernesto Fonseca dos Santos
 
 
publicado por blogdaportugalidade às 23:11
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

...

 

AOFA
logotipo.gif
DEBATE CONDICIONAMENTO DE CARREIRAS OFICIAIS SUPERIORES FORÇAS ARMADAS
 
JANTAR
25 de Novembro de 2008, a partir das 19H30
Restaurante “Espaço Tejo” (ex-FIL), à Junqueira, em Lisboa
Preço estimado – 20 euros
Inscrições até 24 de Novembro 12h00
Por “mail” aofa@sapo.pt ou para o telemóvel 96 899 4503 (voz de Luís Pedroso, “voice-mail” ou SMS)  
 
Caros camaradas,
 
As carreiras estão congestionadas e apesar de a AOFA ter vindo a acompanhar a situação e inclusive a desenvolver algumas acções junto da administração para resolver o bloqueamento das carreiras dos Quadros Técnicos do Exército, diga-se por sinal com algum sucesso, verifica-se agora uma situação de bloqueamento no acesso ao posto de coronel para todas as Armas e Serviços com particular relevo no Exército, mas generalizado em todos os Ramos das Forças Armadas.
 
Do antecedente, vinham persistindo graves problemas nos fluxos dos Quadros Técnicos (QT) da Marinha e da FA, amenizados pelos respectivos CEM, de algum modo, pela utilização dos instrumentos estatutariamente previstos (deslocação das vagas para os quadros em dificuldade). Na Marinha, esses problemas estão a estender-se a outros Quadros Especiais, havendo uma clara degradação na situação geral no que respeita até à promoção a CFR/TCOR.
 
Alguns actos de gestão que recentemente tiveram lugar, associados às conclusões do GT Carreiras e algumas manifestas intenções de reduzir de imediato efectivos, bem como o condicionamento e limitação nalguns casos do acesso ao posto de CMG/COR, estão a produzir um efeito dramático nas expectativas de carreira dos oficiais.
 
Convictos de que se torna indispensável o envolvimento directo dos principais interessados na limitação dos danos expectáveis e na determinação de eventuais medidas de reparação desta situação, a AOFA decidiu promover um debate sobre a matéria, criando ao mesmo tempo uma oportunidade para dar visibilidade à situação que já afecta muitos oficiais e uma possibilidade de enriquecer as propostas de medidas transitórias, com que certamente nos iremos confrontar quando o projecto de EMFAR que se encontra em elaboração pelo MDN nos for remetido para apreciação, oque se espera não seja tarde demais para todos nós.
Temáticas:
·        Alterações ao EMFAR – Medidas transitórias
·        Despacho interpretativo do EMFAR sobre o limite máximo permanência no posto Coronel, pelo CEME
·        Gestão previsional
·        Alterações Orgânicas no MDN, EMGFA e Ramos das Forças Armadas - Efectivos
 
Com cordiais cumprimentos,
 
Alpedrinha Pires
Coronel de Artilharia
Presidente da AOFA
publicado por blogdaportugalidade às 16:45
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

A QUEM DE DIREITO...na EDUCAÇÃO

Bom dia a todos,
Não sou professor, mas sou marido de uma professora¿
.
Para os que não vêem (ou não querem ver) a realidade da maior parte dos professores, aqui fica o cenário da vida de uma professora numa escola privada (Contrato e recibos verdes para a mesma entidade):
.
HORÁRIO DE AULAS/FORMAÇÃO:
- À Segunda sai de casa às 6:30 para estar a dar aulas às 8:30. Dá aulas de manha e início da tarde.
- À Terça sai de casa às 6:30 para estar a dar aulas às 8:30. Dá aulas de manha e tarde.
- À Quarta sai de casa às 16:30 para estar a dar aulas das 19:30 às 21:30 (Só o custo da viagem não dá para o que recebe por esta aula).
- À Quinta sai de casa às 6:30 para estar a dar aulas às 8:30. Dá aulas de manha e algumas horas à tarde.
- À Sexta sai de casa às 6:30 para estar a dar aulas às 8:30. Dá aulas de manha.
.
Horário ¿normal¿¿ para o qual recebe pelo trabalho efectuado. Até aqui tudo bem¿
.
.
Trabalho (em background) de um professor que é:
- Preparar as aulas (e desengane-se aqueles que pensão que é usado de uns anos para os outros. Dependendo dos conhecimentos da turma, ela está sempre a adaptar os conteúdos da matéria, para ser melhor compreendida).
- Preparar os manuais/sebentas. Isto porque só algumas das turmas é que foi autorizado adoptar manuais (que a maioria dos alunos não compram), nas restantes (cursos de formação) como deveria ser o estado a financiar (cursos de formação), a autorização ¿nunca chega¿.
- Preparar fichas e testes.
- Corrigir testes
- Fazer planos de recuperação (por exemplo: alunos que faltam [mas que não podem reprovar, só na minha altura se eu falta-se reprovava e pronto]; alunos que tiraram má nota nos testes, alunos que se portaram mal)¿
- Sumários
- etc ¿.
.
.
Até agora, apesar de muitas horas (muito mais de 40 semanais), é o trabalho de um professor.
.
Contudo, teremos que acrescentar a isto:
- as reuniões intermináveis (pelos mais diversos motivos¿)
- preenchimento de papeladas e mais papeladas ¿
.
Com isto (este trabalho burocrático não é considerado tempo de serviço, nem é pago), tem semanas que só a vejo às 23 horas em casa (quase todos os dias), mesmo à quarta-feira que seria um dia diferente (aulas só no final do dia) ela tem que ir para a escola de manha. Ou seja, a maior parte dos dias, sai de casa às 6:30 e chega às 23 horas. Uma autentica ¿escravidão¿¿
.
.
Sem aprofundar mais, mesmo eu ajudando-a a fazer os manuais/sebentas etc etc, tem dias que nos deitamos de madrugada, não temos feriados nem finais de semana¿
.
Agora pensem se com a carga burocrática que o ministério de educação ¿afoga¿ os professores é bom para:
1º - o bem estar físico e psicológico dos professores,
2º - o bom funcionamento das aulas. (sem tempo para os alunos, por causa da burocracia, como podem os professores serem professores)
.
.
Agora vem a avaliação dos professores,
- Mais uma carrada de papelada para preencher para cada aluno/turma
- Reuniões, e mais reuniões. Não sei onde vão conseguir ter mais tempo (só passando 24 horas na escola e mesmo assim ¿)
- Novamente, todo este trabalho burocrático não é considerado tempo de serviço, nem é pago.
- Professores a serem avaliadas por alguém que nada entende (a minha esposa é única professora de matemática na escola privada, como as suas aulas podem ser avaliadas por outro colega¿)
- Ela tem alunos que nem uma folha e caneta levam para as aulas, como pode ela ser avaliada pelas notas que os alunos tiram nos testes¿
- etc etc ¿
.
.
Como podem os professores dedicarem tempo aos seus alunos, se o seu tempo é absorvido por burocracia e mais burocracia.
.
Os professores querem ser avaliados, mas este modelo é TUDO, menos o modelo adequado para a avaliação dos professores

publicado por blogdaportugalidade às 17:16
link do post | comentar | favorito
|

LUTA e PROTOGONISMO...entre mulhres

publicado por blogdaportugalidade às 17:04
link do post | comentar | favorito
|

EDUCAÇÃO : MUDAR o sistema de avaliação

                          

 

      

Educação

Governo reúne-se hoje em Conselho de Ministros extraordinário sobre avaliação dos professores (Lusa)

O primeiro-ministro decidiu convocar uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros para hoje à tarde sobre o processo de avaliação dos professores. O anúncio foi feito pelo ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, na conferência de imprensa do conselho de ministros.

                                                  

publicado por blogdaportugalidade às 16:05
link do post | comentar | favorito
|

Diz a MINISTRA...O deficit de qualificação dos portugueses é DRAMÁTICO...

 

 

 

 

 

 

 

O déficit da qualificação dos portugueses é um problema dramático

 

É verdade.Nisto o Ministro da Educação tem razão...

Vejamos então o déficit de qualificação dos portugueses que nos governam,dos ex-governantes que se tornaram à

custa das passagens pelos govêrnos em ADMINISTRADORES ,sobretudo de emprêsas financeiras

e de energias...

Valem o que nós sabemos...Os governantes valem também o que valem e,conseguiram, enterrar os portugueses no lôdo...

Não dúvidas que os portugueses têm aquilo que merecem.

NÃO MERECEM mais do que ISTO que se VÊ.

Os governantes foram escolhidos pelo pôvo,pelos portugueses a quem lhes foi oferecido meio de transporte

para VOTAREM no partido...

No partido que SERVEM como lacaios sabujos, ameaçados pelo desemprêgo ,pela falta de coragem destes em dizer

                         

                                      BASTA

 

Vamos mudar de politicos profissionais,já estão viciados,e

escolhamos outra politica-....

 

Dá para dizer na voz de um cidadão" palope " : Então quando é que chega a DEMOCRACIA"??????

Isto passou-se na área do LUBANGO...

 

 

 

 

 

publicado por blogdaportugalidade às 15:34
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds