Segunda-feira, 20 de Setembro de 2010

...

Resposta a Miguel Gaspar

 

PROCESSO CASA PIA

 

          (…) Oito anos depois, ficámos todos reféns da dúvida (sobre culpabilidade de Carlos Cruz).   

                                          Miguel Gaspar, in “Pública” de 19-8-2010

 

        Já não bastava praticamente todas as TVs (e nomeadamente a do Estado) terem dado uma “mãozinha” a Carlos Cruz na defesa da sua “honorabilidade”, agora vem o “Público” através do seu director-adjunto, Miguel Gaspar, afirmar que todos estamos reféns da dúvida da sua culpabilidade!

    Por “amor de Deus”, parem com tanta hipocrisia e deixem de fazer pressão sobre um sistema judicial que já sabemos ser tão frágil…

    De facto, em texto da primeira semana de Agosto postado na net, (de onde um semanário retirou para publicação), eu “lembrava a vergonha do processo Casa Pia, chamando-lhe mesmo um monstro jurídico, onde ninguém ficava bem no «retrato» que se fizer posteriormente”.

    O alvo da minha crítica eram os juízes, que tinham deixado arrastar o processo durante todos aqueles anos, mas pensando nas vítimas e em todo o seu sofrimento ao longo de tão escabroso caso judicial. E escrevia assim em relação a tal “retrato”:

    (…) Nem os professores universitários que têm vindo a colaborar com os sucessivos governos, nas alterações do Código Penal e do Código de Processo Penal e assim permitindo os mais variados incidentes e recursos, nem os partidos políticos que lhes deram a necessária cobertura legislativa. Desde o 25 de Abril a grande preocupação dos diferentes legisladores tem sido a defesa dos direitos dos arguidos (possíveis criminosos, para todos perceberem), esquecendo-se normalmente dos direitos das vítimas e dos agentes de polícia, que diariamente arriscam a vida no combate ao crime. E cada vez com maiores riscos nos tempos actuais. …) 

 

A “grande dúvida”  de Miguel Gaspar e de “todo o povo português”

    Agora eu fico pasmado como é possível um jornal como o “Público” ter posto um jornalista a publicar um texto de defesa do condenado Carlos Cruz, apenas porque ele consegue ser um bom artista de teatro e um grande comunicador televisivo…. Afirma então:

    (…) Depois de oito anos de pesadelo colectivo só uma condenação poderia ter esse efeito de alívio colectivo. O grande comunicador desfez esse efeito. Foi um magnífico espectáculo. Ele aspirava apenas a uma coisa. Não queria provar-nos que estava inocente. Queria só que duvidássemos e que ficássemos prisioneiros dessa dúvida. Conseguiu. Parou o País e o Pais hesitou. (…)

    Olhe que não, olhe que não, sr. Jornalista! Os portugueses não são estúpidos e não gostam de “comer gato por lebre”. Carlos Cruz está no seu direito de continuar a sua defesa, mas no local onde todos os cidadãos a fazem: nos Tribunais. Nem o “grande entertainer e o homem em quem todo o País confiava”, na opinião deste jornalista, deve ter mais direitos que os restantes cidadãos.

    No centenário da implantação da República tentemos todos ser republicanos e defender a Justiça montada nesta República, dentro do princípio da “Igualdade e Fraternidade” e não contemporizando com os desmandos e as injustiças praticadas. Quando o jornalista aplicou aquele título “O Homem da Dúvida”, ao seu texto, terá sugerido aquela máxima da Justiça, “Na dúvida para o réu”, isto é, quando os julgadores têm dúvidas sobre a culpabilidade dos arguidos devem absolvê-los e mandá-los em paz… Claro que isto terá que ver com a decisão a tomar pelos tribunais superiores e onde será ratificada ou não a sentença agora aplicada.    

    Lembrando que Miguel Gaspar em todo este seu texto laudatório a Carlos Cruz não escreveu uma única palavra em relação à crítica situação e ao martírio vivido por muitas das vítimas deste processo, apenas lhe faço uma pergunta. Se uma das vítimas fosse seu familiar teria a mesma postura?    

 

                                            Manuel Bernardo – 19-9-2010

 

PS: A quem quiser divulgar na net ou publicar este texto em algum OCS, chamo a atenção para o facto de eu não permitir qualquer corte, “por razões de espaço”. Ou tudo ou nada…

 

 

 Postado por Fonseca dos Santos em 20 SET 2010

 

 

   

publicado por blogdaportugalidade às 20:04
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De bruno a 21 de Setembro de 2010 às 01:23
Todos os arguidos, à excepção de Bibi , clamam pela sua inocência.
Pergunto:
Será que todas as testemunhas tiveram uma pontaria tão errada que apontaram apenas inocentes?
Ou será que as testemunhas falam verdade e apontaram os culpados?
Será que Bibi incriminou só inocentes ou apontou verdadeiros culpados?
Quantos de vocês que estiveram numa casa há dez e mais anos e se lhes perguntarem agora não saiba dizer o mínimo detalhe? E pior ainda, se estiveram lá enquanto
miúdos a sofrer represálias, admira alguma coisa que não saibam dar detalhes das casas?
O Sr Carlos Cruz chama as testemunhas de mentirosas. Não será ele que está a mentir ?
Serão todos os arguidos inocentes?
Eu acredito mais no facto de que três Juízes que ouviram os testemunhos e se convenceram da veracidade desses mesmos testemunhos, do que na "verdade" propalada na comunicação social de um arguido que, MESMO QUE SEJA CULPADO NÃO MAIS ASSUMIRIA A SUA CULPA, TAL COMO OS OUTROS ARGUIDOS NÃO ASSUMEM.
Será que as vozes que se pronunciaram até agora, defendem que todos os arguidos sem excepção (tirando o Bibi que confessou) são inocentes?
Se não defendem todos os arguidos, não devem defender este. E porquê? Porque não o sabem evidentemente.
Apenas o sabe ele, as vítimas e Deus (se é que existe). E agora sabe-o a justiça; de acordo com o convencimento dos Juízes e dentro da possível certeza jurídica.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds