Domingo, 23 de Maio de 2010

ANTES DE ACABAR...

“Antes que acabe” - Porque o drama do nosso tempo é que toda a gente tem assessores, montes de assessores. Agora parece que o que os gajos querem é gastar e gozar antes que acabe. - Mas porque diz isso? Uma coisa com que embirro é com a deselegância na expressão verbal, sobretudo quando estamos a falar de coisas graves e de pessoas que merecem a nossa deferência, mas a minha amiga nem por isso é sensível às subtilezas do meu espírito a respeito do calão ou de termos mais degradados, sobretudo quando toda ela se alarga nas novidades em primeira mão. Esta parece que a leu no Correio da Manhã. Em todo o caso, gostaria de ser mais esclarecida e contava com a minha ajuda, mas eu sou avessa às leituras pela manhã, ocupada que ando, como a Carochinha, a varrer papéis, sem, todavia jamais encontrar, como ela, a moedinha de cinco réis, por muito que me ache igualmente merecedora do prémio. - Porquê?! Então não leu que o PR vai a Cabo Verde e leva catorze assessores? Os seis que costumavam ir nesses passeios, passaram a catorze?! Bruxelas critica, e depois eles têm a lata de se deslocar assim! Com mais do dobro dos assessores, numa viagem de milhões! Vão levar os amigos... A que propósito ir a Cabo Verde, o presidente de um paizeco com tantos milhões de dívidas? E se calhar ainda vai levar empresários, como é costume... - Mas acha que os empresários também vão à borla? - Porque não, se os empresários são como o Paulino que tem olho? Não vão lá fazer nada, como de costume, mas Cabo Verde dizem que tem praias e paisagens bem boas e até o ex-presidente Soares se arrependeu de não ter deixado aquilo para nós, em excepção de entrega aos seus naturais, que realmente não havia nenhum quando lá chegámos no tempo das naus e portanto parece que o ex-presidente concluiu, passada uma trintena de anos, ou até mais, que os naturais sempre fomos nós, que fomos primeiros... - Bem sei, e o mesmo poderia dizer de S. Tomé e Príncipe, que, apesar de não ter sido referido pelo ex-presidente, perdido nas contas, ficou registado no “Equador” do Miguel de Sousa Tavares, com muita expressividade, valha-nos isso. Mas a minha amiga estava possessa: - Como raio é que um presidente que parece sério não se envergonha das suas viagens, quando estamos a desfazer-nos como nação? - Sério ele? É igual aos outros. Eu até já tratei essa questão das nossas viagens pós-abril num texto de “Cravos Roxos”. É a nossa alma errante que nos leva a viajar, pode crer. Como dantes. Ora veja: “Georges, anda ver o meu país de viajantes...” «Diz-se para aí / Que muito bem fazem eles em viajar, / Para poderem conhecer / Os sítios onde se irão divertir / Sempre que o governo o permitir / - E permite geralmente, / Generosamente. / Também viajam para espalhar / O nome de Portugal / Após a sua redução / Territorial, / Que o governo permitiu / Gloriosamente. / “Georges, anda ver o meu país de viajantes...” / Viajam pelo mundo inteiro / - Especialmente o terceiro - / Por causa do petróleo / A importar, / E das pessoas em excesso / A exportar / Do reduzido território. / Também viajam pelo segundo / E pelo primeiro mundo / Procurando esclarecimentos / E empréstimos / E mercados / Recusados / Pelos povos / Incompreensivelmente poupados. / “Georges, anda ver o meu país de viajantes”, / Infatigáveis itinerantes, / Não pelo mar propriamente, / Como antigamente, / Sujeitos a privações, / Mas de avião, / Transportando comodamente / Saudações / Aos povos que nos vão estender a mão / Segundo as nossas petições. / Levam séquito normalmente / Para causarem boa impressão / E granjearem civilizadamente / Amizade e cooperação. / “Georges, anda ver o meu país de viajantes”, / Que completam a sua educação / À custa da nação / Submissa perante a imposição / De se granjear protecção, / Declinada, naturalmente, / E sempre amavelmente. / Mas entretanto, / Os nossos viajantes viajaram / Depois que o seu próprio território entregaram, / Sem terem querido conhecê-lo, / Nem amá-lo, / Nem reconhecê-lo. / Entretanto, / Os nossos viajantes passearam, / E pedincharam / Abrigo para aqueles que o tinham / Antes / E o perderam / Por causa dos viajantes / Amigos de viajar / Pelo ar / Comodamente / E não pelo mar / Como dantes, / Georges...» “Antes que acabe”, disse a minha amiga. Foi a grande lição de Abril, complementada pelo slogan: “Viaje agora e pague depois”. Mas os viajantes são uns, os pagadores são os outros. Nós. Berta Brás BERTA BRÁZ ,Os meus parabens pelos seus escritos e associo-me a eles...Vamos cantar a PORTUGUESA ,por que a BERTA é mais portuguesa do que muitos nascidos neste país morto e no CHARCO ,tudo causado pela politica pós 25 A
publicado por blogdaportugalidade às 10:44
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

19
20
21
22

24
26
27
29

30


.posts recentes

. NINGUÉM SE PREOCUPA CO...

. ESBANJAMENTO DE DINHEI...

. E ASSIM SE VAI VE...

. LER PORTAGENS NAS SCUTS,...

. UMA CARTA DE RUY DE CA...

. MOVIMENTO CONTRA O NAO : ...

. UMA CARTA AO SR (SENHO...

. CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS...

. AFINAL ,QUEM É O SINDI...

. PARA TODOS OS PORTUGUESES...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.favorito

. AH....GRANDE VINTE E CIN...

. As novas oportunidades

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds